Cidadeverde.com

E-commerce alimentar registra crescimento em meio à pandemia

O GPA, líder no Brasil neste segmento, alcançou um crescimento de 32% em vendas no segundo trimestre do ano


Agosto, 2021 - A pandemia do novo coronavírus acentuou novos hábitos de consumo da população. E uma das principais mudanças foi o aumento na utilização de processos digitais para a realização de compras nos supermercados impulsionado pelas medidas de isolamento social e aumento no consumo de itens essenciais como alimentos, higiene e limpeza. 

Dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) estimam que, em 2020, 20,2 milhões de consumidores realizaram uma compra on-line pela primeira vez e 150 mil lojas começaram a vender por meio das plataformas digitais. Foram mais de 301 milhões de negociações feitas pela internet, com um valor médio de R$ 419. Esse movimento de expansão teve continuidade em 2021 e apenas no segundo trimestre deste ano, o GPA, grupo controlador das redes Extra e Pão de Açúcar e líder no e-commerce alimentar no Brasil, alcançou um crescimento de 32% em vendas, comparado ao mesmo período do ano anterior, e a operação online já representa 8,2% da venda total de alimentos, evidenciando a consolidação do negócio.

Com o consumidor cada vez mais multicanal e buscando serviços que agilizem e facilitem a rotina das compras de supermercados, as modalidades de entrega do e-commerce alimentar passam a ser um grande diferencial na decisão de qual marca escolher. Agora, o cliente do Extra ou do Pão de Açúcar que optar pelo Clique e Retire, por exemplo, pode retirar sua compra já separada em uma das mais de 280 lojas das redes uma hora após a realização do pedido. Já a modalidade Express, que, com o apoio da infraestrutura de 170 lojas de ambas as marcas, permite o recebimento dos produtos no mesmo dia, passa a garantir a entrega em até duas horas após a confirmação do pagamento.

No Grupo, no segundo trimestre deste ano, as modalidades de entrega rápidas, incluindo a operação dos last milers, representaram 74% do total das vendas online. No caso do Clique e Retire, uma parcela entre 40% e 50% dos clientes que optam por essa modalidade fazem compras adicionais durante o processo de retirada do pedido na loja, com incremento de 22% no ticket médio. Para ambas as modalidades, além da diminuição do tempo previsto para entrega e retirada, a operação também foi ampliada para os domingos.


MARKETPLACE

Com relação ao marketplace, lançado em novembro do ano passado, o GPA segue a estratégia comercial de buscar parceiros para multiplicar sortimento e alavancar os principais ativos já existentes com foco nas verticais complementares ao core business alimentar, como Vinhos, Destilados, Cervejas Artesanais, Home Care, Baby Care, Beleza e Pet Care. No segundo trimestre, o número de sellers parceiros foi triplicado em relação ao primeiro trimestre de 2021, com o dobro de ofertas disponíveis na plataforma. 


"A pandemia potencializou ainda mais o crescimento do e-commerce no Brasil e os segmento de alimentos e bebidas ainda tem um grande potencial de expansão. A evolução do e-commerce alimentar do GPA está apoiada, principalmente, no profundo conhecimento que temos do comportamento de compra dos nossos clientes que iniciou muito antes deste cenário de pandemia. Hoje estamos cada vez mais perto do consumidor, ampliando nosso raio de entrega, melhorando nosso nível de serviço com índices superiores a 95% e diminuindo o tempo de espera, com a rápida evolução das nossas parcerias com last milers", destaca Rodrigo Pimentel, Diretor de E-commerce do GPA.

Companhia lidera ranking de relacionamento com startups

A 100 Open Startups, plataforma de open innovation, acaba de anunciar as corporações líderes em open innovation com startups no Brasil, as TOP Open Corps 2021. Na categoria TOP 5 Imobiliário, a plataforma de soluções habitacionais MRV conquistou a premiação de primeira colocada, se destacando no relacionamento com startups entre mais de 3900 empresas de todo o país. Na sequência, Cyrela, SYN Prop & Tech, Loft e Quinto Andar também foram reconhecidas como promotoras de novos negócios com startups. Juntas, as companhias representam 51% dos relacionamentos com startups identificadas no setor. 

"Inovar para transformar é um dos valores da MRV, e ser reconhecida como uma empresa líder em iniciativas de Open Innovation com startups no Brasil, só reforça o quanto estamos engajados, buscando meios de fomentar a inovação tanto na cultura quanto nos negócios. Procuramos e adotamos as melhores práticas, gerando mais valor para o grupo e para os nossos clientes, e tudo isso só é possível quando nos conectamos com soluções que possuem grande potencial de transformador. Continuaremos contando cada vez mais com as startups para inovar", comemorou o CEO da MRV, Rafael Menin.

