Cidadeverde.com

Rios começam a baixar na região Norte; Esperantina tem 600 pessoas afetadas

  • prefeitura_esperantina_casas.jpg Prefeitura de Esperantina
  • esperantina_chuva_alagada.jpg Prefeitura de Esperantina
  • esperantina_casa.jpg Prefeitura de Esperantina
  • esperantina_ascom.jpg Prefeitura de Esperantina
  • esperantina_ascom_alagados.jpg Prefeitura de Esperantina
  • esperantina_alagado.jpg Prefeitura de Esperantina

Os rios Marathaoan e Longá começaram a baixar, mas ainda estão acima da cota de inundação nas cidades de Barras e Esperantina. Segundo boletim divulgado na tarde desta sexta-feira (13) pela Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), em Barras o nível é de 5,07 metros. Já em Esperantina, o Longá chegou a 8,32 metros. 

Em Esperantina, cerca de 600 pessoas foram afetadas. Na zona Rural, segundo a Secretaria de Assistência Social, 24 famílias estão ilhadas. "O rio está esvaziando de forma lenta, mas está. Através de canoas a gente chega na zona Rural para fazer o monitoramento", informou a secretária de Assistencia Social de Esperantina, Regina Silva.

Os dados divulgados pela secretária apontam 17 família em abrigos, 30 famílias em casas alugadas ou de familiares, 90 famílias afetadas, mas que não saíram de casa, além das 24 famílias isoladas na zona rural.

"Quem está no abrigo a prefeitura está mandando café, almoço e janta. A Defesa Civil já nos informou que está mandando cestas para atender as outras famílias", informou a secretária.

Em Barras foram feitas 82 remoções, sendo 17 para abrigos públicos, uma para aluguel social, 65 para o família acolhedora.

Hérlon Moraes
[email protected]

Rios Marataoan e Longá se aproximam da cota de inundação em Barras e Esperantina

Os rios Marataoan e Longá, que banham as cidades de Barras e Esperantina, respectivamente, estão próximos de atingir a cota de inundação. Os dados são do boletim divulgado neste domingo (8) pela Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM).

Em Barras, o rio Marataoan deve atingir nas próximas horas 4,01 metros. O nível de inundação é de 4,20 metros, segundo a CPRM.

A situação é mais complicada em Esperantina. Lá, o rio Longá deve chegar nas próximas horas a 7,19 metros, pouco abaixo da cota de transbordamento, que é de 7,40 metros.

A CPRM orienta que todos os órgão competentes continuem com as medidas adequadas de prevenção e minimização de prejuízos, mantendo suas equipes em estado de prontidão.

Hérlon Moraes
[email protected]

Prefeitura de Esperantina assina convênio com a PM para reforço na segurança pública

Foto: Ascom Prefeitura de Esperantina

A prefeitura de Esperantina assinou um convênio com o Governo do Estado, por meio da Polícia Militar do Piauí, visando a preservação e manutenção da ordem pública no município. A assinatura ocorreu durante a cerimônia militar de comemoração do 45º aniversário da 4ª Companhia de Polícia Militar do Piauí, do 12º Batalhão, nessa quinta-feira (27).

“Aproveitamos essa importante solenidade para assinar o termo de convênio celebrado entre a Prefeitura e a Polícia Militar, que irá aperfeiçoar os serviços de segurança na cidade. O documento prevê o planejamento, execução e fiscalização do policiamento ostensivo por meio de rondas preventivas e atendimento de ocorrências”, explica Vilma Amorim.

A solenidade contou com o hasteamento das bandeiras, execução dos hinos e com a marcha da Companhia. Além disso, a prefeita Vilma Amorim e outras personalidades foram agraciadas com o certificado “Amigo da Polícia”, que valoriza aquelas pessoas que colaboram para o trabalho da PM.

“Ainda fui agraciada com o certificado de 'Amiga da Polícia', em reconhecimento pelo nosso compromisso com a manutenção da ordem pública. A Polícia Militar cumpre importante papel na redução dos índices de criminalidade e contribui na segurança da população. Obrigada a todos que fazem a PM de Esperantina cada vez mais forte e altiva”, agradece a prefeita de Esperantina.

