Cidadeverde.com
Últimas

Toque de recolher: 2º dia de fiscalização tem bate-boca e aglomeração em Teresina

Imprimir

Bate-boca no segundo dia de fiscalização para o cumprimento do decreto que impôs o toque de recolher como medida para conter o avanço do novo coronavírus. A TV Cidade Verde acompanhou os fiscais da Vigilância Sanitária que flagraram aglomeração na zona Sul de Teresina e na região do Grande Dirceu onde, por volta das 22h, o proprietário de um bar na Avenida Noé Mendes foi autuado. Às 22h30, o empresário ainda permitia a presença de clientes consumindo, inclusive, bebida alcóolica. Já, na zona Leste de Teresina, bares com tradição de receber um grande público não abriram.

"Ele será multado e, ao mesmo tempo será penalizado com um TCO", informou o capitão Josué, da Central de Operações Policiais Militares  (Copom), sobre o flagrante na Avenida Noé Mendes, conhecida como Avenida das Hortas. 

No bairro Louriaval Parente, na zona Sul de Teresina, as equipes flagraram aglomeração de torcedores em uma mercearia durante a final do Campeonato Brasileiro. O local foi fechado e houve bate-boca. 

"Eles estavam funcionando além do horário permitido, que é 22h. Estavam descumprindo dois decretos porque as pessoas que estavam lá estavam aglomeradas e sem fazer o uso da máscara. Lá foi lavrado um auto de infração que pode gerar uma multa", disse Vanieide Veloso, fiscal da Vigilância Sanitária. 

Em um buffet, no bairro Lourival Parente, na zona Sul de Teresina, a grande quantidade de carros estacionados em frente ao espaço de eventos  à meia-noite também chamou a atenção dos fiscais que conversaram com o proprietário, mas não entraram porque o local também funciona como uma residência. 

"Ele justificou que já fechou no horário correto e que os funcionários ficaram para assistir o jogo. Nós demos uma olhada, mas como tem residência em cima, a gente não pôde adentrar", reitera a fiscal da Vigilância Sanitária. 

Mesmo com os flagrantes, a Polícia Militar considerou tranquilo o segundo dia de fiscalização do decreto.

"A área do 6º BPM foi tranquila. A gente espera que as pessoas se conscientizem mais porque estamos em um momento muito crítico. É importante que todos obedeçam essas regras para que a gente possa minimizar essa questão da pandemia", destacou o major Gilson Leite,  comandante do 6º BPM.

As medidas do decreto estadual valem até o dia 04 de março quando serão reavaliadas  (veja o decreto completo)

 

FUNCIONAMENTO DE BARES, RESTAURANTES, TRAILERS, DEPÓSITOS DE BEBIDAS, LOJAS DE CONVENIÊNCIA E SIMILARES

Só poderão funcionar até as 22h, ficando vedada a promoção/realização de festas,eventos,confraternizações, dança ou qualquer atividade que gere aglomeração, seja no estabelecimento, seja no seu entorno;


TOQUE DE RECOLHER

Fica vedada, no horário compreendido entre as 23h e as 5h, a circulação de pessoas em espaços e vias públicas, ou em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, ressalvados os deslocamentos de extrema necessidade.

 

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir