Cidadeverde.com

Radioamadores do Piauí divulgam o Parque Nacional Serra da Capivara pelo mundo

Foto; ICMBio

Apesar da internet, telefone celular, satélites e redes mundiais de televisão, todos os dias, milhões de radioamadores continuam se comunicando em todo o mundo, formando uma grande rede mundial de amigos. O Piauí está inserido nessa comunidade e começou hoje (20) e segue até o dia 23 a expedição da Associação de Radioamadores do Piauí no Parque Nacional da Serra da Capivara, com a finalidade divulgar a região no mundo todo, através do radioamadorismo. 

O radioamador é aquela pessoa que por hobby usa uma estação de radio para comunicação sem fins comerciais com outras pessoas que compartilham a mesma atividade. Dependendo do equipamento usado, essa comunicação poderá ser no seu próprio quarteirão ou intercontinental, assim será feita a divulgação do potencial do Piauí, através do contatos em diversos pontos da Terra através de sinais enviados pelas ondas de rádio nas formas de contato por fonia, chamado por voz, por codificação digital ou utilizando a passagem de satélites que será expandido o sinal para outras regiões do mundo. 

“A atividade visa divulgar o Parque em todos os continentes mostrando o trabalho de conservação do meio ambiente realizado pelos órgãos ambientais brasileiros para toda à comunidade radioamadora nacional e internacional”, explica Ronaldo Val, coordenador na área de divulgação de unidades de preservação ambiental para a comunidade internacional.

A equipe saiu de Teresina em direção ao extremo sul do Piauí passará pelo Parque Nacional da Serra da Capivara e Parque Nacional da Serra da Confusão, entre os municípios de Coronel José Dias e São Raimundo Nonato.


redacao@cidadeverde.com

Ingressos da Ópera da Serra da Capivara podem ser retirados a partir de terça

A Ópera da Serra da Capivara é um evento que põem em sintonia o diálogo entre música, dança, teatro, imagem, luz e cor, no anfiteatro da Pedra Furada, coração do Parque Nacional da Serra da Capivara, Sertão do Piauí e acontece por meio da Secretaria Estadual de Cultura do Piauí e da Prefeitura Municipal de São Raimundo Nonato com o patrocínio da Caixa Econômica Federal.

O evento que acontece dos dias 16 ao 21 de julho nas cidades de São Raimundo Nonato e Coronel José Dias disponibiliza ingressos gratuitos e estarão disponíveis para a retirada a partir do dia 19 de junho no site da Ópera da Serra da Capivara.

A coordenadora do evento, Sádia Castro, alerta o público para o início da retirada dos ingressos: "Devido ao local do evento ser um espaço de preservação ambiental, os ingressos serão limitados e estarão disponíveis no site da Ópera da Serra da Capivara 2018 a partir da meia noite do dia 19 deste mês de junho. É bom que os interessados em participar do evento fiquem atentos para a data da retirada dos bilhetes".

 

cidades@cidadeverde.com

MP denuncia dentista por crime de racismo e pede RS 50 mil por danos morais

A 1ª Promotoria de Justiça de São Raimundo Nonato ofereceu denúncia contra a dentista Delzuite Ribeiro de Macêdo, pelos crimes de ameaça, lesão corporal tentada, injúria racial e racismo. O caso repercutiu em todo o Piauí depois que a denunciada teria publicado um texto de cunho racista em uma rede social, ainda no mês de abril. Sete dias depois da denúncia, a dentista foi presa em Teresina por uma semana. 

Durante as investigações, apurou-se que a dentista teria ofendido e ameaçado verbalmente uma colega dentista, prometendo causar-lhe mal. Pouco depois, Delzuite Ribeiro de Macêdo teria supostamente arremessado uma tesoura de costura contra o veículo em que se encontrava a vítima, que estava com o marido e a filha, na época, recém-nascida.


Delzuite Macedo foi presa no dia 17 de abril em uma pensão em Teresina, mas foi solta na semana seguinte

Na noite do mesmo dia, 06 de abril, a suspeita teria ofendido a dignidade da vítima com texto preconceituoso e racista publicado no Facebook. Segundo o Ministério Público, ela também teria praticado discriminação contra um número indeterminado de pessoas. 

Para o promotor Leonardo Dantas Cequeira Monteiro, as expressões utilizadas pela dentista eram explicitamente racistas: “a senzala não saiu de você”, “nunca chegará ao meu tom de pele”, “eu não misturo meu sangue” e outras afins. Embora não tenha feito constar o nome da vítima nessa primeira postagem, a denunciada ratificou a agressão no dia 09 de abril, fazendo citação nominal.

“O conteúdo preconceituoso e racista das frases postadas pela denunciada em sua página do Facebook demonstra que ela, além de ter ofendido a honra subjetiva da vítima, também praticou o crime de racismo, uma vez que difundiu suas ofensas raciais em página da rede mundial de computadores, ofendendo pessoas de uma mesma raça e cor, gerando, inclusive, grande revolta e comoção na população de todo o país, em especial na cidade de São Raimundo Nonato”, relatou o promotor de Justiça. 

O Ministério Público requereu a condenação de Delzuite Macêdo pelos crimes de ameaça, lesão corporal na forma tentada e injúria preconceituosa/racial, especificamente no que se refere à vítima. 


Casal que fez a primeira denúncia

O promotor de Justiça entendeu também que a ré incorreu nas penas de racismo qualificado em concurso formal com o crime de injúria preconceituosa/racial contra um número indeterminado de pessoas de uma mesma raça. Como a conduta atingiu valores e princípios fundamentais da República Federativa do Brasil, violando o interesse de toda a sociedade, Leonardo Monteiro pleiteou a condenação da denunciada ao pagamento de indenização por danos morais coletivos, no valor mínimo de R$ 50 mil.

Em complemento, a 1ª Promotoria de Justiça de São Raimundo Nonato também requereu a interdição das páginas da ré nas redes sociais Facebook e Instagram, bem como imposição de medida cautelar para que Delzuite Macêdo seja proibida de manter contato com a vítima e com os familiares dela, mantendo-se a pelos menos 200 metros de distância.

Depois do recebimento e da autuação da denúncia, deve ser concedido à ré um prazo de dez dias para apresentação de resposta escrita, com posterior realização de audiência de instrução para oitiva das testemunhas.

Defesa de Delzuite 

O advogado Wisner Ribeiro, que atua na defesa da dentista, disse que está acompanhando o processo e já sabia da denúncia por parte do Ministério Público, mas que prefere não adiantar sua linha de defesa. 

“Já estava sabendo. Vamos tomar as medidas cabíveis quando formos intimados e notificados. Prefiro não comentar sobre a defesa, mas aconteceram fatos novos”, resumiu o advogado.


 

Caroline Oliveira com informações do MPPI
cidades@cidadeverde.com

Empresária é encontrada morta com corda amarrada do pescoço ao pé


Vítima era dona de um bar em São Raimundo Nonato (foto: arquivo pessoal)

Uma empresária de São Raimundo Nonato foi encontrada morta com requintes de crueldade na manhã desta quinta-feira (10). A Polícia Civil informou ao Cidadeverde.com que Maria Valdinete Correia, de 51 anos, estava amarrada com cordas. Ela teria sido amarrada no pescoço e depois em uma das pernas.  O crime ocorreu na casa da vítima,que estava toda revirada. 

“A gente está no início das investigações. A vítima foi enforcada, encontrada com a corda amarrada no pescoço e a mesma corda estava com muita tensão em um dos pés. Não há marcas de agressão no corpo, de defesa”, disse o escrivão de Polícia Civil em São Raimundo nonato, Dorisar Bastos. 

Vizinhos informaram à polícia que a vítima morava sozinha e era dona de um bar. Ela era conhecida e querida na região. O crime ocorreu no bairro Umbelina em São Raimundo Nonato, região Sul do Piauí.  O sócio da empresária era o ex-marido. 

“O autor desse crime arrombou a porta dos fundos da casa da vítima. Ela provavelmente estava dormindo, pois estava com roupas de dormir. O autor deve ter pulado alguns muros até chegar na casa dela”. 

A Equipe de Investigação disse que a primeira hipótese de suicídio foi descartada ao chegar no local de crime, hoje por volta das 7 horas.  No momento, a polícia trabalha com a possibilidade de ter sido homicídio ou latrocínio. Provavelmente, o crime ocorreu durante a madrugada de hoje. 

Equipes da Polícia Civil estão em diligências no momento para identificar a autoria do crime e prender a pessoa suspeita de praticar a ação. 


 


Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

"Ofendeu não só minha filha, mas uma raça", diz mãe que denunciou racismo

A mãe que denunciou crime de racismo contra sua filha de dois meses de idade disse ao Cidadeverde.com que a prisão da dentista - suspeita de ataques discriminatórios - é um sinal de que a "justiça será feita". 

Na manhã desta terça-feira (16), a dentista Delzuite Ribeiro de Macedo, 31 anos, foi presa após denúncia de racismo contra uma bebê de dois meses. Ela fez postagem ofensiva contra a mãe e a criança em rede social.  Na Delegacia de São Raimundo Nonato existem sete denuncias de racismo contra a dentista. 

Na postagem, ela afirma: "Já vi que você saiu da senzala, porém a senzala ainda não saiu de você". E ainda: "Não me interesso por gente que nunca chegará ao meu tom de pele". Sobre os ataques a criança, ela diz que o bebê é "feio" e não é "lindo e branco" como o seu filho.

"Quando li aquela mensagem fiquei revoltada, chorei. Ela ofendeu não só minha filha, mas uma raça. Como uma pessoa chama uma criança de dois meses de vida de feia. Só uma pessoa amarga e mal caráter", disse Thaiane Ribeiro Neves, de 30 anos, mãe do bebê que acionou a Polícia Civil contra o crime de racismo. 

Thaiane com marido e filha

 Ela disse que recebeu com tranquilidade a informação da prisão da dentista e espera que as outras denúncias sejam agilizadas. 

"Esse tipo de atitude não pode passar impune. Passei minha gestão toda aguentando ofensas, mas quando ela atacou minha filha vi que ela passou dos limites. Eu não sei de onde veio esse ódio tão grande contra mim".

Thaiane Neves, que também é dentista, disse que cobrou uma posição do CRO (Conselho Regional de Odontologia) que ficou omisso, diante das graves denúncias contra a Delzuite Ribeiro de Macedo. 

"Deveria ter dado pelo menos uma advertência, pois ela atingiu todos os negros", disse. 

Segundo Thaiane foi um ano e meio de desassossego e que evitava até sair de casa.

"Espero que ela saia com outra cabeça, que tenha paz, não consigo entender porque tanta raiva e ofensa". 

Momento em que a dentista foi presa; foto: Polícia Civil

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Dentista suspeita de racismo contra bebê de um mês é presa em Teresina

Policiais do Grupamento de Policiamento do Interior (GPI) cumpriram nesta terça-feira(17) o mandado de prisão temporária contra a dentista Delsuíte Macedo Ribeiro. Ela é suspeita de fazer postagens racistas contra um bebê de um mês de idade no Facebook, além de outras sete denúncias todas em São Raimundo Nonato (a 500km de Teresina). 

De acordo com a delegada Cynthia Verena, responsável pelos crimes de violência contra a mulher e contra menor vítima, ela estava escondida em Teresina e o mandado foi cumprido nesta manhã. 

“Tivemos informações de onde ela estava escondida no Centro de Teresina e o GPI foi lá às 6 horas da manhã. Ao que parece ela estava pronta para fugir, toda arrumada às 6 horas”, afirmou a delegada. 

Agora ela passou pelo Instituto Médico Legal (IML) para exame de corpo de delito, está à disposição da justiça e deve ser encaminhada ao sistema penitenciário.  

Entenda o caso

O boletim de ocorrência foi registrado na segunda-feira (dia 09) por outra dentista, que afirmou que sua filha de apenas um mês foi alvo de postagens racistas feitas por Delzuíte no Facebook.

"Foi registrado o boletim ontem pela manhã e não há dúvidas que é um crime de racismo. Ela atingiu não só a honra da vítima, mas de toda uma raça. É racismo mesmo. Estamos tomando as medidas cabíveis pelo caso e pelo menos outras sete pessoas já foram ouvidas com denúncias também de racismo semelhantes a essa. Uma advogada também registrou queixa e a OAB também tomará medidas nesse sentido. Atualmente não se sabe o paradeiro da dentista, pois ela sumiu da cidade, mas após a conclusão do inquérito é possível até que seja presa", explicou a delegada.

Nas postagens feitas pela dentista e confirmadas pela delegada, Delzuíte usa frases como "Já vi que vc saiu da senzala porém a senzala ainda não saiu de você" [sic.], "Não me interesso por gente que nunca chegará ao meu tom de pele"[sic.], "eu caprichei nessa vida: eu não misturo o meu sangue com merda!", e várias outras. O Facebook de Delzuíte foi excluído e os prints foram anexados ao inquérito.

