Cidadeverde.com

“Água Branca Livre da Dengue”

Uma equipe que está produzindo o Caderno de Resultados do Selo Unicef: Município Aprovado 2013-2016, esteve na cidade de Água Branca, nessa quinta-feira (25), avaliando os trabalhos do “Água Branca Livre da Dengue”, programa realizado pela Prefeitura de Água Branca, por meio da Secretaria Municipal de Saúde.
 
De acordo com a representante do Unicef, Fabiana da Cunha Pereira, o selo tem como objetivo principal premiar as melhores gestões com resultados intersetorial para a garantia dos direitos da criança e do adolescente. “Estamos produzindo o caderno de resultados do Selo Unicef Município Aprovado 2013-2016 e Água Branca foi um dos vencedores. A gente veio, principalmente, ver como o município avançou com o protagonismo juvenil e com a intersetorialidade, saúde, educação e assistência social em benefício da criança e do adolescente na garantia dos direitos”, diz.
 
Fabiana da Cunha Pereira afirma que o trabalho realizado pelo “Água Branca Livre da Dengue” ganhou destaque entre os municípios avaliados e se enquadra perfeitamente nos padrões exigidos pelo Unicef. "Água Branca se tornou referência devido ao trabalho de combate ao mosquito causador da dengue, zika vírus e chikungunya, pois essas ações envolvem o jovem, a Saúde e a população como um todo. É uma ação que foi emergencial e muito necessária e a tecnologia de premiar o morador que participa com o desconto no IPTU e o selo verde funcionam como inventivo", diz.
 
O projeto “Água Branca Livre da Dengue” tem como objetivo incentivar a população no combate a proliferação do mosquito Aedes aegypti e funciona da seguinte forma: durante as visitas dos agentes de endemias às residências, o endereço que estiver livre de focos do mosquito recebe um selo verde. Além disso, os proprietários de terrenos que mantiverem seu imóvel limpo ganha desconto no pagamento do IPTU.
 
O prefeito Jonas Moura destaca que Água Branca já disputa o Selo Unicef pela segunda vez. "Na edição anterior ganhamos o Selo por bater todas as metas requeridas pela comissão organizadora e avaliadora do Selo no Semiárido brasileiro e em 2015 recebemos a certificação por conseguir alfabetizar 90,5% das crianças matriculadas no 3º ano da Educação Infantil da rede municipal, através do Programa Palavra de Criança (PPC)", finaliza.

Fonte: Ascom