Cidadeverde.com

Evento promete revolucionar mercado imobiliário de Teresina nesta segunda-feira

No próximo dia 05 de dezembro Teresina vai sediar o Imobi Innovation, que chega para se tornar o maior e mais revolucionário evento do segmento imobiliário do Piauí. Com a assinatura Tryax By Haute, o evento foi planejado com o intuito de motivar, conectar e inspirar o futuro do mercado com os maiores nomes nacionais a partir de três grandes pilares: tendência, marketing e inovação.

Com conteúdos relevantes e atuais, o evento promete apresentar o que há de mais inovador e promover discussões sobre o futuro e novas formas de como vender e se posicionar no mercado de imóveis. Luiz Candreva, um dos principais futuristas brasileiro e referência em tecnologia e inovação é um dos nomes confirmados. Ele vai falar sobre Futuro dos Negócios e Negócios do Futuro e trará novidades tecnológicas que irão mudar radicalmente a forma que os profissionais conhecem o seu segmento.

Outro renomado convidado nacional é Alexandre Frankel, fundador e CEO da Housi, empresa disruptiva que criou uma solução diferenciada para quem deseja reinventar o conceito de moradia com integração completa e na palma da mão. O convidado promete trazer para o Imobi Innovation a inspiração para um novo sopro de criatividade no segmento imobiliário.

Ricardo Martins é um dos grandes nomes do mercado imobiliário e também estará presente. Considerado o 'Rei do Tik Tok' e um fenômeno das redes sociais, o empresário é especialista em desenvolver times de corretores de imóveis que operam em alta performance e vem para o evento apresentar um novo olhar para o mercado trazendo inovação na forma de vender.

E quem também vai marcar presença no encontro é o corretor de imóveis Zé Neto, especialista no segmento de alto padrão/luxo e palestrante. Sua expertise gerou mais de 35 milhões de reais em vendas no ano de 2021 e vai compartilhar sua experiência com o público presente.

O Imobi Innovation acontecerá de 9h às 16h no Centro de Convenções e os interessados em participar podem adquirir o ingresso por meio do site: https://tryaxbyhaute.com.br/imobi/ . Os corretores de imóveis também podem participar de forma gratuita realizando o pelo Instagram clicando no destaque ‘grátis’ no perfil @tryaxbyhaute.

Especialista lista dicas de cuidados para o consumidor no período da Black Friday

Um dos dias mais esperados pelos consumidores de plantão é a última sexta-feira do mês de novembro, a famosa Black Friday. Entra ano, sai ano e a preocupação de quem espera a data para comprar aquele item que estava paquerando durante todo o ano e aguardava a grande oportunidade segue sendo a mesma: como me proteger das possíveis pegadinhas das tentadoras promoções nesta data?

O especialista em direito do consumidor e professor do UniRuy Wyden, Ricardo Maurício Soares, traz dicas de como aproveitar o período de forma consciente e minimizando os abusos no mercado de consumo praticados nesta época “É importante que os consumidores pesquisem os preços, comparem os valores de produtos e serviços, e façam uma reflexão sobre a real necessidade da aquisição daquele produto ou serviço. Um ponto que merece muita cautela é a verificação dos próprios limites financeiros, para que não adquira uma mercadoria que venha impactar sua capacidade econômica”, explica.

E faz um alerta, “é importante que os consumidores façam uma tomada de preços alguns meses antes da Black Friday e na data para constatar se o preço praticado como promoção é real ou não, pois algumas empresas oferecem ofertas que são ilusórias”.

Outra dica apontada pelo especialista é que o consumidor faça uso de ferramentas de pesquisa sobre as empresas, como o Reclame Aqui e o https://www.consumidor.gov.br, site oficial do Ministério da Justiça, para verificar as instituições que praticam abuso no mercado de consumo.

Importante lembrar que, no caso de produtos com vícios que comprometam a sua utilização ou se a oferta anunciada não for condizente, na prática, com as expectativas do cliente, ou seja, enganosa, é possível a devolução à loja com restituição do valor pago ou, caso seja do interesse do consumidor, a troca do produto por outro. “Desde que sempre cheque a situação das políticas de trocas ou prazos, a fim de poupar maiores conflitos com os fornecedores”, ressalta o especialista. 

