Cidadeverde.com
Política

Governador prevê estruturação de 100 escolas em parceria com Sinduscon

Imprimir

Em agenda com a Controladoria Geral do Estado, a Secretária de Educação, a Secretaria de Fazenda e o Sindicato da Construção Civil (Sinduscon) nesta sexta-feira (17) no Palácio de Karnak, o Governo do Estado estabeleceu nova meta de reformar, ampliar e construir novas escolas estaduais. O objetivo do Estado é intervir em cerca de 100 escolas com um padrão estrutural de qualidade que possibilite melhorias na qualidade de ensino e aumento da capacidade de alunos.

“Uma escola tem que ter salas de aula adequadas em condições de ter ar-condicionado, tecnologia, condições de uma lousa, quem sabe uma lousa digital, sala de computação, laboratórios de Física, Química e Matemática. Se ela é para tempo integral tem que ter refeitório, uma área de lazer, auditório e condições de realizar atividades culturais, aula de reforço, ou seja, garantir aquilo que é necessário para qualidade da educação”, pontuou o governador Wellington Dias.

A previsão é de que as estruturações possam ser iniciadas ainda este ano, melhorando a qualidade das escolas públicas e gerando emprego para trabalhadores na capital e no interior. “A gente pode, em 2017, realizar obras, fazer a economia aquecer, já ter a escola pronta com os equipamentos instalados, enfim, em condições de funcionamento para quem sabe abrir o ano de 2018 já com escolas prontas”, destacou Dias.

O objetivo é, através da parceria com o Sinduscom, propiciar modelos de parcerias público privadas em que as empresas possam, através de editais de concessão, se comprometerem com a construção ou reforma das unidades escolares estaduais. “Já dialogamos com a Caixa Econômica e estamos dialogando com o Banco do Brasil, os próprios bancos privados podem se propor para financiar e o Estado dará sua parte pode ter um fundo garantidor que já foi aprovado em lei”, explicou o governador.

Para a secretária de Educação, Rejane Dias, o envolvimento das empresas do ramo da construção civil pode contribuir ainda mais com melhoria estrutural da rede educacional. “Temos 700 escolas, evidentemente que com o recurso do Tesouro, com o recurso do FNDE, a gente conseguiu destravar e entregar 309 obras que, no início tínhamos da gestão estavam pendentes, chegamos a 60% já entregues mas com muitas escolas ainda com problemas. Então, o objetivo principal é buscar essas parcerias juntas com a iniciativa privada, junto com as construtoras para poder ser mais célere e melhorar realmente a infraestrutura das escolas”, propôs a gestora.

Nos dois últimos anos, a Seduc foram mais de R$ 60 milhões aplicados na Educação Estadual. O novo Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) “Leonardo das Dores”, em Esperantina, é uma das grandes obras entregues pelo Governo do Estado. A obra foi executada com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) tendo a contrapartida do Tesouro Estadual totalizando uma média de mais 9 milhões de investimentos com Educação Profissional no Estado do Piauí. Um outro CEEP, na região do Grande Dirceu, em Teresina, entregue pelo governo e tem capacidade para atender 1.440 alunos. 

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir