Cidadeverde.com
Esporte

Pré-temporada do futebol brasileiro tem 22 casos de Covid na 1ª semana

Imprimir

O aumento dos casos de Covid-19 preocupa os clubes brasileiros neste início de pré-temporada. Na primeira semana de treinamentos após as férias de fim de ano, as principais equipes do país já apresentaram 22 resultados positivos para o vírus, segundo levantamento do UOL Esporte.

Nesta semana, Corinthians, São Paulo, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional e Atlético-MG se reapresentam aos trabalhos, e há o receio de um surto de contaminações nos atletas.

O Flu, por exemplo, confirmou nesta segunda-feira (10), em sua retomada, que o atacante Luiz Henrique e mais seis funcionários testaram positivo, casos que não estão inclusos no levantamento.

Dos 12 clubes de maior torcida do Brasil, Palmeiras, Santos, Vasco, Botafogo e Cruzeiro iniciaram as atividades na semana passada. Todos eles, sem exceção, tiveram pelo menos um caso positivo para Covid-19.

Por enquanto, a situação mais grave acontece na Vila Belmiro, com sete atletas e mais de 40 outros funcionários do clube infectados pelo vírus.

Rival do Santos, o Palmeiras também atravessa situação preocupante na pandemia. Por conta da disputa do Mundial de Clubes, o time alviverde antecipou o início da pré-temporada, mas até agora oito nomes do elenco tiveram de ser afastados após testarem positivo para Covid-19. 

Por conta da limitação de atletas, o técnico Abel Ferreira precisou recorrer aos garotos da Copa São Paulo para completar as atividades na Academia de Futebol.

No Rio, o Vasco apresentou cinco resultados positivos na primeira semana da pré-temporada, ainda sem contar o paraguaio Galarza e o equatoriano Cangá -contaminados durante o período de férias e já recuperados da doença. 

O Botafogo, que retorna à elite do Campeonato Brasileiro em 2022, tem o lateral Rafael e mais três funcionários afastados. Além deles, o presidente Durcesio Mello também testou positivo e cumpre o isolamento social.

Na Toca da Raposa, o lateral-esquerdo Rafael Santos, reintegrado ao Cruzeiro após passagem pela Ponte Preta, foi o único caso detectado pelo departamento médico do clube.

Nesta semana, exceção ao Atlético-MG que se reapresenta no dia 17 de janeiro, as outras delegações retornam aos trabalhos em seus respectivos centros de treinamento e preparam uma série de protocolos mais rígidos do que os adotados na temporada passada para receber atletas, membros das comissões técnicas e funcionários.

O Flamengo, por exemplo, faz nesta segunda uma bateria de exames que incluem o teste rápido, o PCR e sorologia para detectar a presença do vírus. 

A pedido do recém-chegado Paulo Sousa, a delegação rubro-negra também passará por provas cardiológicas para pesquisar possíveis sequelas deixadas pela Covid. O Fluminense recebeu seus jogadores com uma triagem, o que lhe permitiu identificar sete casos.

Na capital paulista, Corinthians e São Paulo também se reapresentam nesta segunda. Nos últimos dias, a diretoria corintiana contratou uma empresa especializada para desinfectar todos os equipamentos do CT Joaquim Grava antes do retorno dos jogadores. O rival tricolor anunciou que faria os exames de Covid no sistema drive-thru.

Os gaúchos Grêmio e Internacional retornam, respectivamente, nesta segunda e terça (11) aos trabalhos e farão todos os testes em suas delegações antes de dar início aos treinos de pré-temporada.

Além dos jogadores, todos os funcionários envolvidos com o dia a dia das atividades nos centros de treinamentos serão testados e monitorados.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir