Cidadeverde.com

“Mês da Carreira" discute o impacto da tecnologia nas profissões. Evento é on-line e gratuito

De 27 a 30 de outubro, o Centro Universitário UniFacid promoverá a primeira edição do “Mês da Carreira”. O evento será totalmente on-line e terá mais de 12 horas de conteúdo, sendo dividido por áreas de atuação, com painéis de desenvolvimento e temas, como diversidade, carreira/ tecnologia, entre outros tópicos. O público externo de todo o Brasil poderá se inscrever por meio do link: https://www.wyden.com.br/unifacid/mes-da-carreira e acompanhar a transmissão gratuitamente, que acontecerá pela plataforma Teams Microsoft. A iniciativa será acompanhada, ao vivo, pelos alunos do UniFacid, que fechou parceria com grandes empresas, como Gerdau e Gympass. 

Os debates e palestras contarão com grandes nomes do mercado, como Priscila Siqueira, CEO do Gympass no Brasil, que irá contribuir para a discussão sobre as iniciativas e desafios no que tange à inclusão das mulheres no setor de tecnologia. Outro painel que vai de encontro a um conceito extremamente atual é “O direito e a renovação de seus profissionais com o uso da tecnologia”, conduzido por Natalie Witte, cuja experiência supera os 15 anos na diretoria jurídica de empresas de tecnologia, tais como Orange Business Services, Movile e a Aceleradora Digital 21212.
 
“Um dos nossos propósitos é dar suporte em toda a jornada dos nossos alunos, bem como oferecer insumos que agreguem ao dia a dia da população. E é exatamente essa a finalidade do Mês da Carreira, cuja programação abordará assuntos atuais e relevantes, como o impacto da tecnologia nas profissões, a importância da diversidade, além das tendências de recrutamento, a relevância das soft skills e ainda compartilhará histórias inspiradoras de profissionais de destaque”, conta Pílade Moreira, Diretor de Parcerias, Carreiras e Sustentabilidade do UniFacid


  
Serviço: CONFIRA ABAIXO A PROGRAMAÇÃO COMPLETA – TRANSMISSÃO AO VIVO:

Evento - Mês da Carreira Outubro 2020 - de 27 a 30 de outubro
Link para inscrição: https://www.wyden.com.br/unifacid/mes-da-carreira

 

Estácio e UniFacid são parceiras em vestibular unificado de Medicina

São cerca de 700 vagas oferecidas de norte a sul do Brasil

Em uma iniciativa inédita, Estácio e o Centro Universitário UniFacid criam parceria para oferecer o MEDVest, um vestibular unificado de Medicina, com oportunidades de vagas de norte a sul do Brasil. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas por meio do site medvest.com.br até o dia 15 de novembro e a avaliação, constituída de prova objetiva com 30 questões – Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas são as disciplinas abordadas – e redação, acontece no dia 22 do mesmo mês. 
Esse processo seletivo oferecerá cerca de 700 vagas que estão distribuídas da seguinte forma: Estácio - Rio de Janeiro (RJ), Angra dos Reis (RJ),  Ribeirão Preto (SP), Alagoinhas (BA), Juazeiro (BA), Jaraguá do Sul (SC), Juazeiro do Norte (CE), Canindé (CE) e Cáceres (MT) – e UniFacid, em Teresina (PI).

Um grande diferencial dessa iniciativa é o fato de aumentar as chances do candidato alcançar o sonho de realizar o curso de Medicina, visto que ele se inscreve no vestibular e, com uma única taxa e prova, pode concorrer a uma vaga em qualquer uma das instituições participantes. No ato da inscrição, o candidato seleciona sua primeira opção. Caso sua pontuação não permita a entrada na preferida, poderá ingressar nas outras.

O intuito, segundo Dr. Silvio Pessanha, Diretor Nacional de Medicina da Estácio, é impulsionar o setor de Medicina no país, otimizando o tempo e a aplicabilidade da prova. “Os cerca de 700 alunos que ingressarão no curso de Medicina terão a oportunidade de se formar em instituições renomadas e idôneas, cujos recursos tecnológicos, como os laboratórios e equipamentos, e humanos têm como foco o desenvolvimento do profissional em prol do melhor atendimento médico à população brasileira”, destaca Pessanha.  