A premiação é parte do Ranking 100 Open Startups, que chega à sua sexta edição em 2021, registrando números recordes do ecossistema de inovação. Foram registrados 26.348 relacionamentos de open innovation entre corporações e startups, dobrando o volume de 2020. Corporações com contrato aumentaram de 1.968 para 3.334, um crescimento de 69%. Além disso, das 18.355 startups que fazem parte da plataforma 100 Open Startups, 2.344 fizeram negócios com ao menos uma empresa.

Na categoria Imobiliário, o Ranking identificou 50 corporações que praticam open innovation com startups no Brasil, sendo que oito delas se relacionaram com startups pela primeira vez no último ano. No total, as corporações do setor estabeleceram 193 relacionamentos de negócios com 104 startups no período, um crescimento de 55% em relação à edição 2020. O tipo de contrato mais comum foi a contratação de serviços ou produtos das startups, seguido pela contratação de projetos piloto.
Juntos, os 193 relacionamentos de negócio transacionaram diretamente cerca de R$ 49 milhões (contra R$ 20 milhões no ano anterior). O impacto direto em benefícios para ambos os lados e para o setor como um todo, certamente, é muitas vezes superior a esse número. Em relação aos relacionamentos, a maior parte foi com ConstrucTechs (23%), HRtechs (18%), e RetailTechs (17%), dos relacionamentos registrados no setor.

Plataforma oferece bolsas de estudo em desenvolvimento front-end

A MRV, plataforma de habitação presente em mais de 160 cidades brasileiras, juntamente com o Órbi Conecta e a Digital Innovation One, lançam o bootcamp MRV Front End SPA Developer, com oportunidades de contratação de forma presencial e remota para talentos de todo o país.  

O programa vai disponibilizar 10 mil vagas de estudo de forma gratuita para profissionais que querem migrar de carreira, ampliar conhecimentos ou mesmo iniciar na linguagem front-end mais usada no mundo, o JavaScript, e sua biblioteca React, além de outras tecnologias como o Redux e Hooks. Os participantes ainda poderão construir projetos e desenvolver algoritmos ao longo do bootcamp. As inscrições podem ser feitas pelo link: orbi.co/techboost 

Esse é o segundo bootcamp da MRV dentro do programa Órbi Academy Techboost, uma iniciativa que é parceira de grandes empresas nacionais para capacitar e desenvolver milhares de novos desenvolvedores pelo país. Na primeira edição, todos os estudantes que concluíram o bootcamp da MRV foram convidados para participar de um processo seletivo na empresa, o que também acontecerá nesta edição. 

A MRV vem se consolidando no mercado como uma Construtech por meio de projetos inovadores para uso interno, além de inovações que visam sempre à experiência de seus clientes.  

"Através do Órbi Academy Techboost, mais de 50 mil pessoas, em todo país, já estão tendo acesso a oportunidade de estudar para atuar em uma das carreiras mais promissoras da atualidade: desenvolvimento de software. As entrevistas de contratação já estão acontecendo e espero que muitos desenvolvedores se conectem à MRV nesse propósito de prover um lar para milhares de brasileiros." menciona Anna Martins, CEO do Órbi Conecta.  

Os profissionais front-end são responsáveis por toda a interface gráfica de um site ou aplicativo, a parte visual e que interage com o usuário, desenvolvida por meio de código. No bootcamp MRV Front End SPA Developer os inscritos terão mentorias exclusivas com os experts da MRV para tirar dúvidas e conhecer o dia a dia de um desenvolvedor na maior companhia de habitação da América Latina.  

Por meio do Órbi Academy Techboost, um parceiro que facilita iniciativas inovadoras e acelera conexões, a MRV está cada vez mais próxima do ecossistema tech e de inovação.  

”A demanda por profissionais de tecnologia está em alta no mercado. As empresas estão passando por um processo de transformação digital e no setor de habitação temos projetos inovadores. Os bolsistas que avançarem nos estudos poderão conhecer de perto o nosso time de desenvolvedores e entender como funciona nosso trabalho”, explicou Reinaldo Sima, Diretor de Tecnologia da Informação da MRV. 

Sendo um hub de inovação, o Órbi Academy Techboost conecta cada vez mais profissionais capacitados a empresas e startups, criando uma rede de contatos entre devs e mercado de trabalho. O bootcamp MRV Front End SPA Developer é mais uma iniciativa com esse propósito.  

Para Iglá Generoso, CEO da Digital Innovation One, a disrupção da educação tecnológica se tornou essencial nesse período de pandemia, quando o mercado de tecnologia ficou ainda mais aquecido. Hoje, a plataforma conta com mais de 450 mil devs que buscam evoluir conhecimentos, se preparar para os desafios dentro das empresas e conquistar uma carreira de sucesso. 

As inscrições para o bootcamp MRV Front End SPA Developer podem ser feitas através do site orbi.co/techboost até o dia 29/07/2021.

O que está por trás do jogo

O que você busca numa rede social? Entretenimento, novos amigos, negócios? 

Na internet você pode se tornar um digital influencer, ser uma referencia na sua área, etc, e quem sabe até ganhar dinheiro.

Ou simplesmente apenas consumir conteúdo de forma aleatória até doer a cabeça, ou ficar vendo vídeos engraçados até dizer “chega, cansei”, e jogar o celular pro lado.

Já aconteceu isso com você? Comigo já e foi complicado entender o limite entre o que é um passatempo e passar o tempo e perder minutos preciosos da vida.

A transposição desse limite é quando você sai da arquibancada e vai para a quadra. É quando você deixa de criticar e julgar as pessoas para ser criticado e julgado.

A partir desse momento você tem de ter foco e um propósito de vida. Isso vai exigir mais do que você imagina. Vai exigir começo, continuidade e fim de etapas que levarão a outras etapas. 

Ou seja, o jogo nunca pára.

Se parar, lembre-se que é como no basquete, não há empate. Ou você perde, e aprende com a derrota, ou você ganha e aperfeiçoa o seu jogo. 

Muitas vezes, enquanto a bola “kica” no chão, é hora de tomar a decisão mais importante: Se arremessa de três, ou tenta um garrafão para mais dois pontos. 

O que define o seu sucesso é o quanto você está preparado para aquele momento, qual a melhor estratégia, em quem confiar para continuar a jogada e em que momento fazer o arremesso.

Essa é o jogo da nossa vida para quem não veio a passeio. Com certeza você nunca quer perder, mas nem sempre se esforça o suficiente para ganhar. Confere?

Mas porque algumas conseguem e outras não?

Será sorte? Azar? será falta de dedicação? será má orientação? será falta de preparo? 

Só quem pode responder é você mesmo. É olhar para dentro de si e refletir sobre o que você quer e quanto está disposto a se empenhar para conseguir o que deseja.

Tente fazer o melhor por você e pelo seu time. Cuide-se. Sempre no segundo final, a última bola do arremesso é sua.

O que você busca numa rede social? Entretenimento, novos amigos, negócios? 

Na internet você pode se tornar um digital influencer, ser uma referencia na sua área, etc, e quem sabe até ganhar dinheiro.

Ou simplesmente apenas consumir conteúdo de forma aleatória até doer a cabeça, ou ficar vendo vídeos engraçados até dizer “chega, cansei”, e jogar o celular pro lado.

Já aconteceu isso com você? Comigo já e foi complicado entender o limite entre o que é um passatempo e passar o tempo e perder minutos preciosos da vida.

A transposição desse limite é quando você sai da arquibancada e vai para a quadra. É quando você deixa de criticar e julgar as pessoas para ser criticado e julgado.

A partir desse momento você tem de ter foco e um propósito de vida. Isso vai exigir mais do que você imagina. Vai exigir começo, continuidade e fim de etapas que levarão a outras etapas. 

Ou seja, o jogo nunca pára.

Se parar, lembre-se que é como no basquete, não há empate. Ou você perde, e aprende com a derrota, ou você ganha e aperfeiçoa o seu jogo. 

Muitas vezes, enquanto a bola “kica” no chão, é hora de tomar a decisão mais importante: Se arremessa de três, ou tenta um garrafão para mais dois pontos. 

O que define o seu sucesso é o quanto você está preparado para aquele momento, qual a melhor estratégia, em quem confiar para continuar a jogada e em que momento fazer o arremesso.

Essa é o jogo da nossa vida para quem não veio a passeio. Com certeza você nunca quer perder, mas nem sempre se esforça o suficiente para ganhar. Confere?

Mas porque algumas conseguem e outras não?

Será sorte? Azar? será falta de dedicação? será má orientação? será falta de preparo? 

Só quem pode responder é você mesmo. É olhar para dentro de si e refletir sobre o que você quer e quanto está disposto a se empenhar para conseguir o que deseja.

Tente fazer o melhor por você e pelo seu time. Cuide-se. Sempre no segundo final, a última bola do arremesso é sua.

Evento online discute inovações tecnológicas para um ambiente sustentável

Na Semana do Meio Ambiente, o Centro Universitário UniFacid promove encontro com profissionais da área, professores e especialistas para discutirem as inovações tecnológicas para um ambiente sustentável. O evento, totalmente gratuito e aberto à comunidade, acontece de forma online pela “Plataforma Teams” e vai até à próxima terça-feira, dia 8, com uma vasta programação.

“São temáticas que envolvem o meio ambiente, a importância do trabalho das engenharias neste universo e ainda dicas de empreendedorismo e sustentabilidade”, afirma a coordenadora do evento, Profa.  Deuzuita dos Santos Freitas Viana. O encontro, além de palestras, terá oficinas e apresentações de resumos técnicos.

As inscrições podem ser realizadas pelo endereço eletrônico www.even3.com.br/sdmaunifacid2021. Maiores informações no instagram @engenhariasunifacid ou pelo email: [email protected]

Programação 

Segunda - Dia 07

- 10h - Palestra - O desafio da sustentabilidade: o panorama atual para as empresas.
Prof. Dr Luiz Carlos de Oliveira

- 10h - Palestra: Uma visão mercadológica de eficiência energética
Prof. Dr Fábio Rocha Barbosa

- 10h -Palestra - Pesquisa científica nas engenharias, dicas de por onde começar.
Profa. Dra Sueli Moura Melo

- 14h- Oficina - Elaboração de relatório de desempenho ambiental e plano de manutenção aplicado a um estabelecimento comercial de combustíveis para veículos automotores
Prof Me. José Weliton Nogueira Júnior

- 14h - Importância das análises físico-Químicas para o controle de qualidade da água
Profa Dra Jairelda Sousa Rodrigues

- 18h - Soluções energéticas ambientalmente sustentáveis
Prof. Dr Marcos Antônio Tavares Lira

- 18h - Energia Solar e Empreendedorismo
Lucas Cruz

- 18h - Palestra - Educação ambiental para sociedades sustentáveis. Teresina, uma cidade verde?
Allan Maciel
 

Terça - Feira - DIA 8

- 10h - Palestra. Empreendedorismo Sustentável
Rafael Studart

- 10h - Automação e Telemetria no sistema de saneamento
Murilo Formiga

- 14h - Oficina:  Importância das análises físico-Químicas para o controle de qualidade da água
Profa Dra Jairelda Sousa Rodrigues

- 14h - A etapa do acompanhamento, uma das mais frágeis do processo de AIA.
Prof Claudio Cavalli

- 18h - Palestra: Ações de proteção à natureza, no que concerne à sua conservação e preservação.
Maria Elisabeth de Carvalho Sá Carlos - Secretária Municipal do Meio Ambiente

- 18h - Palestra: Design Thinking para a sustentabilidade 4.0
Profa Renata Prazeres

Como se proteger dos stalkers virtuais

O stalking virtual é um dos crimes que mais crescem no mundo. É um crime grave que pode destruir vidas, e usa a Internet para atingir e intimidar uma vítima.
A tecnologia transformou as nossas vidas. Podemos facilmente entrar em contato com amigos em diferentes continentes, compartilhar fotos de nossos belos destinos de férias e gerenciar nossas vidas com aplicativos úteis. Mas, infelizmente, tudo isso vem com um lado negativo, e algumas pessoas usam exatamente essa mesma tecnologia para fins de assédio e intimidação.
 
O que é o stalking virtual?
A definição de stalking virtual é muito simples, "o uso da Internet, ou de outros meios eletrônicos, para assediar e intimidar uma determinada vítima".
As características comuns incluem, entre outras, o clássico comportamento de perseguir alguém - rastrear a localização de uma pessoa e monitorar suas atividades on-line e no mundo real. Os stalkers virtuais são conhecidos por instalar dispositivos GPS nos carros das suas vítimas, usar spyware de geolocalização nos seus telefones e rastrear obsessivamente o paradeiro das suas vítimas através das redes sociais.
 
O stalking virtual pode incluir outros comportamentos que se destinam a intimidar as vítimas ou a tornar suas vidas insuportáveis. Por exemplo, os ciberstalkers podem ter como alvo as suas vítimas nas redes sociais, bullying e enviar mensagens ameaçadoras; podem piratear e-mails, para comunicar com os contatos da vítima, incluindo amigos e até empregadores. A perseguição nas redes sociais pode incluir a falsificação de fotos ou o envio de mensagens privadas intimidantes. Muitas vezes, os stalkers virtuais espalham rumores maliciosos e fazem acusações falsas, ou até criam e publicam pornografia de vingança. Eles também podem se envolver em roubo de identidade e criar falsos perfis de mídias sociais ou blogs sobre a vítima.
 
Então, nós sabemos o que é o "stalking virtual". Mas quem são as suas vítimas? Talvez você se surpreenda. Enquanto a maioria das vítimas de stalking virtual são mulheres, 20 a 40% das vítimas são na verdade homens.
O stalking virtual vai muito mais longe do que apenas seguir alguém de uma rede social. É a intenção de intimidar que é a característica que define o stalking virtual.
 
Como evitar ser perseguido on-line
Um bom exercício que você deve realizar agora é você mesmo no Google e descobrir quais informações um potencial stalker virtual poderia encontrar on-line. Você pode ficar chocado com a facilidade com que é fácil rastrear você. Pode ser possível encontrar o endereço da sua casa, número de telefone e outros dados pessoais.
E, se isso for ruim, você pode querer verificar quanta informação alguém poderia compilar sobre você se tivesse acesso às redes sociais dos seus amigos e familiares também.
 
Por exemplo, eles podem descobrir em que bar você estava, com que amigos ou onde e quando você vai passar as próximas férias.
Você pode até mesmo encontrar coisas que se supõe serem de você que alguém enviou: um blog falso ou uma conta em um site de vendas colocando seu número de telefone e endereço residencial lá. É assim que os stalkers virtuais começam - pesquisando no Google as suas vítimas e descobrindo tudo o que podem. Isso significa que você certamente vai querer dificultar ao máximo o acesso a essa informação.
 
Dicas para se proteger de stalkers virtuais
 
• Aumente as suas configurações de privacidade
• Comece com os seus próprios dados. Dê uma boa olhada nas suas contas nas redes sociais e, se ainda não tiver feito isso, ative configurações de privacidade elevadas.
• Faça com que seus posts fiquem visíveis "só para amigos" para que apenas as pessoas que você conheça possam vê-los.
• Não deixe as redes sociais publicarem o seu endereço ou número de telefone. (Você pode até querer ter um endereço de e-mail separado para as redes sociais)
• Se precisar compartilhar o seu número de telefone ou outra informação privada com um amigo, faça-o através de uma mensagem privada - não em uma mensagem pública.
• Use um nome de exibição ou pseudônimo com gênero neutro para suas contas nas redes sociais - não seu nome verdadeiro
• Deixe os campos opcionais nos perfis das redes sociais, como a sua data de nascimento, em branco.
• Só aceite pedidos de amizade de pessoas que você realmente conheceu no mundo real. Defina suas redes sociais para aceitar pedidos de amigos apenas de amigos de amigos.
• Desative as configurações de localização geográfica. Você também pode querer desativar o GPS no seu telefone.
• Se outros dados pessoais estiverem na Web fora de suas contas de redes sociais, comece a removê-los. No caso da exibição do seu SSN, o Google irá ajudá-lo a remover isso. Pode ser necessário contatar sites de terceiros para retirar alguns dos dados. Se você precisa de um endereço físico para negócios ou para registrar seu domínio Web, use um endereço postal ou de escritório (como o de seu contador, por exemplo), não o de sua casa.
• Se você estiver usando um serviço de namoro on-line, não informe sua identidade completa no site ou por e-mail. Só dê o seu número de telefone a alguém que você realmente conheceu e não se importaria de ver novamente. O melhor conselho de segurança é não informar sequer o seu nome completo on-line, apenas o seu primeiro nome.
• Seja cauteloso com quaisquer chamadas telefônicas ou e-mails recebidos que peçam para fornecer informações pessoais, por mais razoável que seja a suposta solicitação. • Se um banco ou uma companhia de cartão de crédito telefonar, desligue e use outro telefone (por exemplo, se eles ligarem para o seu telefone fixo, use o seu celular) para telefonar de volta para verificar, usando o número de telefone da sede ou da agência que está na sua papelada - e não aquele que acabou de ser informado. E nunca, jamais, informe o seu CPF.
 
Proteja seu PC e telefone
Proteger os seus dados não o ajudarão se o seu smartphone ou PC for invadido. Para evitar ser perseguido on-line, você deve garantir a segurança básica na sua vida on-line.
 
Desconfie de redes de Wi-Fi público, que podem ser hackeadas facilmente. Se você precisar entrar na Starbucks ou em hotéis, o ideal é usar uma rede privada virtual (VPN) para evitar que alguém intercepte as suas comunicações. 
 
Uma VPN também irá esconder o seu endereço IP - que pode ser usado para rastrear a sua conta de provedor de Internet, e através dele, o seu endereço, número de cartão de crédito, e assim por diante.
 
Tenha cuidado onde você deixa seu smartphone. Não é difícil instalar spyware sem deixar rastos - o simples ato de deixar o telefone na secretária durante alguns minutos já é tempo suficiente.
 
Certifique-se de que o seu telefone e computadores estão protegidos por senha. Use uma senha segura, não algo fácil de adivinhar, e redefina suas senhas regularmente.
 
Use software anti-spyware para detectar qualquer software malicioso que esteja instalado. Apague-o, ou melhor ainda, faça um backup dos seus dados, depois faça uma redefinição de fábrica para garantir que o spyware seja completamente erradicado. O antivírus Kaspersky está disponível em ambas versões para PC e Android para manter todos os seus dispositivos seguros.
 
