Cidadeverde.com

Ex- candidato a vereador morre afogado no Rio Longá


Após mais de dez horas de buscas, o Corpo de Bombeiros da cidade de Esperantina, distante 174 quilômetros de Teresina, resgatou o corpo de Jossantos Carvalho, 25 anos. Segundo a imprensa local do município, o jovem  já foi candidato a vereador. 

Jossantos se afogou nas águas do Rio Longá no sábado (21) e só foi localizado no início da tarde de ontem. 

A Polícia Civil informou ao Cidadeverde.com que Jossantos tomava banho no rio com amigos quando, de repente, desapareceu.  O jovem mergulhou nas águas e não voltou mais. A informação é de que ele tenha entrado em uma área de forte correnteza. 

Além do Corpo de Bombeiros, pescadores ajudaram nas buscas de Jossantos. 


Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com 

Presídio de Esperantina é interditado após risco de desabar pavilhões

  • fba1b41b-f9a8-47d2-a2de-28269ce47cfd.jpg
  • f7c80fab-8047-4910-8274-ef73588f127b.jpg
  • eb0287f9-782a-480f-9900-ee7b71fe2738.jpg
  • e6da7ef9-7f28-448e-b1ae-dc16660a00bf.jpg
  • c6474ce5-4dc9-4d77-917f-2314f7aa0f50.jpg
  • b9a98921-5a92-44d9-b082-1de96cbc28a6.jpg
  • aea9d4cd-ae71-4680-b972-d02c2ee317ee.jpg
  • 942547e9-4027-4c2a-9849-c7ebc1fd29c5.jpg
  • 614f9b53-20fa-4d7f-a6d5-1453641a374b.jpg
  • 33a92808-da8b-4d72-bc24-e7119384b37c.jpg
  • 32f3745b-7af4-4717-88d9-2ee12f5d782f.jpg
  • 32ac274f-2b46-4c4d-83d2-06af1c7461fe.jpg
  • 4d29d26b-ed9e-44cc-bde1-253c7dcbc064.jpg
  • 4cc1719e-64e5-4760-bb06-fedc9159deb4.jpg
  • 3bea56f0-9703-47f6-b477-4d19f0b7b91a.jpg

O secretário Estadual de Justiça, Daniel Oliveira, confirmou na manhã desta quinta-feira (12) ao Cidadeverde.com que determinou a interdição do presídio de Esperantina. Segundo ele, o setor de engenharia constatou que há risco de desabamento dos pavilhões. Todos os presos foram transferidos, ficando apenas os que trabalham nas hortas e os que ajudam na reforma do presídio.   

Com a interdição, 167 presos foram transferidos para outras unidades prisionais, por meio da Operação Erupção.

"Determinamos a interdição após constatarmos que há risco de 80% de desabamento dos pavilhões. O setor de engenharia conclui amanhã o levantamento dos prejuízos  para que as obras sejam feitas", disse Daniel Oliveira que passa o feriado em Esperantina acompanhando a operação deflagrada nesta manhã. 

A Operação contou com a mobilização de 30 agentes penitenciários e 40 policiais militares de Teresina, Parnaíba, Esperantina, Altos e São Raimundo Nonato, utilizando-se escolta especializada para remoção dos presos e 25 veículos e viaturas.

A rebelião de grandes proporções teve início por volta das 13h do dia 6 deste mês sem qualquer reivindicação dos presos. Os detentos ocuparam todos os pavilhões. Uma cena que chocou foram vídeos gravados que mostram os presos em cima do presídio numa demonstração de completo caos.

Um total de 85 presos figuram do presídio, deste 41 foram recapturados e 44 continuam foragidos. A informação que o Sejus é que a rebelião começou após brigas entre internos. No mesmo dia haveria uma transferência de 10 presos.

A Polícia Civil abriu inquérito para apurar a rebelião e a Secretaria de Justiça também investiga o caso.

Devido a situação caótica, o governador Wellington Dias (PT) e o secretário Daniel Oliveira pediram interdição federal em Esperantina.  

 

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Esperantina: aulas são retomadas, mas prefeita diz que sensação de medo permanece

Foto: Reprodução/TV Cidadeverde

Atualizada às 09:48

Boletim divulgado na manhã desta terça-feira (10) pela Sejus informa que 40 fugitivos da Penitenciária de Esperantina foram recapturados e 45 continuam foragidos. 

Matéria original

A prefeita de Esperantina, Wilma Amorim (PT), informa que as aulas das escolas públicas e particulares e todos os serviços públicos do município foram retomados nesta terça-feira (10). No entanto, a gestora disse ao Cidadeverde.com que a sensação de medo permanece entre os moradores da cidade. 

A suspensão das atividades do município foi decretada após a fuga de mais de 80 presos da Penitenciária Regional Luís Gonzaga, que fica em Esperantina. Para garantir a segurança dos moradores mais de 90 policiais militares foram destacados para a cidade. Segundo balanço da secretaria estadual de Justiça, 34 fugitivos foram recapturados e  51 ainda  estão foragidos. 

“A cidade está mais tranquila, os serviços foram retomados, o comércio está fluindo, mas o sentimento de medo permanece. A população toda está apreensiva. Quando a gente imagina que 50 presos ainda não foram recapturados e a gente sabe que boa parte pode estar aqui, ficamos com receio”, declarou a prefeita. 

Wilma Amorim disse que para assegurar a segurança dos alunos, rondas policias estão sendo feitas constantemente nas escolas da cidade. O policiamento também está reforçado no entorno dos postos de saúde. 

“Hoje, por exemplo, a polícia acompanhou os ônibus de transporte escolar da zona Rural da cidade”, disse a prefeita. 

A prefeita pede que a população evite sair tarde de casa e procure ficar em segurança.  A Polícia Militar divulgou dois números para que a população ajude com informações sobre foragidos: (86) 9 8165 7542 ou (86) 9 8858 1332.

 
Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com 

Pânico em Esperantina: após fuga de presos, prefeita alerta sobre perigos, mas pede calma

A prefeita de Esperantina, Vilma Amorim (PT), disse que a retomada dos serviços públicos nos postos de saúde e das escolas será discutida, na tarde desta segunda-feira (09), após a chegada do reforço policial na cidade.  A suspensão das atividades ocorreu depois de que 85 presos fugiram da penitenciária no município. A informação é de que até o momento 35 detentos já foram recapturados. Diante da situação, o governador do Estado, Wellington Dias (PT) chegou a decretar situação de emergência no presídio. 

“Vamos retomar alguns dos serviços, mas não na sua totalidade porque não podemos ter prejuízos. Nós vamos aguardar oficialmente sobre quais serviços serão retomados. Estamos iniciando uma conversa com a polícia e vê a região dos serviços que voltarão a atender”, declarou.  

Vilma Amorim ressaltou que a sensação da população é de medo, pois não sabem a identidade daqueles que fugiram e podem estar transitando livremente pela cidade; além do receio de serem vítimas de assaltos.  No entanto, a prefeita pediu que os moradores não entrassem em pânico, pois uma força tarefa está sendo executada para garantir a segurança nas ruas.

“As pessoas estão vivendo uma situação de medo, mas ao mesmo tempo em que temos esse medo existe a segurança de saber que a polícia está no local. Diante disso tomamos a iniciativa de fazer com que hoje não houvesse aula e o não funcionamento de uns postos de saúde devido o deslocamento tanto dentro da cidade como na zona rural. Esse deslocamento de certa forma ainda é um perigo. A gente quer alerta a população que não precisa ter esse medo todo, pois a situação tá sendo controlada e sendo tomada à normalidade”, comentou a prefeita em entrevista ao Jornal do Piauí.  

A fuga ocorreu durante o último final de semana, sendo que mais de 80 % da estrutura da penitenciária foi destruída durante a rebelião. Alguns dos presos que não fugiram precisaram ser transferidos para outras penitenciárias. 

“Com o reforço policial temos uma tranquilidade maior e nós precisamos passar essa tranquilidade. Na medida em que nós temos essa sensação de medo à população também fica em pânico. O que podemos dizer é que a situação está sendo controlada, a polícia já está aqui para garantir essa tranquilidade”, reforçou a gestora. 

O coordenador de operações da Polícia Militar, coronel Alberto Menezes, está em Esperantina. Ele informou que equipes foram enviadas para reforçar o policialmente principalmente nas ruas, tanto na zona urbana como na rural, e na recaptura dos foragidos. 

Uma reunião vai ser realizada na tarde de hoje para reforçar e traçar um plano de segurança para o município. 

Números

A Polícia Militar divulgou dois números para que a população ajude com informações sobre foragidos: (86) 9 8165 7542 ou (86) 9 8858 1332 

Mais informações

Presos invadem pavilhão vizinho e ferem 3 detentos em Esperantina

Após rebelião, governador decreta emergência na Penitenciária de Esperantina

Dezenas de presos fogem com rebelião em presídio de Esperantina

Após nova fuga, população vive clima de "pânico" e escolas suspendem aulas em Esperantina


Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

Após nova fuga, população vive clima de "pânico" e escolas suspendem aulas em Esperantina

  • fba1b41b-f9a8-47d2-a2de-28269ce47cfd.jpg
  • f7c80fab-8047-4910-8274-ef73588f127b.jpg
  • eb0287f9-782a-480f-9900-ee7b71fe2738.jpg
  • e6da7ef9-7f28-448e-b1ae-dc16660a00bf.jpg
  • c6474ce5-4dc9-4d77-917f-2314f7aa0f50.jpg
  • b9a98921-5a92-44d9-b082-1de96cbc28a6.jpg
  • aea9d4cd-ae71-4680-b972-d02c2ee317ee.jpg
  • 942547e9-4027-4c2a-9849-c7ebc1fd29c5.jpg
  • 614f9b53-20fa-4d7f-a6d5-1453641a374b.jpg
  • 33a92808-da8b-4d72-bc24-e7119384b37c.jpg
  • 32f3745b-7af4-4717-88d9-2ee12f5d782f.jpg
  • 32ac274f-2b46-4c4d-83d2-06af1c7461fe.jpg
  • 4d29d26b-ed9e-44cc-bde1-253c7dcbc064.jpg
  • 4cc1719e-64e5-4760-bb06-fedc9159deb4.jpg
  • 3bea56f0-9703-47f6-b477-4d19f0b7b91a.jpg
Atualizada às 11:38
 
As secretarias municipais de Saúde e Assistência Social de Esperantina também suspenderam alguns serviços por conta da onda de insegurança ocasionada pelas recentes fugas do presos. Segundo a Sejus, 53 continuam foragidos. 
 
Em nota, a secretária municipal de Assistência Social, Regina Silva, comunica que estão suspensos todos os trabalhos no núcleos dos Serviços de Convivência da zonas urbana e rural e também as visitas das técnicas nesta segunda-feira.
 
A secretária de saúde, Elizangela Amorim, informa que estão suspensos todos os trabalhos nos Postos de Saúde da zonas urbana e rural. 
 

Atualizada às 11:04

Dois dias após registrar uma das maiores rebeliões do sistema prisional do Estado, mais uma fuga ocorreu na Penitenciária Regional Luís Gonzaga Rebelo, em Esperantina. Desta vez, dez detentos escaparam do presídio na noite desse domingo (8). 

A Secretaria Estadual de Justiça vai apurar como os presos conseguiram fugir da penitenciária. O diretor da Unidade de Administração Penitenciária da Sejus, tenente- coronel Adriano de Lucena, disse que a estrutura do presídio ficou bastante comprometida por conta da rebelião ocorrida na sexta. O governador Wellington Dias decretou situação de emergência para a recuperação estrutural da unidade prisional.

“Retiramos 110 presos que estavam no local e vamos retirar mais 30 para continuar a recuperação emergencial. Desde ontem uma equipe de engenharia se encontra na penitenciária para fazer um relatório que vai subsidiar o decreto de emergência e assim os recursos possam ser liberados para acelerar a reconstrução definitiva do presídio", informou o diretor.