TECNOLOGIA
Além do vestibular unificado, diante do momento vivido em decorrência da pandemia, outra novidade será a realização da prova 100% online, a partir de uma tecnologia de ponta para acompanhar o candidato, que fará o vestibular em casa. Para isso, será necessário que tome algumas medidas prévias, como providenciar uma boa internet banda larga, instalar software específico do concurso em computador com Windows e possuir webcam e microfone em perfeito estado.

A prova será gravada e ocorrerá com monitoramento remoto, em que o candidato é monitorado ao vivo pelo fiscal, por meio de vídeo (câmera) e áudio (microfone). As imagens captadas do candidato no dia da avaliação serão utilizadas no momento da matrícula. O candidato também deve manter a posse do documento original com fotografia (RG, CNH, Carteira de Trabalho, Passaporte ou RNE) usado na identificação, pois o mesmo poderá ser solicitado mais de uma vez, pelo fiscal remoto, durante a prova.  

Segundo o Reitor do UniFacid, Professor Ronaldo Campos, a prova online é uma opção excepcional em tempos de pandemia que “preserva o bem-estar e segurança do vestibulando, assim como a seriedade da avaliação por meio da metodologia e tecnologias adotadas”.

ESTÁCIO - MEDICINA
A Estácio é uma das maiores e mais respeitadas instituições do setor educacional brasileiro. Há 50 anos, proporciona acesso a um ensino de qualidade e de maneira única. Com um ensino de excelência, desde 1998, a Escola Médica da Estácio oferece uma formação completa, possibilitando os alunos vivenciarem todos os cenários dentro de sala de aula, antes da experiência prática. Hoje, uma das maiores escolas de Medicina do Brasil, com mais de 4 mil alunos e 10 campi em operação.

O curso de Medicina da Estácio vem recebendo investimentos continuamente para oferecer aos alunos os novos avanços tecnológicos e metodológicos no campo da Educação Médica. O curso de Medicina da Estácio vem recebendo investimentos continuamente para oferecer aos alunos os novos avanços tecnológicos e metodológicos no campo da Educação Médica.

Os cursos contam com equipamentos de última geração. Exemplo disso é o Laboratório de Simulação Realística que permite aos alunos reproduzirem, na prática, em pacientes simulados, procedimentos rotineiros da profissão: desde os mais simples até os avançados, a exemplo do atendimento à parada cardiorrespiratória.

Além disso, no Laboratório de anatomia em realidade virtual 3D, os alunos usam óculos de realidade virtual e podem interagir com todas as estruturas do corpo humano, navegando por seus diversos sistemas. Para completar a experiência tecnológica aplicada à Medicina, os alunos também têm acesso à mesa digital de dissecação e casos clínicos, o que possibilita o estudo dos mais modernos exames de imagem, viabilizando a correlação anatômica imediata, compreensão da anatomia radiológica, treinamento de cirurgias virtuais e dissecação virtual.

A Escola também conta com programas de educação continuada, como especialização médica, mestrado, doutorado e treinamentos de procedimentos médicos.

UNIFACID – MEDICINA
O Curso de Medicina do UniFacid tem avaliação 4 no MEC. O Centro Universitário é uma das mais tradicionais Instituições de Ensino Superior da Região pela qualidade acadêmica de padrão internacional e infraestrutura. O curso é reconhecido pelo Ranking Universitário da Folha de São Paulo (RUF) como um dos 20 melhores cursos de medicina do país, entre as instituições particulares.

O Curso de Medicina conta com laboratórios modernos e bem equipados para o desenvolvimento de atividades práticas e pesquisas, como: Ciências Morfológicas; Ciências Fisiológicas; Bioquímica; Microscopia; Histologia; Microbiologia e Imunologia; Parasitologia; Informática; Materno Infantil; Semiologia; Avaliação Clínica.

As atividades práticas, pesquisas e estágios são desenvolvidos no Ambulatório Médico. Além disso, a comunidade recebe atendimento nas áreas de Dermatologia, Endocrinologia, Ginecologia, Pediatria, Oftalmologia, Urologia, Cardiologia, Neurologia, Geriatria, Reumatologia e há ainda um Centro Cirúrgico para pequenas cirurgias.

O UniFacid dispõe ainda de uma biblioteca informatizada com acervo bibliográfico atualizado e em grande quantidade atendendo assim à demanda do curso. Isso sem falar de parcerias com clínicas e hospitais, públicos e privados para desenvolvimento de estágios supervisionados.

"Desafios do Magistério na Era da Informação Digital" é tema do Seminário Regional UniRede Nordeste

Na manhã desta terça-feira (29) aconteceu a abertura do Seminário Regional UniRede Nordeste 2020. O evento que está acontecendo hoje (29) e amanhã (30), em caráter online, e é realizado pelo Centro de Educação Aberta e a Distância da Universidade Federal do Piauí (CEAD/UFPI), pela Associação Universidade em Rede (UniRede) e pela Universidade Aberta do Brasil – UAB.

A mesa de abertura reuniu o Prof. Dr. Gildásio Guedes Fernandes, o Diretor do Centro de Educação Aberta e a Distância (CEAD/UFPI), o Prof. Dr. Alexandre Martins, Presidente da Associação Universidade em Rede (UniRede), Prof. Dr. José Arimatéia Dantas Lopes, Reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Paulo Henrique Gomes de Lima, Reitor do Instituto Federal do Piauí (IFPI), Profa. Ma. Joseane Leão, Pró-Reitora de Planejamento e Finanças da Universidade Estadual do Piauí (UESPI).

                  Captura de Tela (555).pngMesa de abertura do Seminário          

O Prof. Dr. Gildásio Guedes Fernandes, Diretor do Centro de Educação Aberta e a Distância (CEAD/UFPI) ressaltou a satisfação de promover o seminário no ano de 2020. “Esse é um evento que acontece todos os anos em todos os estados do nordeste, sendo escolhido um para promovê-lo. Esse ano a Universidade Federal do Piauí (UFPI), que mesmo em época de pandemia, é a representante de todas as universidades associadas da região nordeste, tem demonstrado com trabalho e esforço de todos os envolvidos o sucesso desse seminário”, disse.

Em seguida, o Prof. Dr. Alexandre Martins, Presidente da UniRede trouxe em sua fala elogios à escolha do tema do seminário nordestino “Os Desafios do magistério na era da Educação Digital”. E ao cumprimentar os participantes da mesa de abertura, aproveitou para ressaltar a importância da discussão do tema. “A UniRede, por ser composta por instituições públicas de educação superior, vê que é um grande momento para realizar parcerias e discutir os temas que são de interesse das instituições públicas que fazem e promovem a educação pública superior no Brasil, sobretudo a educação aberta mediada por tecnologia”, destacou.

O tema do evento também esteve presente na fala de Joseane Leão, Pró-Reitora de Planejamento e Finanças da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) que representou o reitor da Instituição. “Esse tema é um tema que a gente deve, cada vez mais, ampliar as discussões porque como dizem os especialistas essas mídias e o avanço promovido pela pandemia na necessidade de utilização delas vieram para ficar e vão mudar a nossa sociabilidade tanto na vida pessoal como no trabalho e nas nossas atividades profissionais”, ressaltou.

A importância da parceria entre as instituições públicas para o fortalecimento da promoção de uma educação superior de qualidade foi evidenciada na fala do Reitor do IFPI, Paulo Henrique Gomes de Lima. “Essa relação em rede das instituições é muito importante e de certa forma potencializa o que há de melhor em cada uma e com isso, a gente constrói uma força maior com o objetivo de levar o que nós oferecemos de melhor: educação, pesquisa e inovação”, salientou.

A UFPI tem se destacado na oferta da modalidade de ensino mediado por tecnologia, sendo a Universidade que tem o maior número de estudantes nessa modalidade, entre todas as federais. “É uma das maiores graças ao trabalho realizado por toda a equipe do nosso Centro de Ensino Aberto e à Distância. Costumo dizer que a qualidade do ensino não depende da modalidade pela qual ela é ofertada, mas sim pela competência da equipe. E nós temos uma equipe muito competente trabalhando no nosso ensino a distância”, concluiu o Prof. Dr. José Arimatéia Dantas Lopes, Reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Após a abertura, o Seminário seguiu a sua programação com Palestras, Mesas de Debates e Oficinas que seguem até amanhã, 30 de setembro. Confira a programação aqui.