Também estavam na solenidade o tenente-coronel Erisvaldo Viana, comandante do 12º Batalhão de Polícia; do comandante da 4ª Companhia, capitão Ângelo Alves; advogado Carlos Júnior, presidente da subseção da OAB-Barras; prefeita de São João do Arraial, Vilma Lima; comandantes dos Grupamentos da Polícia Militar (GPM) da região; vereadores Domingos Luiz (PRB) e Manoel Filho (PT); do Promotor Raimundo Martins Ribeiro Filho e sociedade civil.

 

[email protected]

MPPI pede execução de multa provisória contra o município de Esperantina por descumprimento de liminar

Foto: revistaaz

O Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Esperantina, requereu, por meio de petição inicial, a execução provisória de multa em desfavor do município de Esperantina, representado pela prefeita Vilma Carvalho Amorim, por descumprimento de liminar para a reforma do Teatro Municipal Diniz Chaves, que se encontra em ruínas, oferecendo risco à população pela possibilidade de desabamento e ser utilizado para práticas criminosas.

Por este motivo, em 2019, foi ajuizada uma ação civil pública pelo MPPI contra o município, com pedido de liminar, a fim de que a reforma fosse realizada. Ainda no mesmo ano, a liminar foi deferida e, apesar de devidamente citado, o município seguiu descumprindo a decisão, razão pela qual foi requerida a execução provisória de multa pelo promotor de Justiça, Adriano Fontenele Santos, titular da 2ª Promotoria de Justiça. 

"Considerando que o desrespeito à decisão judicial ocorre desde 20 de janeiro de 2020 até a presente data, a demandada deverá ser penalizada, até o momento, em R$ 31.000, sem prejuízo de novo cálculo do débito, considerando-se até a data da efetiva interrupção das intervenções indevidas", explica o promotor.

O MPPI ainda solicita a comprovação do reparo da irregularidade, com isolamento da área, sob pena de prosseguimento da execução em relação aos valores extras. Não ocorrendo o depósito voluntário no prazo fixado, deverá haver aplicação de multa de 10% sobre o valor do débito atualizado e a utilização do sistema BACENJUD para realizar a expropriação dos valores devidos, ambos em caráter pessoal à Prefeita do Município de Esperantina.

 A decisão

Proferida pela Vara Única da Comarca de Esperantina, a decisão deferiu tutela provisória de urgência para determinar que o Município de Esperantina realizasse a imediata tapagem e isolamento do Teatro Municipal, de modo a impedir a passagem de transeuntes sob a área descrita em Relatório de Vistoria, em razão do iminente risco de queda de revestimento de argamassa. Além disso, o município deveria apresentar projeto de reparos e manutenções, no prazo de 45 dias.

A decisão fixou multa diária de R$ 1.000, até o limite de 90 dias, em caso de descumprimento. 

Da Redação
[email protected]

Manifestação em Esperantina pede justiça no caso Carla Gabriely

Foto: revistaaz

Na manhã desta quarta-feira (26/02), amigos e familiares da adolescente Carla Gabriely, realizaram um manifesto na frente da 13º Delegacia Regional de Polícia Civil, na cidade de Esperantina, para pedir justiça às autoridades sobre o caso. A jovem foi encontrada morta na última sexta-feira (21/02), em meio ao matagal na localidade Cacimbas II, zona rural do município de Batalha.

O protesto teve início na frente da Igreja Matriz e percorreu diversas ruas, finalizando na delegacia, com gritos de justiça. Os manifestantes pediam a prisão da suspeita do crime, uma adolescente de 17 anos que teria armado a emboscada para assassinar Carla Gabriely.

Foto: revistaaz

De acordo com o delegado Denis Sampaio, o caso continua sendo investigado em segredo de justiça pela Delegacia de Batalha. Ninguém foi preso até o momento.

Carla Gabrielle de Carvalho Sampaio,  desapareceu  na última quarta-feira (19), quando saiu de casa na localidade Cacimbas II, zona rural do município de Batalha, foi encontrada morta na manhã desta sexta-feira (21/02) em meio a um matagal.

Segundo  familiares, a adolescente de 12 anos saiu de casa por volta das 13h da quarta, dizendo que ia para casa de uma amiga e não retornou para sua residência.

A suspeita é de que a adolescente tenha sido vítima de uma emboscada. O caso chocou os moradores da região.

O sargento Messias Machado do GPM de Batalha, disse que a adolescente residia em São Paulo e veio morar no Piauí com a família há poucos meses. Segundo o militar, a vítima foi encontrada com o corpo coberto de galhos de árvore e em estado de decomposição. “O corpo dela apresentava sinais de espancamento e várias lesões provocadas possivelmente por uma faca, tudo indicando que ela foi brutalmente assassinada“, disse.

Ainda segundo o policial, Carla Gabrielle saiu de casa na quarta-feira dizendo que ia se encontrar com outra adolescente e não retornou. “Próximo do local onde ela foi encontrada, uma testemunha viu as duas e uma motocicleta estacionada. Essa menina é a principal suspeita do crime.“, explica

com informações revistaaz

Homem morre após se engasgar com pedaço de carne em Esperantina

Um homem identificado como Marcos, faleceu neste sábado (15) no Hospital Dirceu Arcoverde em Parnaíba, após passar cerca de 15 dias em coma por ter se engasgado com um pedaço de carne de coração durante um churrasco em Esperantina.

Segundo relato de uma testemunha ao RevistaAZ, o jovem participava de um churrasco com amigos, quando de repente caiu da cadeira e começou a ficar roxo. No momento do acidente ele estava mastigando um pedaço de carne de coração que estava na churrasqueira.

O rapaz foi socorrido e levado para o hospital de Esperantina desacordado e em seguida foi levado para o HEDA em Parnaíba, onde permaneceu internado em coma, vindo à óbito dias depois.

Marcos trabalhava como montador de equipamento de som na banda Skala Livre em Esperantina, residia no bairro Cohebe e era bastante conhecido na região.

Fonte: revista az

MPPI e o município de Esperantina assinam acordo para instalação do Procon

Foto: MPPI

O Ministério Público do Piauí e o município de Esperantina assinaram nesta terça-feira (11) um acordo de cooperação técnica para instalação do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) na cidade. O documento foi assinado na manhã de hoje pela procuradora-geral de Justiça do Piauí, Carmelina Moura, o coordenador-geral do Procon Estadual, Nivaldo Ribeiro, e a prefeita de Esperantina, Vilma Amorim, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em Teresina. A chefe do executivo de Esperantina estava acompanhada pelo vereador Mauro André, autor do projeto de lei que criou o Procon Municipal. Mais de 30 mil piauienses serão beneficiados com a criação do órgão.

 O Procon Esperantina atuará no recebimento e tratamento das demandas de relação de consumo, realizando atividades de atendimento e triagem de denúncias e reclamações dos consumidores, conciliação, fiscalização, instrução de processos e aplicação de penalidade administrativa. O órgão poderá também desenvolver ações por meio de força-tarefa.

O acordo prevê que o município de Esperantina deve disponibilizar um espaço físico para instalação da estrutura do Procon; indicar os servidores a serem treinados para atuar no órgão de defesa do consumidor; fornecer aos órgãos de execução do Procon, quando solicitado, apoio técnico para realização de fiscalizações, pesquisas de preços, emissão de pareceres; solicitar ao Ministério Público, por meio do Procon, a adoção de medidas jurídicas cabíveis para a repressão das infrações ao consumidor piauiense; entre outras iniciativas.

 O Ministério Público fornecerá o apoio técnico-operacional ao município, disponibilizando equipe técnica do Procon para coordenar o órgão de Esperantina, além de orientar e supervisionar o andamento das diversas etapas inerentes à defesa dos direitos do consumidor. Outro compromisso assumido é a cessão de mobiliário de escritório, equipamentos de informática e o acesso a softwares, como, o Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (SINDEC). A instituição será responsável por treinar os servidores que trabalharão no Procon de Esperantina.

 O acordo de cooperação tem duração de 5 anos e poderá ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos.

 Da Redação
[email protected]

Professor sofre espancamento e é encontrado inconsciente em Esperantina

Um professor de 34 anos foi espancado e encontrado desacordado na madrugada de sexta (17) na zona urbana de Esperantina. O delegado Leonardo Alexandre disse ao Cidadeverde.com que a moto da vítima foi localizada horas depois do crime em um clube. A cidade está em festejo. 

A vítima recebeu os primeiros socorros no municípios e, devido a gravidade do quadro clínico, foi encaminhado para atendimento em Teresina. Até o momento, não há informações da motivação e autoria do crime. A moto estava estacionada sozinha, sem suspeitos. 

O Hospital de Urgência de Teresina informou que a vítima deu entrada às 12h48 de sexta (17), passou por exames e está consciente. 

"A vítima estava inconsciente. Ela estava desacordada com sinais de espancamento, bastante machucado. A moto foi encontrada pela manhã em um clube próximo ao local onde ele (professor) foi localizado. Não sabemos ainda se foi subtraído algo, algum valor da vítima, se essa agressão foi em decorrência de alguma discussão ou coisa do tipo", comentou o delegado.

O delegado ressaltou que a vítima até o momento não chegou a prestar depoimento devido o seu quadro de saúde. "Estamos fazendo o levantamento para identificar a autoria desse crime".  

 

 

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Justiça determina à prefeitura de Esperantina plano de reparos em teatro

Foto: revistaaz

A prefeitura de Esperantina tem 45 dias para apresentar um projeto de reparo e manutenção para o teatro municipal “Diniz Chaves”, localizado na região central da cidade. Além disso, a administração municipal deve isolar de forma imediata a passagem de pessoas no lado oeste da fachada do prédio, isso porque há o risco de queda do revestimento que fica desse lado do teatro. A determinação judicial acata os pedidos feitos pelo Ministério Público do Piauí em ação movida contra a prefeitura de Esperantina por conta da situação precária do teatro. Em caso de descumprimento dos itens acima, fixo multa diária de R$1.000,00, até o limite de 90 dias. A decisão saiu na manhã desta quarta-feira (14).

 
Na ação civil pública, o promotor de Justiça Adriano Fontenele explica que “atualmente o imóvel encontra-se em ruínas, oferecendo risco à população esperantinense, vez que seu teto e estruturas ameaçam desabar. Ademais, o teatro tem funcionado como verdadeiro combustível às práticas criminosas, quais sejam: dano ao patrimônio público (dano propriamente dito e conspurcação), tráfico e uso de drogas, acúmulo de resíduos sólidos (entulho), ocupação por moradores de rua e infestação de pombos”, diz o representante do Ministério Público do Piauí.

 A decisão liminar, que cabe recursos, foi proferida pelo juiz Markus Calado Schultz, titular da Vara Única de Esperantina.

Fonte: MPPI

MP instaura Inquérito Civil para apurar comércio ilegal de gás de cozinha em Esperantina

O Ministério Público do Estado do Piauí, através do promotor de justiça Adriano Fontenele Santos, da 2ª Promotoria de Esperantina, instaurou um Inquérito Civil visando apurar a existência /ocorrência de comércio ilegal e clandestino de gás liquefeito (GLP), conhecido como gás de cozinha, no município. A portaria foi publicada no diário eletrônico do MP nesta segunda-feira, 16.

O promotor considerou o teor do Termo de Declarações do Sr. Raimundo Nonato de Carvalho Silva, dando conta da existência de vários pontos de comércio clandestino de gás liquefeito (GLP), com ofensa à Lei n.º 8.176/91 e que o comércio clandestino de gás liquefeito caracteriza crime contra a ordem econômica (artigo 1º, inciso I, da Lei n.º 8.176/96), se constituindo, também, em ofensa aos direitos do consumidor;

Com base na denúncia, o Ministério Publico oficiou a Prefeitura de Esperantina, requisitando a relação de estabelecimentos comerciais que têm autorização para comercializar gás liquefeito (GLP), bem como cópia do respectivo alvará de licença.

O MP oficiou também o Corpo de Bombeiros, sede em Teresina-PI, requisitando:

1) a realização de fiscalização no Município de Esperantina-PI visando apurar a existência de pontos de comércio clandestino de gás liquefeito (GLP);

2) a adoção das medidas administrativas pertinentes, inerentes ao poder de polícia;

Fonte: revistaaz

Posts anteriores