Lembre-se de sempre encerrar a sessão na sua conta quando terminar - não deixe contas de redes sociais em funcionamento.
Cuidado ao instalar aplicativos que desejam ter acesso ao seu Facebook ou a outras listas de contatos. Você sabe o que estão planejando fazer com essas informações?
 
O que é catfishing?
O catfishing é uma forma de fraude ou abuso em que alguém cria uma identidade on-line falsa para atingir uma determinada vítima. Os chamados catfishers podem atrair suas vítimas para fornecer fotos ou vídeos íntimos, depois chantageá-las, ou podem desenvolver um relacionamento e depois pedir dinheiro para uma emergência repentina.
 
Os catfishers podem ser muito convincentes, mas você pode descobrir o seu esquema de várias maneiras.
Se todas as suas fotos on-line são selfies ou fotos de estúdio, sem outros amigos, sem família e sem contexto, isso é uma grande pista.
 
Faça uma pesquisa de imagem invertida no Google contra a foto on-line de um site de encontros. Você pode descobrir que a pessoa tem vários perfis on-line com a mesma foto, mas nomes diferentes.
 
Pergunte se você pode fazer uma chamada de vídeo pelo Skype. Adivinha só? Os catfishers costumam arranjar as suas desculpas - e você não voltará a ouvir falar deles.
 
O que fazer se você for perseguido virtualmente
Se você está sendo perseguido on-line não espere e espere que o problema desapareça - aja imediatamente.
Deixe claro para o stalker virtual que você não quer ser contatado. Deixe claro por escrito, e avise que, se continuar, você irá à polícia. Não se envolva com ele depois de ter emitido este aviso.
 
E, se ele continuar, dirija-se à polícia. Muitos departamentos de polícia têm uma equipe especial de crimes virtuais, mas não vão questionar uma definição de stalking virtual. Se você foi ameaçado ou está sendo assediado e intimidado, então eles vão cuidar disso - seja no Facebook, por e-mail ou através de spyware no seu telefone.
 
Se você acha que alguém está rastreando você através de spyware, não use o seu próprio computador ou telefone para obter ajuda - peça emprestado o telefone de uma família ou amigo.
 
Peça ao profissional para avaliar seu computador ou telefone para detectar spyware ou outros sinais de contas comprometidas.
Altere todas as suas senhas.
 
No caso de perseguição nas redes sociais, utilize as suas configurações de privacidade para bloquear a pessoa e, em seguida, denuncie o abuso à rede. Você pode facilmente descobrir como reportar denunciar virtual na maioria das páginas de ajuda e suporte das redes sociais.
 
Se você recebeu e-mails abusivos ou ameaçadores, você provavelmente conhece o ISP do perseguidor - a parte depois da arroba no endereço de e-mail deles. Entre em contato com [email protected] ou [email protected] A maioria dos ISPs leva o stalking virtual muito a sério. Se eles estiverem usando o Gmail, há um mecanismo de relatórios que você pode usar na página https://support.google.com/mail/contact/abuse.
Você pode filtrar e-mails abusivos para uma pasta separada para que não tenha que lê-los.
 
Se você acha que o stalker virtual pode assediá-lo no local de trabalho, informe o seu empregador.
 
Salve cópias de quaisquer comunicações envolvidas, incluindo as suas próprias, relatórios policiais e e-mails das redes. Faça um backup das provas numa pen USB ou drive externo.
Lei de stalking virtual
O stalking virtual está sujeito a leis gerais sobre assédio, tais como a Lei Sobre Violência Contras Mulheres de 1994 nos EUA e a Lei de Proteção Contra Assédio de 1997 no Reino Unido. A Califórnia criou em 1999 a primeira lei de nível estadual que trata especificamente do stalking virtual como uma ofensa, e outros estados têm seguido o exemplo.
É bom que o stalking virtual seja agora reconhecido como o crime grave que é: ele pode arruinar a vida das pessoas, mas não tem de arruinar a sua.
 
Fonte: https://www.kaspersky.com.br/

Investimentos em inteligência de dados para dar suporte à expansão da marca

Com um plano de expansão que prevê a abertura de 28 novas lojas em 2021 e mais de 25 por ano até 2023, o Assaí Atacadista tem apostado na inteligência de dados como pilar de sua estratégia de crescimento. Em parceria com a MicroStrategy, empresa de Virginia, nos Estados Unidos, que fornece serviços de business inteligence (BI), a rede integrou as informações operacionais de todo o parque de lojas em um mesmo software especializado, e observou uma escalada no ganho de eficiência desde então. 

 
“Antes de adotarmos o BI como um padrão na companhia, muitos relatórios eram produzidos de maneira manual e a partir de fontes diversas. Isso dificultava o trabalho e ainda dava margem à divergência de informações, por exemplo. Em menos de uma década, saltamos de quatro usuários de BI para os atuais 3 mil. E planejamos dobrar este número até o fim deste ano”, exemplifica Rodrigo Callisperis, Diretor de TI do Assaí. Com o BI, as informações tornaram-se precisas e integradas, de modo que relatórios que demoravam até um dia para serem produzidos passaram a ser extraídos em minutos. “Atualmente, os gerentes conseguem acompanhar as vendas de suas lojas em tempo real, pelo celular, o que propicia uma tomada de decisão mais rápida.”, ressalta Callisperis.
 
Para suportar a mudança de cultura interna, a rede também passou a investir na contratação de profissionais de cientistas de dados especializados em Data Science e Big Data. Esses profissionais serão estratégicos para que a companhia possa processar o volume de dados e os transformar em informações valiosas para o negócio, como a análise de comportamento com base no histórico de vendas. “Com o BI mais analíticos, poderemos entender padrões de compra por cidade, segmento, tipo de produtos, entre outros fatores, e entregar uma experiência de compra ainda mais satisfatória para os nossos clientes“, avalia Callisperis.

 
O Assaí, que no último ano registrou R$ 39,4 bilhões de receita bruta e recentemente foi listado nas bolsas de valores de São Paulo (B3 – ASAI3) e Nova Iorque (NYSE - ASAI), trabalha com um plano de expansão que deverá contar com a abertura novas unidades em todas as cinco regiões do Brasil. Atualmente, são 184 lojas em todas as regiões do país e a marca é a décima maior empregadora privada do Brasil, com mais de 50 mil colaboradores.


Segundo a MicroStrategy, o Assaí é uma das principais empresas que usam suas soluções de BI no Brasil. No começo, a tecnologia ajudou o atacado de autosserviço a integrar as informações de vendas de toda a rede, assegurando a precisão dos dados analisados e disponibilizados em painéis e relatórios de indicadores de negócio. O passo seguinte foi auxiliar a tomada de decisão das áreas de negócio, o que ajudou a disseminar a cultura do uso dos dados por outros departamentos da empresa, diminuindo o uso de planilhas e aumentando a produtividade na elaboração de relatórios analíticos. "A MicroStrategy vem otimizando suas tecnologias para continuar dando suporte às diferentes necessidades dos clientes ao redor do mundo, desde projetos complexos, como o do Assaí, até projetos mais simples. Nosso portfólio de soluções leva a inteligência de dados para todos os lugares, todas as empresas e todos os dispositivos", afirma Diego Keller, vice-presidente e gerente geral da MicroStrategy América Latina.

Canais virtuais protagonizam vendas

Completando um ano de alcance nacional, a plataforma digital de vendas da MRV indica que a aquisição de imóveis está mesmo se consolidando em ambiente virtual. Das mais de 53 mil unidades habitacionais vendidas em 2020, mais de 64% foram inteiramente provenientes dos canais virtuais. Isso representa um aumento de 54% em relação a 2019, quando 22 mil unidades foram vendidas usando apenas os canais digitais da companhia. 

 
Esses números são resultados de trabalho de anos em que a plataforma de soluções habitacionais tem investido tempo e dinheiro (R$ 500 milhões nos últimos anos) para o desenvolvimento de soluções para facilitar, não só processos internos, mas, principalmente, a interação com o seu consumidor. Além do uso do WhatsApp, inteligência artificial e chatbot, a empresa lançou em janeiro do ano passado a plataforma de vendas online, que possibilita que o cliente realize todo o processo de compra de um imóvel sem sair de casa.  


“As nossas ferramentas digitais já eram uma realidade, mas o uso se intensificou muito devido a pandemia em que vivemos”, fala Thiago Ely, diretor executivo comercial da MRV. Tanto que em 2020 a companhia superou a marca de 19 milhões de mensagens trocadas entre a MIA, atendente virtual da empresa, e potenciais clientes. Das vendas realizadas no ano passado pelos canais digitais, o chatbot teve participação em 74%. 
 

“Os bots foram protagonistas na pandemia. Um alto percentual de compreensão e um fluxo bem elaborado e humanizado possibilitou o atendimento sem filas de espera, com agilidade, eficiência e clareza na comunicação. É o contato no momento ideal para o prospect, 24 horas por dia e 7 dias por semana, sempre direcionando o atendimento para o corretor com segurança e assertividade”, aponta Ely.

 
Não só no primeiro contato os bots são utilizados pelos clientes na MRV. A qualquer hora do dia, eles podem realizar autosserviços, como emitir segunda via de boleto, renegociação, informações sobre evolução de obra, assistência técnica, entre outros. 