Junior Achievement Piauí (JA) e UniFacid oferecem curso online de inovação gratuito para jovens empreendedores

O Centro Universitário UniFacid e a Junior Achievement Piauí (JA) estão oferecendo um curso de inovação focada no treinamento de habilidades em equipes.

Denominado de “Innovation Camp” , o curso vai acontecer de forma online e gratuita pela plataforma Meet nos dias 14, 16, 18 e 21 de setembro sempre a partir das 20h. Para participar o candidato deve efetivar sua inscrição por meio do acesso ao formulário disponível em https://forms.gle/VbbP4No4B2ATqqWTA

O Innovation Camp é um programa da Junior Achievement no qual estudantes, organizados em equipes, encontram soluções inovadoras para um desafio proposto. Neste treinamento serão desenvolvidas habilidades como: Organização de equipes; design thinking para elaboração de soluções; Canvas (proposta de valor) e o desenvolvimento de um produto que poderá ser oferecido ao mercado.

A JA é uma das maiores organizações sociais incentivadoras de jovens do mundo, estimulando e desenvolvendo estudantes para o mercado de trabalho através do método "aprender-fazendo".

"Para nós que incentivamos o empreendedorismo, essa parceria reforça o nosso compromisso em oferecer ao acadêmico da Instituição, uma excelente oportunidade de preparar-se para o mercado de trabalho, além de desenvolver habilidades extracurriculares e enfrentar novos desafios", afirma o Diretor Geral do UniFacid, Professor Ronaldo Campos.
 

Crie seu Plano de Negócios On-line e Gratuito

O plano de negócios é uma ferramenta de planejamento e de gestão. É um raio-x que descreve a sua ideia de negócio, os objetivos que você quer alcançar e os passos necessários para alcançar esses objetivos.

Um plano de negócios quando bem feito te deixará mais confiante para entender o mercado, traçar estratégias de marketing, procurar investidores, demonstrar a viabilidade do seu projeto e fazer acontecer! Desta forma, diminuem-se os riscos e as incertezas antes do negócio ser lançado no mercado.

O Sebrae Minas lançou o PNBOX que ajuda a fazer um Plano de Negócios para:

- Conhecer a jornada do cliente

- Estabelecer personas

- Conhecer o mercado

- Compreender as finanças

- Simular resultados

- Redesenhar a proposta de valor

Acesse agora e conheça
http://pnbox.sebraemg.com.br/

Lançada a 2ª edição do Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) lançou a 2ª edição do Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores – Programa Centelha. O investimento é de R$ 105 milhões com a expectativa de apoiar a capacitação de 50 mil empreendedores, criar 1.350 novas startups e promover a cultura empreendedora em 26 Estados e no Distrito Federal.

Parceria do MCTI com as vinculadas Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), além do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Apoio à Pesquisa (Confap), o Centelha alcançou no primeiro ciclo a marca de 15,2 mil ideias inovadoras submetidas em 19 estados, envolvendo mais de 38 mil participantes, incluindo 500 projetos apoiados

Editais

Estão disponíveis dois editais para execução do programa:

Uma carta-convite da Finep/MCTI voltada para a seleção pública dos parceiros estaduais do programa com prazo de inscrição até 1º de outubro, disponível aqui;

E um edital de chamamento público do MCTI para a seleção de uma Organização da Sociedade Civil para colaborar com o ministério na execução do projeto, disponível aqui, com prazo de inscrição até 30 de setembro, na Plataforma + Brasil.

TRF1 cria a Rede de Inteligência e Inovação da 1ª Região

O presidente do TRF 1ª Região, desembargador federal Ítalo Mendes, anunciou, na tarde dessa terça-feira, 1º de setembro, a criação da Rede de Inteligência e Inovação da 1ª Região, integrada pela Comissão de Jurisprudência e Gestão de Precedentes (Cogep), pelo Núcleo de Gerenciamento de Precedentes (Nugep) – coordenado pelo juiz federal Roberto Carvalho Veloso –, pela Secretaria Judiciária (Secju), pela Divisão de Gestão da Informação e Biblioteca (Digib) e pelos Centros Locais de Inteligência, já instalados em 13 das Seções Judiciárias da Primeira Região.

A Rede tem a missão de coordenar o trabalho realizado pelos Centros Locais de Inteligência – instituídos pela Resolução 499, do Conselho da Justiça Federal – que, por sua vez, têm a proposta de atuar na prevenção de conflitos e na gestão de precedentes, identificando e monitorando as demandas repetitivas a partir de estudos sobre as causas e consequências do excesso de litigiosidade.

Para o presidente do TRF1, o futuro não só da Justiça Federal, mas da Justiça brasileira como um todo está na atividade de inteligência. “Essa atividade é um dos pontos com que mais tenho cuidado e preocupação. Não é segredo para ninguém que a pandemia de Covid-19 acelerou um processo que já estava acontecendo no âmbito do Poder Judiciário de profundas restrições orçamentárias. Então, nós temos que criar mecanismos para contemporizarmos essas restrições, e a inteligência é um desses aspectos”, ressaltou o magistrado.

Ao classificar os centros de inteligência como sinônimos de sensibilidade que percebem o que muitos não notam, enxergam o que muitos não veem e escutam o que muitos não ouvem, I’talo Mendes afirmou ter certeza de que a iniciativa produzirá inúmeros resultados positivos para a Primeira Região como parte do que chamou de “Justiça do século XXI”, que “não mais olha para trás, mas, sim, para a frente, procurando resolver o problema”.

O coordenador da Rede, desembargador federal Carlos Pires Brandão, enfatizou a importância do setor nas organizações: “É necessário que as instituições desenvolvam inteligência para criar estratégias, objetivos e metas. No caso da Rede, a atuação diz respeito ao monitoramento de demandas que sejam repetitivas nos casos em que há a necessidade de interligação entre as diversas instâncias”.

Segundo Brandão, a intenção é ser um laboratório de soluções, mapeando as demandas repetitivas e emitindo notas técnicas que orientem a atuação de magistrados, otimizando o trabalho jurisdicional. “À medida que incorporamos a ideia da inteligência, respeitamos a liberdade e a autonomia dos magistrados de forma a indicar os caminhos de determinado assunto, sem interesse de forçar a adesão pelos magistrados”, explicou o desembargador.

Nesse sentido, durante as discussões da Rede de Inteligência e Inovação da 1ª Região, já foram identificados dois assuntos que serão objetos de nota técnica: a sinalização de processos sujeitos ao sobrestamento em razão de precedentes qualificados no âmbito do sistema Processo Judicial Eletrônico (PJe) e a técnica de digitalização de processos físicos, que está em curso no Tribunal e será expandida para toda a Primeira Região.

Além do presidente do TRF1 e do coordenador da Rede, também participaram do evento: o secretário-geral da Presidência, juiz federal Cleberson Rocha, secretário-geral da Presidência; o juiz federal em auxílio à Presidência Roberto Carvalho Veloso; o juiz federal em auxílio à Presidência Henrique Gouveia da Cunha; a diretora do foro da Seção Judiciária de Minas Gerais e coordenadora do Grupo Operacional do Centro Nacional de Inteligência da Justiça Federal, juíza federal Vânila Cardoso André de Moraes; o juiz federal Hugo Otavio Tavares Vilela, entre outros magistrados e servidores da Justiça Federal da 1ª Região.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social - Tribunal Regional Federal da 1ª Região 

Plataforma lança nova assistente virtual para aprimorar a experiência dos seus clientes

Com 40 anos de história e um novo posicionamento de marca firmado no mercado da construção civil, a MRV, plataforma líder em soluções habitacionais, acaba de lançar a MIA, uma nova personagem de Inteligência Artificial, exclusiva e disponível 24h, com o intuito de agregar ainda mais qualidade no atendimento aos clientes nas mais de 160 cidades onde a MRV está presente. 
 
Com uma linguagem mais amigável e alinhada à nova marca MRV, a MIA possui um perfil inovador e engajado. A reformulação garante mais assertividade, agilidade, empatia, além de conversas objetivas e personalizadas com o público. A MRV fez um grande trabalho de aperfeiçoamento da linguagem da personagem, com o objetivo de melhorar o fluxo das conversas e atender adequadamente a demanda do consumidor. 
 
“Para definir as características dessa nova personagem, lançamos, no início do ano, uma votação popular nas redes sociais. Disponibilizamos duas opções de referência para que as pessoas pudessem escolher a identidade visual da MIA, visto que a partir de agora ela é a nova colaboradora da MRV responsável pelo atendimento ao cliente e em melhorar as experiências de venda e pós-venda da marca”, afirma a Gestora Executiva de Experiência do Cliente da MRV, Joice Cristina Silva. 
 
A MRV utiliza inteligência artificial desde abril de 2017 e, desde então, vem aperfeiçoando o uso da tecnologia. Com a utilização do bot, a empresa realizou, em 2020, mais de 1,5 milhão de interações, sendo 24% das interações fora do horário comercial e 94% dos clientes conseguiram resolver suas dúvidas de forma totalmente online.
 
Na Plataforma de Vendas, antes da atuação da Inteligência Artificial, a cada 100 clientes que procuravam pela MRV, 30 deles seguiam para a próxima fase de compra e com a assistente virtual este número subiu para 60”, explica Caio Reis, Coordenador de Canais de Vendas da MRV. Atualmente, com a MIA, a MRV atende cerca de 5 mil chamados diários pelo site.
 
Sobre a MRV
Ao longo de 40 anos de história transformando a vida de milhares de pessoas por meio da casa própria, a MRV, maior construtora da América Latina, se tornou uma plataforma de soluções habitacionais capaz de fornecer a opção de moradia que melhor se adapte ao momento na vida dos brasileiros, seja  com a aquisição de apartamentos prontos ou na planta, pela  compra de um terreno em loteamentos completamente urbanizados pela Urba, ou mesmo alugando imóveis especialmente pensados, com inúmeros serviços, pela sua startup Luggo, totalmente digital e sem burocracia.

A nova e tecnológica realidade do Direito

Com Inteligência Artificial, programação e audiências virtuais, o novo mercado do direito tem transformado a profissão e busca um perfil diferente de advogado

Vivemos uma revolução tecnológica, uma transformação profunda na forma que enxergamos o mundo, o mercado de trabalho e as relações pessoais. O uso da Inteligência Artificial, em muitas profissões, já é rotina e no Direito não é diferente. Automatização de decisões judiciais, análise e elaboração de contratos, plataformas para disputas on-line são o início de um caminho sem volta, aplicável em grande escala. Nesse cenário, os advogados do país estão se adaptando e a pandemia de Covid-19 veio para catalisar esse processo.

De acordo com o Advogado e Professor do Centro Universitário UniFacid, Thiago Normando, a tecnologia já é uma realidade na advocacia há um bom tempo. "A pandemia apenas acelerou esse processo tecnológico", afirma Thiago. 

Segundo o Professor, não há mais espaço para a advocacia tradicional, aquela em que o advogado fica atrás de uma mesa e caminha para o fórum para tentar solucionar o problema do seu cliente. 

Uma pesquisa realizada com a CESA e a AB2L, durante a pandemia, mostrou a realidade que os profissionais do Direito enfrentam nesse período. Em 94% dos escritórios analisados a demanda caiu entre 20% e 70%. A rotina mudou e todos tiveram que se adaptar. Advogados foram para o home office, clientes tinham que ser atendidos remotamente, audiências foram para o on-line, reuniões viraram videoconferências, marcas concretas de um movimento que transformou uma das profissões mais tradicionais do mercado.

Mesmo antes do mundo entrar em quarentena, a carreira dos advogados já estava sendo impactada pelas mudanças que ferramentas como Inteligência Artificial (IA), programática (que auxilia na automação de formulação de documentos, além de ampliar o mercado de atuação) e algoritmos (o big data é aplicado à análise de dados tanto de processos quanto de clientes) trouxeram para esse mercado.

Mesmo com esse novo mercado crescendo, apenas 22% dos escritórios ouvidos pela pesquisa da CESA e AB2L utilizam alguma solução tecnológica oferecida por lawtechs ou legaltechs, a exemplo das ferramentas de IA ou servidores em nuvem.

Os escritórios que já trabalhavam de forma mais virtual colheram frutos durante esse período, mas a maioria teve que acelerar mudanças e digitalizar as reuniões e atendimentos, realizar audiências on-line e disponibilizar seus arquivos e acessos na nuvem para que os funcionários pudessem ter acesso.

