Cidadeverde.com
Últimas

Piauí é o 8º no ranking do Nordeste de nascimento de bebês prematuros

Imprimir

Foto: Sesapi


O Piauí ocupa o 8º lugar no ranking do Nordeste entre os estados com nascimentos de bebês prematuros. Levantamento feito pelo portal Cidadeverde, com dados do Ministério da Saúde, mostra que o estado reduziu as estatísticas, no entanto continua elevado o número de bebês nascidos prematuros nas maternidades e hospitais piauienses. 

De 2018 para 2020, dados mais recentes, reduziu em 11%, passando de 5.523 nascimentos prematuros para 4.890 ano passado. No país, o Piauí é o 20º no ranking.

Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). 

O levamento realizado pela reportagem levou em conta o nascimento de bebês que nasceram vivos com menos de 36 semanas.

 

Confira a tabela abaixo:

Apesar da redução, o número ainda é considerado alto, segundo o médico Marcos Bittencourt, diretor clínico na Maternidade Dona Evangelina Rosa. "Corresponde a cerca de um quarto dos nascimentos na maternidade", completou o médico. 

Comparado aos anos de 2018, 2019 e 2020, a taxa de nascimentos prematuros vem apresentando redução. De 2018 para 2019 houve uma redução de 4,29%. Já de 2019 para 2020 esse número chegou a 7,49%. O número ainda não é um motivo de comemoração, segundo análise diretor clínico Marcos Bittencourt. 

"É um número ainda alto. Esse número se mantém, mesmo que o número de nascidos vivos tenha se reduzido. Quando se faz uma uma média do risco e do número de nascidos vivos, esse número ainda é considerado um número alto", ressaltou o médico.  

Entre as principais causas do nascimento precoce estão a infecção do trato genito urinário, a pré-eclâmpsia grave e a doença hipertensiva específica da gravidez, segundo informou Bittencourt.

 

Nataniel Lima 
[email protected]

Imprimir