Na fuga da última sexta-feira (6) 75 detentos conseguiram escapar do presídio. Destes, 32 foram recapturados até hoje. Informações dão conta de que a maioria dos presos fugiu rumo à Tutóia (MA), Barras e Teresina. Segundo a Sejus, 55 continuam foragidos. 

Um dos fugitivos da fuga de sexta-feira foi capturado neste domingo (08) em Teresina. Equipes do BOPE encontraram Anderson Rodrigo de Santos no bairro Santa Maria da Codipi, na zona Norte da capital. 

Aulas suspensas

Por conta das fugas dos detentos da Penitenciária de Esperantina, as aulas das escolas públicas e particulares da cidade foram suspensas nesta segunda-feira (09). Em nota [veja abaixo], a secretária Municipal de Educação de Esperantina, Elizabete Aguiar, justificou a suspensão alegando que a cidade vive uma “onda de insegurança”. 

 

O delegado Dennis Sampaio esteve de plantão neste fim de semana em Esperantina e disse ao Cidadeverde.com que o clima entre os moradores de Esperantina era de “pânico”. 

“A população está muito assustada com as fugas”, disse o delegado.  

O diretor da Unidade de Administração Penitenciária da Sejus, tenente-coronel Lucena,  garante que o policiamento da Esperantina foi reforçado nesta segunda.

"Houve reforço na cidade. Hoje se encontram efetivo do batalhão aéreo, da Rone, da tropa de choque e policiais da região. Agora pela manhã, um contingente do Bope também vai se deslocar para a cidade”, garantiu o diretor. 

De acrodo com a Sejus, são 22 homens do Comando de Policiamento Especializado; dez homens da Tropa de Choque de Teresina; dez da Força Tática de Esperantina; seis do Batalhão Tático Aéreo de Polícia Militar; seis do Comando de Policiamento do Litoral Meio Norte; e cerca de 20 guarnecendo o presídio do município. Para fazer a patrulha na cidade e região, também foram destinadas quatro viaturas do Comando de Policiamento Especializado; dois do Batalhão Tático Aéreo de Polícia Militar; dois da Força Tática de Piripiri; um da Força Tática de Esperantina; e um do Comando de Policiamento do Litoral Meio Norte.

Veja notas na íntegra das secretarias municipais

Educação


“A secretária Municipal de Educação de Esperantina, Bete Aguiar, comunica aos professores da Rede Municipal de Ensino zona urbana e rural e aos demais profissionais que trabalham nas escolas municipais de Esperantina que as aulas estão suspensas nesta segunda-feira, dia 09 de outubro, em virtude da onda de insegurança no município por ocasião dos últimos acontecimentos”.

Assistência Social


"A secretária Municipal de Assistência Social, Regina Silva, comunica que estão suspensos todos os trabalhos no núcleos dos Serviços de Convivência da zona urbana e rural e também as visitas das técnicas nesta segunda-feira, dia 09 de outubro, em virtude da onda de insegurança no município por ocasião dos últimos acontecimentos".


Saúde

"A secretária  Municipal de Saúde, Elizangela Amorim, comunica que estão suspensos todos os trabalhos nos Postos de Saúde da zona urbana e rural nesta segunda-feira, dia 09 de outubro, em virtude da onda de insegurança no município por ocasião dos últimos acontecimentos. Fica mantida a realização dos exames de mamografia".


Izabella Pimentel e Graciane Sousa
redacao@cidadeverde.com 

Após rebelião, governador decreta emergência na Penitenciária de Esperantina

  • esp-06.jpg Foto: Jornal Esp
  • esp-05.jpg Foto: Jornal Esp
  • esp-04.jpg Foto: Jornal Esp
  • esp-03.jpg Foto: Jornal Esp
  • esp-02.jpg Foto: Jornal Esp
  • esp-01.jpg Foto: Jornal Esp

Após a rebelião registrada na Penitenciária Luiz Gonzaga Rebelo, em Esperantina, o governador Wellington Dias decretou, neste sábado (7), situação de emergência no presídio. 

Durante a confusão, detentos do pavilhão C e D  quebraram paredes da unidade prisional e comprometeram a estrutura física da penitenciária. O decreto emergencial destinará reforços das forças de segurança pública para garantir a ordem e disciplina no presídio e iniciar reparos na penitenciária que, de acordo com a secretaria estadual de Justiça, “foi muito danificada com a rebelião”. 

O secretário de Justiça, Daniel Oliveira, está em Esperantina realizando uma vistoria na penitenciária da cidade. O gestor informa que a Sejus e a Polícia Civil iniciaram investigações para identificar o que causou a rebelião.

De ontem para hoje, a Secretaria de Justiça transferiu mais de 100 presos de Esperantina para outras unidades prisionais e já iniciou as buscas para recapturar os fugitivos. Por questões de segurança, a Sejus não informa para onde os detentos foram transferidos. A informação é de que 15  detentos  ficaram feridos durante a confusão e seis destes foram levados para atendimento no Hospital de Urgência de Teresina. Segundo o HUT, todos tinham perfurações. Alguns passaram por cirurgia e não correm risco de morte. 

50 foragidos

A Sejus confirmou que 75 presos fugiram durante a rebelião na Penitenciária de Esperantina. 20 deste já foram recapturados e  cerca de 55 presos que ainda estão foragidos.

Uma equipe de mais de 30 policiais militares e agentes penitenciários está envolvida na operação de recaptura dos foragidos. 

A rebelião na Penitenciária de Esperantina iniciou por volta das 13h de sexta (6) e foi controlada às 17h40, quando a Tropa de Choque da Polícia Militar entrou na unidade. Os detentos conseguiram chegar na parte mais alta do presídio e reivindicavam a presença da imprensa e dos Direitos Humanos.

 

Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com 

Dezenas de presos fogem com rebelião em presídio de Esperantina

  • esp-06.jpg Foto: Jornal Esp
  • esp-05.jpg Foto: Jornal Esp
  • esp-04.jpg Foto: Jornal Esp
  • esp-03.jpg Foto: Jornal Esp
  • esp-02.jpg Foto: Jornal Esp
  • esp-01.jpg Foto: Jornal Esp

Atualizada às 10h29

A rebelião que ocorreu durante o dia de ontem(06) no presídio Luiz Gonzaga Rebelo favoreceu na fuga de dezenas de detentos do local. A Secretária de Justiça do Estado confirmou que 75 detentos fugiram, mas que 20 já foram recapturados. 

Segundo o site Jornal Esp, pelo menos três detentos foram recapturados ainda na noite de ontem - dois na localidade Jatobá e outro no município de São João do Arraial. Também na noite de ontem, pelo menos cinco motos e dois carros teriam sido roubados em Esperantina, supostamente por presos que fugiram da penitenciária. O veículo também noticiou nenhuma autoridade sabia precisar a quantidade de presos foragdos. 

De acordo com o delegado de plantão na cidade, Dennis Sampaio, os recapturados estão sendo levados diretamente para o presídio, sem passar pela delegacia. 

“Eles devem vir para cá se cometerem algum outro crime, como os que cometeram roubos de carro e motos. Mas, até o momento nenhum foi apresentado na delegacia”, afirma o delegado, que disse ainda que a população viveu momentos de medo e pânico, principalmente na noite de ontem. 

O Cidadeverde.com teve acesso a uma lista com os nomes dos supostos presos foragidos da penitenciária. 

Sejus

Em nota, a Sejus informa que os foragidos estão sendo procurados por 30 policiais militares e que o comando da PM também reforçou o policiamento na região.

A nota destaca também que 110 presos foram transferidos e que o setor de engenharia avaliou que o estrago feito na penitenciária durante a rebelião foi grande. 

O presídio tem capacidade para 190 presos e estaria com mais quase 400 até ontem. 

Rebelião

A invasão de presos do pavilhão C para o pavilhão D por volta do meio-dia, quando conseguiram quebrar paredes e se armarem com vergalhões da estrutura, foi o início da rebelião que só teria sido controlada por volta das 18h, com a chegada da tropa de choque. Os detentos conseguiram chegar na parte mais alta do presídio e reivindicavam a presença da imprensa e dos direitos humanos. Foi com esse tumulto que muitos aproveitaram para fugir. 

Com o motim, pelo menos 15 teriam ficado feridos e três foram encaminhados para o Hospital de Urgências de Teresina (HUT) com escoriações graves. 

Veja nota na íntegra:

A rebelião ocorrida na Penitenciária Regional Luiz Gonzaga Rebelo, em Esperantina, na tarde dessa sexta-feira (6), foi controlada por volta das 18h, após a Tropa de Choque da Polícia Militar entrar no presídio.

Informações da Diretoria de Inteligência e Proteção Externa da Secretaria de Justiça (Dipe) apontam que 20 presos fugitivos já foram capturados e 55 estão sendo procurados por 30 policiais militares da região de Esperantina e de Teresina.

Relatório preliminar do Setor de Engenharia aponta que a deterioração da unidade está em grau elevado. Foram transferidos 110 presos para outros presídios do Estado.

O Comando Geral da Polícia Militar reforçou o efetivo de PMs em Esperantina e na região, para garantir a segurança da população e efetuar a captura dos foragidos. A Polícia Civil e a Promotoria de Justiça de Esperantina já foram acionados para investigar a causa e a motivação da rebelião.

Além da Secretaria de Justiça, estão colaborando no caso a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Prefeitura de Esperantina, Ministério Público, Poder Judiciário, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil, entre outros órgãos.

 

Caroline Oliveira e Fabio Lima 
redacao@cidadeverde.com

Presos invadem pavilhão vizinho e ferem 3 detentos em Esperantina

Atualizada às 18h08

A rebelião foi controlada no início da noite após a entrada da tropa de choque no presídio. Informou a Sejus. O local vai passar por vistoria e os presos por contagem. Ainda de acordo com a secretaria, haverá transferência de detentos. As forças de segurança devem permanecer no local para evitar novos motins.

Atualizada as 16h45

O sindicato dos Agentes Penitenciários acaba de comunicar que a  rebelião dos detentos da Penitenciária de Esperantina agora está generalizada e cerca de 390 presos participam do motim. De acordo com José Roberto, presidente do sindicato a movimentação começou por volta das 13h mas até o momento nenhum reforço policial chegou ao presídio. Em vídeo gravado por moradores é possível observar a movimentação de presos sobre o muro da penitenciária.

Matéria Original

Detentos do Pavilhão C, da Penitenciária de Esperantina, invadiram o pavilhão vizinho para tentar matar três outros detentos. No conflito, três presos foram feridos e estão em estado grave.

Segundo informações, os detentos do Pavilhão C quebraram uma parede que divide um ambiente do outro e, dessa forma, um grupo conseguiu invadir o pavilhão D. Eles portavam instrumentos cortantes e barras de ferro. 

No embate, conseguiram lesionar ao menos três detentos da unidade, identificados como André Fabrício Ferreira da Silva, de 22 anos; João Batista Ferreira Filho, de 31 anos e Francisco José Benício Júnior, de 34 anos.

Os três feridos foram retirados da Penitenciária de Esperantina e transferidos para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Segundo o hospital, o estado deles é grave e eles sofreram perfurações no tórax.

Ainda de acordo com as informações repassadas à TV Cidade Verde, o dano só não foi pior porque a guarda conseguiu intervir a tempo e fez disparos com armas não letais no momento do motim. 

Neste momento, a situação está controlada no presídio. A Secretaria da Justiça emitiu nota sobre o caso, afirmando que solicitou a abertura de inquérito policial e explicando que o "princípio de motim", como foi caracterizado, começou em protesto à transferência de detentos.

Veja a nota na íntegra:

Forças de segurança pública e prisional do Estado montaram base, no início da tarde desta sexta-feira (7), na Penitenciária Regional Luiz Gonzaga Rebelo, em Esperantina, para conter um princípio de motim envolvendo presos dos pavilhões B e C da unidade. A Secretaria de Justiça (Sejus) está atuando no caso.

Cerca de 30 homens – policiais militares e agentes penitenciários – estão no local para garantir a ordem e evitar outros distúrbios. De acordo com a Diretoria da Unidade de Administração Penitenciária da Sejus (DUAP), os presos se amotinaram em protesto à transferência de detentos que estava sendo realizada pela gerência do presídio nesta manhã.

A Secretaria de Justiça informou que abriu investigação para apurar o caso no âmbito administrativo e solicitou à Delegacia de Polícia de Esperantina que instaure inquérito policial para também investigar o ocorrido. Força Tática da Polícia Militar e equipe da Diretoria de Inteligência e Proteção Externa da Sejus (Dipe) estão no local.

Com informações de Tiago Melo, da TV Cidade Verde

Jordana Cury e Rayldo Pereira
jordanacury@cidadeverde.com

Mãe pode ser indiciada por estupro contra filha; padrasto foi preso

Uma mãe pode ser indiciada pelo crime de estupro de vulnerável contra a filha de 12 anos. O caso ocorreu  na cidade de Esperantina, a 174 km de Teresina. A mulher deve responder criminalmente porque teria conhecimento dos abusos sexuais praticados por seu companheiro (padrastro da vítima) e não os impediu. 

"Ela como responsável legal tinha a obrigação de impedir que o resultado acontecesse, não o fez e os estupros ocorreram várias vezes. A conduta da mãe foi grave", declarou Leonardo Alexandre,  delegado regional de Esperantina. 

A Polícia Civil representou pela prisão de Rogerio Lopes Fernandes que foi capturado nesta terça-feira (12). O caso só começou a ser investigado após a criança relatar os abusos para professores. O delegado ressalta que a situação é ainda mais agravante porque a vítima é portadora de deficência intelectual. Os estupros ocorriam na própria residência da família onde residiam o casal e três filhos. 

"Apesar da deficiência mental, ela relata os estupros com riqueza de detalhes, o que não nos deixa dúvidas sobre a autoria. No ano passado, por exemplo, ela disse que contou para a mãe que o padrastro tinha tocado nela e que os dois brigaram e ele saiu de casa, mas depois voltou. Então, os estupros continuaram até que houve a conjunção carnal. Pelo depoimento dela, a mãe sabia de tudo e não fez nada para cessar as agresões", explica o delegado.

A conjunção carnal foi confirmada por exame de corpo de delito realizado no Hospital Estadual Júlio Hartman, em Esperantina. O padrastro permanece preso na cidade e será encaminhado para uma unidade prisional. Tanto ele, como a companheira, negam as acusações. 

A Polícia Civil tem 10 dias para concluir o inquérito. A vítima continuará sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar e profissionais da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Funcionário de oficina morre ao devolver carro para o dono; acidente matou dois

Um motorista de um carro de passeio e um ciclista morreram em um acidente na avenida Petrônio Portella, município de Esperantina, a 174 km de Teresina. Testemunhas informaram que o condutor perdeu o controle do veículo e atropelou um ciclista que saía de um ginásio de esportes. O carro desgovernado, modelo Saveiro, só parou após colidir em um ônibus escolar que estava estacionado. 

A camionete era conduzida por Ricardo Fernandes dos Santos, 27 anos, que trabalhava em uma oficina mecânica. O sargento da Polícia Militar na cidade, José Ribamar de Freitas, informou que o carro estava na oficina e a vítima ia entregá-lo ao dono. 

"Ele ficou preso nas ferragens e perdeu muito sangue. A população nos ajudou no resgate, mas o Samu levou ele ao hospital praticamente sem vida. O rapaz estava indo deixar o carro para o proprietário", contou o sargento. 

O militar disse ainda que os dois pneus da Saveiro estouraram e o acidente poderia ter deixado ainda mais vítimas. As marcas de frenagem na pista apontam que o carro saiu desgovernado por cerca de 30 metros até atropelar o ciclista e colidir no ônibus. 

O ciclista foi identificado como Leandro Jacinto Rodrigues. Ele era vendedor de picolé e morreu no local.

O acidente ocorreu por volta de 10h30, deste domingo (10), na principal avenida da cidade. As causas serão apuradas. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Posts anteriores