Na época, o Cidadeverde.com falou com Delzuíte Ribeiro que conta que têm vários conflitos com a denunciante. "Essa menina é uma colega de profissão que eu dividia apartamento. Éramos amigas, mas ela vem me causando muito problema, sendo que ela não é da minha cidade, é de uma cidadezinha vizinha. Ela printou conversas minhas e enviou para o meu ex-marido causando assim inclusive minha separação do pai do meu filho. Eu postei aquilo mas eu só disse que eu não sou preconceituosa, eu estava falando do meu filho que é branco. Essa moça passou na minha casa dando o dedo e eu estou sendo caluniada na minha própria cidade", afirma Delzuíte.

Foto: Reprodução Facebook

 

Caroline Oliveira
carolineoliveira@cidadeverde.com

Seid realiza Fórum sobre políticas públicas para pessoas com deficiência em São Raimundo Nonato

Políticas públicas para pessoas com deficiência foi o tema do grande fórum que a Secretaria de Estado para Inclusão da Pessoas com Deficiência (Seid) realizou nos dias 13 e 14 de abril, no Centro Estadual de Tempo Integral Moderna, no município de São Raimundo Nonato. Nos dois dias de fórum, foram oferecidos vários serviços e informações para toda a população do Território Serra da Capivara.

A coordenadora do fórum, Helena Lima, fala que o objetivo é melhorar ainda mais a qualidade de vida das pessoas com deficiência do Piauí. "Somos referência nacional na política de inclusão da pessoa com deficiência. Queremos que todas tenham o acesso aos seus direitos e, principalmente, respeito! Nesse encontro tivemos representantes de 35 municípios da região da Serra da Capivara e isso mostra como é importante essa ação de descentralização que a Seid promove", destaca Lima.

As ações do Governo do Estado foram concentradas nesses dois dias na cidade de São Raimundo. Serão realizadas palestras, oficinas e outras atividades no sentido de levar informações e serviços à sociedade voltados à temática do evento. 

“Esse foi um momento de muito debate e de informações sobre as políticas públicas para as pessoas com deficiência. Estou feliz em ter aprendido muito sobre os direitos que minha filha tem. Ela é surda e tem três anos. Agora sei que ela pode ter acesso a vários benefícios, mas, acima de tudo, que ela pode ser sim incluída na sociedade. Trabalhar e construir uma vida digna”, relata Maria Silva, mãe de uma criança com deficiência de São Raimundo Nonato. 

O secretário da Seid, Mauro Eduardo, fala que um dos objetivos do fórum é descentralizar as políticas públicas para as pessoas com deficiência do Piauí. “As pessoas com deficiência, seus familiares e profissionais que trabalham a política de inclusão e moram na região de São Raimundo Nonato, distante da capital, terão a oportunidade de tirar dúvidas sobre direitos, garantias e serviços oferecidos pelo Estado, como o Passe Livre Cultura e o Intermunicipal”, frisa Mauro.   

A deputada federal Rejane Dias participou do fórum e falou sobre os avanços na política de inclusão da pessoa com deficiência. "Criamos o Estatuto Estadual da Pessoa com Deficiência porque vimos a necessidade de aglutinar várias leis que existiam no Piauí e várias outras que foram criadas. Esse estatuto promove um benefício muito grande, porque, na medida que você busca conhecer o que as pessoas com deficiência tem direito na área da educação, por exemplo, você começa a compreender.", relata a parlamentar. 

Fonte: Ccom

Hospital de São Raimundo Nonato oferta serviço de dermatologia a partir desta semana

O Hospital Regional Senador Cândido Ferraz, em São Raimundo Nonato, inaugurou esta semana o serviço de Especialidade Médica em Dermatologia Clínica e Cirúrgica, tendo à frente, o médico Alvino Filho. O atendimento não existia no hospital, que agora poderá atender a demanda do município e toda região.

O diretor do hospital, Rogério Castro, explica que havia uma necessidade enorme pelo serviço, já que a região de São Raimundo Nonato fica localizada no semiárido, uma das mais quentes do país, com alto nível de incidência solar, provocando um elevado índice de doenças de pele. "Já tivemos inúmeros casos de pacientes que tiveram que ser encaminhados para Teresina, para consultar um especialista e realizar intervenções cirúrgicas. Muitas vezes, casos de baixa e média complexidade se agravam, por falta do tratamento adequado", revela.

Castro pontua que o serviço de dermatologia será oferecido de forma definitiva no hospital. "Contratamos um médico especialista, adquirimos equipamentos para realização das intervenções cirúrgicas e agora podemos oferecer atendimento ininterruptamente", disse.

O diretor destaca que nesse primeiro momento será atendida a demanda espontânea, e posteriormente, a regulada. "Como temos uma grande procura pela especialidade, vamos estabelecer um parâmetro de fluxo, triar os pacientes para consultas e procedimentos cirúrgicos, e organizar o serviço", conta.

Fonte: Ccom

Polícia abre inquérito para investigar dentista suspeita de racismo contra bebê de um mês

  • printsok.jpg
  • print2ok.jpg
  • prints3ok.jpg

A Polícia Civil de São Raimundo Nonato (a 500km de Teresina) abriu inquérito para investigar pelo menos oito denúncias de racismo contra a dentista identificada como Delzuíte Ribeiro de Macêdo. De acordo com a delegada Cynthia Verena, responsável pelos crimes de violência contra a mulher e contra menor vítima, o último boletim de ocorrência foi registrado na manhã desta segunda-feira (09) por outra dentista. A denunciante afirma que sua filha de apenas um mês foi alvo de postagens racistas feitas por Delzuíte no Facebook.

"Foi registrado o boletim ontem pela manhã e não há dúvidas que é um crime de racismo. Ela atingiu não só a honra da vítima, mas de toda uma raça. É racismo mesmo. Estamos tomando as medidas cabíveis pelo caso e pelo menos outras sete pessoas já foram ouvidas com denúncias também de racismo semelhantes a essa. Uma advogada também registrou queixa e a OAB também tomará medidas nesse sentido. Atualmente não se sabe o paradeiro da dentista, pois ela sumiu da cidade, mas após a conclusão do inquérito é possível até que seja presa", explicou a delegada.

 Thaiane Ribeiro Neves e seu marido Emmanuel de Castro Macedo foram os últimos a denunciar o crime na delegacia. Thaiane afirma que chegou a ter uma tesoura arremessada contra o seu veículo apenas por passar na frente da casa da dentista que mora no mesmo bairro.

Casal com a filha vítima das postagens da dentista

"Nós já temos processo na Justiça anterior a essa confusão. Mas a coisa tomou outra dimensão quando eu passava pela porta da casa dela com minha filha de apenas um mês e ela arremessou uma tesoura contra nós. Só consegui me proteger, pois fechei o vidro do veículo. Após isso ela começou a fazer postagens de cunho extremamente racista na rede social se referindo a minha filha pela cor da pele e isso não pode passar impune", explica Thaiane.

Nas postagens feitas pela dentista e confirmadas pela delegada, Delzuíte usa frases como "Já vi que vc saiu da senzala porém a senzala ainda não saiu de você" [sic.], "Não me interesso por gente que nunca chegará ao meu tom de pele"[sic.], "eu caprichei nessa vida: eu não misturo o meu sangue com merda!", e várias outras. O Facebook de Delzuíte foi excluído e os prints foram anexados ao inquérito.

Versão da dentista suspeita

Procurada pelo Cidadeverde.com Delzuíte Ribeiro conta que a denunciante era sua colega de apartamento e que já chegaram a morar juntas, mas que hoje elas têm vários conflitos.

"Essa menina é uma colega de profissão que eu dividia apartamento. Éramos amigas, mas ela vem me causando muito problema, sendo que ela não é da minha cidade, é de uma cidadezinha vizinha. Ela printou conversas minhas e enviou para o meu ex-marido causando assim inclusive minha separação do pai do meu filho. Eu postei aquilo mas eu só disse que eu não sou preconceituosa, eu estava falando do meu filho que é branco. Essa moça passou na minha casa dando o dedo e eu estou sendo caluniada na minha própria cidade", afirma Delzuíte.

A dentista acrescentou que já acionou um advogado para responder as denúncias e que levará o caso a juizado. "Já tenho meu advogado e estou tomando minhas providências também", concluiu a dentista.

 


Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Temporal de 6 horas deixa comerciantes 'ilhados' no interior do Piauí

Comerciantes do centro do município de São Raimundo Nonato, no interior do Estado, ficaram ilhados com o temporal que caiu nesta segunda-feira (12). Um vídeo que circula pelo WhatsApp mostra o nível da água na área central da cidade.

A chuva durou cerca de 6 horas e meia. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o acumulado foi de 58 mm. Além de comerciantes ilhados, as imagens mostram a falta de obras de drenagem. Moradores relatam que o problema sempre se repete durante o período chuvoso. 

 

Com informações Notícia da Manhã
redacao@cidadeverde.com

Posts anteriores