“Sempre incentivamos os nossos clientes a usarem os nossos canais de atendimento digitais. Mais de 3,5 milhões de interações foram realizadas com a ajuda da MIA nesse período e tem contribuído com a produtividade dos atendimentos, sem falar na transformação da experiência dos nossos clientes em toda a jornada deles com a MRV. Mais de 600 mil atendimentos desse tipo foram realizados de janeiro a dezembro de 2020”.

Meios eletrônicos de pagamento estimulam consumo e aquecem vendas

Segundo a Abecs, as compras feitas com cartões de crédito, débito e pré-pagos devem superar R$ 2,3 trilhões em 2021
 

Não é mais novidade que a tecnologia transformou a rotina das empresas e os hábitos de consumo. Cada vez mais os empresários e clientes buscam facilidade e praticidade nas transações de compras e pagamentos de produtos e serviços. Segundo uma projeção feita pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), as compras feitas com cartões de crédito, débito e pré-pagos devem superar R$ 2,3 trilhões em 2021.
 
E pandemia do novo coronavírus veio para acentuar o que já era esperado: a popularização do pagamento digital. Ficou ainda mais evidente a necessidade de pagamentos sem contato físico por conta das medidas de higienização, além da dinâmica de crescimento do e-commerce que exigiu pagamentos rápidos para a economia girar e manter os negócios.

 O cartão continua sendo um dos meios de pagamentos eletrônicos mais populares no Brasil e no mundo. Segundo uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), aproximadamente 52 milhões de consumidores no país utilizam o cartão de crédito como principal forma de pagamento. Os atrativos oferecidos aos clientes, que vão desde opções de parcelamento até acesso com desconto a cinemas e teatro, justificam o crescimento exponencial do seu uso. 

O Passaí, cartão do Assaí Atacadista, é indicado principalmente para quem está em busca de economia e vantagens únicas na hora do pagamento. Hoje já são mais de um milhão de clientes que aproveitam todos os benefícios proporcionados pelo cartão. Em algumas lojas, por exemplo, as compras com o Passaí já representam mais de 10% das vendas. Dentre as vantagens e benefícios exclusivos, a principal delas é que o cliente paga o preço de atacado a partir de uma unidade. Ou seja, fez o cartão e automaticamente passa a ter acesso aos melhores valores na hora de fazer as suas compras.

“Além disso, são até 40 dias para pagar e o cliente ainda pode optar pelo parcelamento da fatura, que pode ser paga diretamente no aplicativo Itaucard. Você pode receber os avisos de fechamento e do vencimento da fatura por SMS gratuitamente e acompanhar todas as informações do cartão no aplicativo do Itaucard. Outra vantagem exclusiva é que todas as compras de pneus podem ser parceladas em até 10x sem juros”, explica Anderson Luis de Araújo, Gerente de Produtos e Serviços Financeiros.  

 Entre outras facilidades também do Passaí é que são disponibilizados até dois cartões adicionais com a primeira anuidade gratuita. E o cliente também recebe apoio para quitar débitos do cartão em casos de desemprego e acidentes, além da opção de crédito pessoal. “Para além da loja, o cliente que possui o cartão Passaí ainda conta com 50% de desconto em cinemas e teatros, e ainda pode se cadastrar no programa Surpreenda Mastercard, acumulando pontos e resgatando prêmios. Todos esses benefícios do cartão de crédito Passaí foram pensados de modo a facilitar a vida do nosso cliente Assaí”, diz Araújo.    

 A facilidade de acesso é outro diferencial. O consumidor pode fazer diretamente em uma das lojas com os atendentes e receber o cartão na hora, ou pelo site www.assai.com.br/passai. Neste caso, depois que o cartão for aprovado pela análise de crédito, ele vai ser enviado para o endereço cadastrado em até 15 dias. A senha do cartão será enviada por SMS ou pelos Correios. E, para desbloquear, é só basta baixar o aplicativo Itaucard e seguir as instruções disponíveis por lá.

Live para quatro pessoas é novidade no Instagram

Live Rooms. Este é o nome do novo recurso do Instagram que irá permitir você adicionar mais três pessoas à sua live na rede social.

O novo recurso esteve em teste na Índia e Indonésia onde já foi liberado totalmente. A expectativa é que chegue em breve no Brasil, onde já existe uma base de mais de 70 milhões de usuários.

O funcionamento é bem simples: O dono da Live é que adiciona os convidados, de um a um ou todos de uma só vez. Se alguém, sair, outra pessoa poderá ser chamada.

Essa novidade pode dar um novo gás nas lives, que foram extremamente importantes e populares no auge da pandemia. E também, imagino, como uma resposta à mais interação comunitária que a ferramenta precisa ter para combater aplicativos como o Club House, ainda que a proposta seja diferente.

Outros recursos também serão incorporados às Live Rooms, como Shopping e a arrecadação de fundos

Posts anteriores