A compra online requer ainda mais cuidados dos consumidores? “A vulnerabilidade do consumidor é maior online, pois ele não tem o contato direto com o fornecedor, mas os seus direitos são assegurados da mesma forma. É essencial que o cliente pesquise se a empresa está sediada no país, se há contato telefônico, e-mail, se há serviço de atendimento ao cliente, em caso de devolução, se há registros de reclamações. Paralelamente, o consumidor também pode verificar se há proteção no site para transações eletrônicas, se os dados são criptografados, enfim, tudo para garantir a segurança dos seus dados pessoais. Já sobre os direitos do consumidor na internet, a devolução pode ser feita no período de 7 dias sem qualquer justificativa”, destaca.

 

Fraudes e golpes envolvendo informações dos clientes estão cada vez mais recorrentes, mas, de acordo com Ricardo Maurício, a Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD,  fortalece a proteção dos consumidores e impõe tratamentos desses dados pessoais. "É importante que o consumidor identifique se essas empresas utilizam os dados para fins específicos ou são empresas que comercializam estas informações antes de concluir uma compra”, conclui.

População pode ajudar a fiscalizar e denunciar crimes eleitorais no segundo turno

Canais de atendimento do TSE e MP Eleitoral recebem informações sobre condutas irregulares para abertura de investigação e penalidades

Recebeu uma ligação de telemarketing fazendo propaganda de candidato? Ou ainda uma mensagem no WhatsApp, com uma fake news que prejudica a imagem de alguém que concorre aos cargos públicos? 

Pois saiba que esses são dois exemplos de crimes eleitorais e que podem ser denunciados por qualquer cidadão para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com as campanhas para o segundo turno das Eleições 2022 em andamento, é preciso ficar ainda mais de olho para coibir os abusos, e a população pode contribuir com essa fiscalização, garantindo a tranquilidade desse processo democrático. As irregularidades são apuradas pelo Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral). 

“Em tempos de redes sociais e internet, as autoridades competentes estão duplamente atentas a todo tipo de ação ou manifestação que possa infringir a lei, mas sem dúvida que a colaboração do cidadão, que em geral está mais próximo aos fatos no dia a dia, pode ajudar muito”, destaca Luís Henrique Bortolai, docente do curso de Direito da Wyden. “Atualmente, há diversos meios de denúncia, inclusive online, facilitando ainda mais esse tipo de registro”, acrescenta.

O aplicativo para celular Pardal, criado pela Justiça Eleitoral, é um dos principais canais. Pode ser baixado tanto para Android como para IOS, e usado para encaminhar denúncias. Para quem tem acesso à internet, há também o portal. Segundo o TSE, somente de 16 a 23 de agosto já foram contabilizadas mais de 1.300 queixas. Outro canal, este disponibilizado pelo MP Eleitoral, é o cadastro no site.

 “Ao fazer a denúncia, é importante que a pessoa tente reunir o máximo de informações, incluindo prints, fotos e arquivos que ajudem a comprovar o ato ilícito”, recomenda Bortolai. “Local, data e horário também são importantes. Se houver indícios suficientes, o MP Eleitoral abrirá uma investigação e, comprovado o crime, os autores estarão sujeitos a multas, conforme o delito praticado”, diz o professor da Wyden. 

“O objetivo é garantir um processo eleitoral justo e correto, onde os eleitores possam exercer livremente seu direito e os candidatos, apresentar suas propostas e defender seus argumentos, de maneira clara e transparente”.

Confira abaixo exemplos de medidas que são proibidas durante o período de campanha eleitoral, conforme o TSE

Antes da eleição
- Instalar qualquer tipo de propaganda em bens e vias públicos (postes, viadutos, passarelas, paradas de ônibus, etc);

- Distribuir brindes como camisetas, chaveiros, bonés, canetas, cestas básicas e qualquer outro material que proporcionem alguma vantagem ao eleitor;

- Usar outdoors, tradicionais ou eletrônicos;

- Telemarketing do candidato em qualquer horário;

- Criar perfis falsos nas redes sociais para divulgação eleitoral;

- Disparos de conteúdo eleitoral em massa por qualquer ferramenta;

- Envio de e-mails, SMS ou WhatsApp mesmo depois que o eleitor já solicitou a remoção do seu endereço da lista de envio;

- Propagandas pagas no rádio ou na TV;

- Showmícios com artistas e eventos similares para promoção de candidato;

- Propagandas que contenham preconceitos de origem, etnia, raça, sexo, cor, idade, religiosidade, orientação sexual, identidade de gênero e quaisquer outras formas de discriminação, inclusive contra
 pessoa em razão de sua deficiência;

- Propagandas que implique oferecimento, promessa ou solicitação de dinheiro, dádiva, rifa, sorteio ou vantagem de qualquer natureza em troca do voto;

- Propagandas que busquem caluniar, difamar ou injuriar qualquer pessoa, bem como atingir órgãos ou entidades que exerçam autoridade pública;

- Propagandas que depreciem a condição de mulher ou estimule sua discriminação em razão do sexo feminino, ou em relação à sua cor, raça ou etnia.
 
No dia da eleição

- Aglomeração de pessoas portando camisetas, bandeiras, broches e adesivos padronizados do candidato, caracterizando manifestação coletiva, até o término da votação;

- Uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comício ou carreata;

- Arregimentação de eleitor ou a propaganda de boca de urna

- Divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos, podendo ser mantida a propaganda que tenha sido divulgada na Internet antes do dia da eleição;

- Publicação de novos conteúdos ou o impulsionamento de conteúdos na internet, podendo ser mantidos conteúdos publicados anteriormente;

- Derrame ou a anuência com o derrame de material de propaganda no local de votação ou nas vias próximas, ainda que realizado na véspera da eleição (derramamento de santinhos) – ou seja, nada de calçadas
 cobertas de papel!

- Distribuição de camisetas.

Hostweb apresenta as principais tendências de tecnologia para profissionais de TI

Na última semana, a Hostweb, empresa de soluções de data center e tecnologia da informação com mais de 25 anos de experiência, promoveu o encontro sobre Tecnologia e Transformação Digital, trazendo as tendências do setor para 2023. O evento exclusivo para convidados, aconteceu no Hotel Metropolitan, em Teresina, com a participação de gestores de TI e empresários da região.

 

No evento, foram apresentadas pesquisas de instituições nacionais e internacionais, mostrando o aumento dos investimentos em TI por setor e o crescimento acelerado nos últimos anos. A tecnologia da informação passou a ser um setor estratégico para as empresas, e a migração das operações das empresas para a nuvem pode ser considerada uma tendência.

"Os grandes motivadores para essa mudança são a escassez de mão de obra de TI e ciberataques. As vantagens dessa migração para nuvem são: operações e gerenciamento de TI mais fáceis, melhor desempenho de aplicativos, melhor segurança e conformidade com a legislação, experiência do usuário melhorada, foco na inovação, plataforma mais confiável”, ressalta Marcelo Vargas, gerente Comercial da Hostweb.

Para finalizar, foram apresentados os cases de sucesso da empresa em diversos segmentos, como saúde, varejo, indústria e logística, com exemplos práticos da migração para nuvem e seus benefícios.

Com uma equipe de profissionais habilitados e certificados nos mais relevantes produtos e tecnologias da atualidade, a Hostweb amplia sua operação no Nordeste, atendendo inicialmente clientes corporativos da região do Piauí e Maranhão. A expectativa é de crescimento nesse mercado, ajudando empresas na jornada de migração para nuvem, transformação digital e ganhos de produtividade e escalabilidade.

BC quer aumentar o nível de responsabilidade das instituições financeiras no PIX

O Banco Central (BC) deve anunciar, em breve, mudanças no funcionamento do Pix para fortalecer a segurança do sistema contra fraudes e vazamentos de dados. As medidas já foram debatidas pelo mercado e aprovadas pelo BC, que agora está trabalhando para promover as alterações, com chances de serem anunciadas algumas novidades ainda este ano.

Uma das mudanças visa a aumentar o nível de responsabilidade das instituições financeiras participantes em relação às regras de segurança, impondo mais uma “barreira” para tentar conter os episódios de vazamento de dados. O regulador também deve criar marcações específicas nas notificações de fraudes para suspeitas de uso de “conta laranja” e de falsidade ideológica com o objetivo de fortalecer os mecanismos antifraude dos bancos.

Embora o índice de fraudes no Pix seja considerado baixo, com uma média de ocorrências de 0,007% do total de transações, conforme o BC, a repercussão pública de casos de golpes e fraudes tem sido grande em meio ao sucesso absoluto de adesão e utilização da ferramenta.

Vazamento
Desde a criação do meio de pagamento, em novembro de 2020, houve quatro incidentes de vazamento de dados relacionados a chaves Pix, todos, segundo o BC, devido a falhas de segurança pontuais no sistema dos participantes, que não conseguiram bloquear ataques de varredura - quando o criminoso fica inserindo números no sistema do banco até acertar as chaves.
 
Outra mudança significativa é a permissão para que as instituições financeiras “marquem”, nas notificações obrigatórias de fraudes, os CPFs ou CNPJs em que haja “fundada suspeita” de uso indevido de contas com “etiquetas” específicas. Vão ser criados marcadores para conta “laranja” ou aluguel de conta - uso temporário pelo criminoso mediante pagamento - e para falsidade ideológica na abertura do cadastro com o banco.
 
A medida irá aumentar o leque de informações disponíveis para a consulta dos sistemas antifraude das instituições financeiras, dando mais subsídios para definirem a aprovação de uma transferência ou da abertura de uma nova conta. Hoje, as marcações da notificação são focadas nas transações, com registro do usuário, conta e chave Pix, por exemplo, sem marcadores específicos.
 
O regulador ainda vai alterar a gestão de limites em transferências, medida anunciada no ano passado justamente como forma de dificultar a ação de criminosos. Em agosto de 2021, o BC estabeleceu um limite de R$ 1 mil para transferências noturnas, mas permitiu que os usuários alterassem o horário de início desse período, assim como diminuíssem o valor total permitido por operação durante todo o dia.
 
Pix inclui 49 milhões no sistema financeiro
O Pix foi responsável pela inclusão de 49 milhões de pessoas que não faziam transferências eletrônicas antes do lançamento do sistema de pagamentos instantâneos passaram a fazê-lo, com a maior inclusão financeira alcançada no Norte do País. Os dados são do Banco Central, que publicou nesta quinta-feira o estudo no Relatório de Economia Bancária (REB) de 2021, após uma comparação entre o uso do Pix e de TED.

Liderança e softs skills são características cada vez mais buscadas no mercado de trabalho

 Em um mundo cada vez mais tecnológico e competitivo, com intensos fluxos de informações e o retorno aos serviços presenciais, é natural que muitos profissionais se sintam inseguros sobre suas competências para conquistar aquele emprego dos sonhos. De acordo com o Instituto Semesp, o número de inscritos em especializações entre os anos de 2019 e 2020 cresceu 9,5% entre os brasileiros. Isto revela a preocupação das pessoas em desenvolverem conhecimentos para terem um diferencial na hora da admissão. 

Segundo artigo publicado na Você S/A, revista voltada para o mercado empresarial, as habilidades humanas, ou “soft skills”, são características essenciais para o ambiente corporativo. Entre as virtudes necessárias, estão a segurança e facilidade na comunicação, paciência para trabalhos em equipe, empatia, inteligência emocional para resolução de conflitos e autoconhecimento: qualidades que, se somadas, podem resultar em uma grande liderança para a empresa ou instituição. 

Um passo importante no caminho para a ampliação destas habilidades é a procura por uma pós-graduação, seja no formato MBA ou curso de especialização, tendo em vista que o aprofundamento de conhecimentos a cerca de uma área ou tema gera mais segurança no estudante, colaborando para estratégias e técnicas aprimoradas durante algum desafio profissional. Além disso, a pós-graduação valoriza o seu valor frente aos concorrentes e aumenta as chances de uma vaga em cargo de liderança, por conta da proximidade com a área de interesse. 

Simultaneamente, já na perspectiva financeira, podem ser citadas também as vantagens para concorrência em um concurso público e no aumento de salários. Conforme pesquisa realizada pelo Instituto Semesp, a presença de uma especialização pode render 150% acima da média dos salários daqueles que só possuem uma graduação. 

Para Marcos Antonio de Souza, coordenador de Pós-Graduação da Wyden, uma pós-graduação amplia a rede de contatos de um profissional, tornando-o conhecido no mercado e com mais credibilidade. “Voltar ao ambiente acadêmico depois da graduação é importante para a troca de experiências com pessoas que já passaram pelo mercado de trabalho; então é sempre positivo receber dicas para possíveis situações dentro das empresas e criar uma rede fortalecida de apoio e contatos que podem ser úteis quando há demanda de serviços ou até mesmo de ajuda na procura de outros empregos”, afirma.  

Com o objetivo de auxiliar aqueles interessados em uma carreira de sucesso e maiores competências profissionais, a Wyden promove um processo seletivo nacional para quem deseja dar o pontapé inicial no mercado de trabalho através da Pós-Graduação. A campanha vai até o dia 20 de outubro e garante 30% de descontos nos cursos presenciais, em todas as instituições do Brasil: Faci, Facimp, FMF, UniFacid, UniFavip, UniFanor, UniMetrocamp, UniRuy, UniFBV e UniToledo. Para mais informações, acesse https://pos.unifacid.com.br/

Debate discute sobre a atuação do professor na era digital

No dia 13 de outubro, às 18h30, a Wyden promoverá o workshop online Educação em Foco. O objetivo do encontro é promover um debate sobre temas que permeiam o dia a dia do professor e trazer informações qualificadas que impactem na prática docente.

A convidada de honra para a condução desse debate é Sabrina Saboya, Gerente de Ensino da Wyden, que conduzirá o tema: Quem somos nós Professores na era digital?


Sabrina Saboya

O evento é gratuito e destinado aos educadores de escolas públicas e privadas em todo o país. As inscrições podem ser realizadas pelo link: https://bit.ly/WS_Prof_Wyden

Cerca de 20% dos brasileiros querem se "deletar" da internet

Dados pessoais, como CPF, RG e informações financeiras estão online, mas nem todo mundo está contente com essa situação. Uma pesquisa mostrou que 20% dos brasileiros gostariam de "se deletar" da internet.

O levantamento, encomendado pelo provedor de serviços de VPN NordVPN, foi realizado entre os dias 12 e 18 de agosto, com 1000 brasileiros acima de 18 anos, incluindo cotas de idade, local e residência.

Segundo a pesquisa, 32% da população se sente usada devido à exploração de dados pessoais pelas empresas.

O estudo também diz que 30% dos brasileiros não confiam na internet e 43% acreditam que as plataformas digitais tomam muito de seu tempo.

Mas não é apenas esse tipo de informação que os brasileiros gostariam de fazer desaparecer:

  • 43% querem deletar momentos embaraçosos;
  • 23% desejam excluir fotos e vídeos em que não estejam bem;
  • 20% removeriam perfis antigos de namoro;
  • 7% optariam por deletar o histórico de emprego anterior.

Para essas pessoas, valeria a pena, inclusive, pagar alguém para que as informações fossem excluídas: 46% dos brasileiros pagariam até R$ 500, 8% até R$ 2,6 mil e 3% até R$ 5,3 mil.

Esse desconforto também foi explicado na pesquisa, que diz que 76% dos brasileiros têm medo de que hackers acessem seus dados financeiros, 26%, da vida sexual e 13%, de carreira.

Além disso, 46% temem golpes por meio das redes sociais e 40% por textos e e-mails. Há também medo de serem manipulados, para 25% dos entrevistados.

Fonte: g1

O estudo também diz que 30% dos brasileiros não confiam na internet e 43% acreditam que as plataformas digitais tomam muito de seu tempo.

Realidade Virtual: Conheça a tecnologia que chegou no mercado imobiliário teresinense

Ao comprar um apartamento na planta, nem sempre é possível ter a ideia exata de como será o imóvel depois de pronto. Para facilitar a visualização do novo espaço, a MRV apresenta ao mercado imobiliário teresinense o projeto intitulado "My Home Experience", que substitui os clássicos apartamentos decorados por óculos de realidade virtual.

A ferramenta traz como novidade a possibilidade do cliente personalizar completamente o imóvel em minutos, impossível de se fazer em uma visita no meio físico, ampliando ainda mais sua percepção dos espaços e garantindo uma melhor experiência de compra para os clientes. 

A tecnologia será empregada pela companhia para apresentar o seu mais novo empreendimento, o Grand Topázio, primeiro produto da linha Class lançado na capital piauiense, que já pode ser visitado em sua loja física.

O gestor de vendas da MRV no estado, Gustavo Henrique Andrade, conta que a ferramenta transporta o usuário para um ambiente virtual e o faz enxergar detalhes em profundidade de um imóvel digitalmente construído, onde é possível caminhar por todo o apartamento.
 

"A principal vantagem desta tecnologia está na possibilidade de personalização do imóvel. Esta inovação permite que o decorado seja completamente readaptado em tempo real, que pode ser feito pelo corretor ou pelo próprio cliente. As possibilidades de interação são múltiplas e a experiência traz a sensação de estar em um apartamento de verdade.  Assim, o futuro comprador do Grand Topázio pode caminhar e olhar todos os detalhes do imóvel, além da área externa como salão de festas, piscina, academia, e ter a sensação de estar naquele ambiente", explica o gestor.

Ainda de acordo com Gustavo Henrique, o uso dessa tecnologia e o Centro de Experiência está mais alinhado com o novo posicionamento da MRV e com a realidade do mercado. "Sabemos que o consumidor mudou e que sua atenção está voltada para a experiência que a marca lhe proporciona, por isso estamos ampliando os nossos investimentos. "A partir da Realidade Virtual conseguimos recriar experiências físicas em um ambiente digital, aproximando os clientes de forma segura, imersiva e personalizada", ressaltou.

Em Teresina, o Centro de Experiência da MRV fica localizado na Avenida João XXIII, nº 1979, bairro Jóquei, dividido em dois andares. Além do My Home Experience, o local dispõe ainda de um requintado Espaço MRV Class, exclusivo para os clientes que desejam conhecer o mais novo empreendimento da empresa na cidade.

Google aprimora ferramenta para apagar dados sobre você

O Google anunciou nesta quarta-feira, 28 de setembro, um importante upgrade para a sua ferramenta “Resultados Sobre Você” lançada em maio passado. Além de apontar se existe na internet alguma divulgação de seu endereço, número de celular, e-mail, documentos e outros dados, será possível configurar alertas sobre informações pessoais que aparecerem em resultados de busca.

A função "Resultados Sobre Você" foi criada após muitas denúncias de divulgação de informações falsas e invasões de privacidade. Pressionado por milhões de usuários que desejam remover seus dados pessoais da internet, o Google deixou essa opção – que começará a ser lançada nos EUA – no seu perfil, ao lado da sua foto no canto superior direito.

Agora, de acordo com o anúncio feito no Search On 22, essa proteção das informações de identificação pessoal (PII) terá um recurso extra: poder configurar se e quando essas informações aparecerão na web.

COMO VAI FUNCIONAR

Habitualmente, procuramos nosso nome no Google para saber como anda nossa reputação. Quando identificamos se vazou alguma informação relevante, como dados de cpf, cartão de crédito, etc, pedimos ao Google para removê-las.

Mas agora com o novo “Resultados Sobre Você”, basta clicar nos três pontinhos ao lado do resultado da pesquisa, solicitar a remoção e monitorar o status da solicitação, que aparecerá como “Em Andamento” ou “Aprovada”.

Contudo, a novidade ocorrerá somente a partir do início de 2023, assim que a ferramenta tiver sido lançada globalmente. Se alguma entrada nova contendo qualquer uma de suas PII aparecer na rede, o Google irá emitir um alerta para que você peça a remoção o mais rápido possível. Ou seja, a informação não será apagada no site real, mas será bem mais difícil encontrá-la.

Posts anteriores