"O uso de novas tecnologias veio para proporcionar uma advocacia empreendedora, rápida e proativa, que leva a solução para os seus clientes, gastando menos tempo com rotinas de um escritório e mais tempo para o que realmente importa, que é atender às necessidades de quem procura seus serviços através de uma gestão jurídica inovadora", finaliza Thiago Normando.

Saiba mais sobre o Curso de Direito do UniFacid: https://www.wyden.com.br/unifacid/cursos/pos-graduacao/direito

Sobre o UniFacid

O UniFacid é um dos mais importantes Centros Universitários do Estado do Piauí. Possui em seu portfólio mais de 40 cursos de graduação, 27 de pós-graduação e um mestrado em Biotecnologia. Forma profissionais nas áreas de saúde, humanas, design, engenharia, direito, tecnologia, psicologia, business, entre outras especialidades, com atuação também no Ensino à Distância.

Oferece educação de qualidade com excelência acadêmica, infraestrutura de ponta, apoio educacional e profissional, inglês subsidiado, oportunidade de intercâmbio e laboratórios modernos, além de toda a experiência acadêmica de uma das melhores Instituições particulares de Ensino Superior do Estado, de acordo com o Índice Geral de Cursos (IGC) do MEC.

 

Empresas lançam desafio para construtechs voltadas para realidade aumentada na construção civil

Startups interessadas em participar do Programa de Aceleração das empresas devem se inscrever até o dia 28 de agosto
  
O setor de construção civil avança cada vez mais em busca de novas tecnologias para melhorar a performance das obras. Esse é um dos objetivos centrais da parceria entre duas grandes players: a MRV e Vedacit.
 
A MRV, plataforma de soluções habitacionais líder da América Latina, e a Vedacit, líder no mercado de impermeabilização, lançam um Programa de Aceleração de Construtechs para buscar tecnologias focadas em realidade aumentada nos canteiros de obras. 
 
O objetivo do desafio “Realidade aumentada na construção civil” é fomentar o desenvolvimento de uma solução capaz de integrar com o modelo BIM – Building Information Modeling – (Modelagem de Informações da Construção), permitindo melhor comunicação e interpretação desse sistema. A implantação da realidade aumentada em escala é um enorme desafio, mas agrega valor dentro da cadeia produtiva e impacta diretamente os clientes. 
 
O Programa de Aceleração é focado na aplicação dessa tecnologia em três grandes fases de atuação da MRV: pré-obra, obra e pós-obra. As construtechs devem apresentar soluções que, além de contribuir com uma melhor visualização do projeto, tragam uma colaboração efetiva para execução do serviço com eficiência e qualidade.
 
As startups escolhidas receberão mentorias específicas, por meio de encontros mensais com mentores da Vedacit. Terão também acompanhamento semanal pela equipe de gestão do Vedacit Labs (Programa de Inovação Aberta da Vedacit) e acompanhamento quinzenal da MRV para desenvolvimento e avaliação da solução.
 
“O mercado de construção civil é um dos menos industrializados. Por isso, existe a necessidade inerente de investimento em soluções capazes de preencher essa lacuna. Unir forças com a MRV nos ajuda a alcançar novos patamares nesse processo”, diz Luis Fernando Guggenberger, executivo de Inovação e Sustentabilidade da Vedacit.
 
Flavio Vidal, Gestor Executivo de Inovação da MRV, conta que a inovação é um dos pilares dos negócios da MRV, que tem investido robustamente nesse sentido. “Estamos sempre pensando em como inovar e como nos aproximar ainda mais desse ecossistema. Parcerias como essa contribuem para esse objetivo e demonstra o quanto podemos impactar todo o setor. Este é mais um desafio MRV lançado às startups, para pensarmos juntos em soluções para melhorar nossos processos e elevar a construção civil”.
 
A construtech interessada em participar do desafio “Realidade aumentada na construção civil” deve acessar o site mrv.com.br/inovação e se inscrever até 28 de agosto.
 
ATENÇÃO AOS PRAZOS:
 
Inscrições: de 3 a 28 de agosto pelo link mrv.com.br/inovação
Avaliação das inscrições: de 31 de agosto a 4 de setembro
Anúncio das selecionadas: 2 de outubro
Início do Programa de Aceleração: 5 de outubro

Posts anteriores