Cidadeverde.com

Projetos de Picos revelam jovens atletas

Funcionando já há três meses, o projeto que trata das categorias de base do futebol de Picos, apoiado pela Prefeitura Municipal, começa render frutos. O destaque fica por conta do garoto Gabriel, que está no time Piauí (Piauizão), em Teresina.

“Embora só tenha três meses, o projeto das categorias de base de Picos tem muito futuro, já que Picos é um seleiro de grandes jogadores”, comenta Felipe Sousa, coordenador do projeto. O referido projeto é dividido em duas categorias, uma sub 17 e uma sub 20.

Explica Batista Sousa, treinador das equipes de base, o intuito original do projeto visa “formar primeiramente o cidadão, depois o atleta. Aqui, nós buscamos modelar o caráter do jovem por meio da disciplina que o esporte impõe. Assim, acreditamos que no futuro teremos uma pessoa de bem e um atleta exemplar”, assinala Batista.

Acrescenta o treinador que está sendo agendada uma visita de observadores das categorias de base de times como o Esporte Clube do Recife para o mês de outubro onde o objetivo é analisar os garotos do referido projeto em Picos.

“Como nós temos contatos com muita gente de outros Estados, estamos trazendo em outubro, avaliadores das categorias de base do Esporte Clube do Recife para fazer uma análise com nossas categorias. A expectativa é grande quanto a isso”, explica Batista.

 Processo de seleção

A seleção de jovens atletas picoenses para ingresso no mundo do futebol é um processo lento e muito árduo. Explica Batista que o processo de seleção da garotada acontece em duas etapas distintas, onde, por meio de peneiras, são juntados inicialmente 300 garotos de Picos e sua microrregião para se chegar um total de 80 jogadores.

“Nas categorias de base você escolhe os melhores. Agente fez uma avaliação entre 300 jovens de Picos e microrregião e escolhemos 80 entre os melhores. Nessas categorias o atleta tem que ser diferente. Tem que ser bom de bola. Estamos trabalhando esses jovens com o propósito de que um dia possam ser inseridos em um time profissional do país, a exemplo do que já está acontecendo”, ressalta.

Critérios para o ingresso no projeto

Para ingressar no projeto das categorias de base de Picos, é necessário que o jovem candidato esteja com suas obrigações sociais em dia, ou seja, é cobrado o currículo escolar atualizado, além de requisitos de natureza pessoal.

“Nós orientamos que os garotos desenvolvam atividades sociais às quais levem para sua vida, como bom comportamento, bom caráter, disciplina, retidão, e que estejam na escola. Também temos parceria com órgãos que cuidam de jovens infratores, pois temos dois garotos no projeto que estão em medidas socioeducativas. Esse é também um dos objetivos do nosso projeto, o qual o Pe. Walmir apoiou de pronto. Devo destacar que sem o apoio total e irrestrito do prefeito Pe. Walmir Lima, nós não poderíamos realizar nada. Esse projeto é muito importante para os jovens locais e região, pois daqui poderá sair grandes craques. E o Pe. Walmir entendeu nosso objetivo logo na primeira reunião que tivemos e nos apoiou”, refere Felipe Sousa, coordenador.

A garotada

A garotada participante acredita na representação do projeto junto ao cenário nacional. Segundo expõe o jovem Jeferson Lima, 22, a inciativa veio em boa hora e que “as portas estão se abrindo. Essa é a oportunidade que todos nós queríamos e só agora o Pe. Walmir está nos dando isso”, diz.

Para Raí Soares, 16, além da pratica esportiva em si, a qual já é de grande valia para a saúde, o projeto das categorias de base da qual participa, possui viés da construção da pessoa como cidadão socialmente correto.

“Agente aprende muito aqui, não somente sobre futebol, mas outras coisas como disciplina que é muito bom para a gente, respeitar as regras, saber o que é um bom caráter. É muito importante para nós. É a grande chance para agente crescer no futebol e na vida”, acredita o garoto.

Reforça o secretário de esporte do município, Adonai Venâncio, que o projeto das categorias de base de Picos é fundamental na construção da pessoa humana pois envolve práticas de saúde física e psicológica, as quais irão modelar o ser humano futuro.

“Projeto magnífico. Trata tanto da questão física, quanto da questão do cidadão digno, de caráter. O Pe. Walmir nos proporcionou isso e vamos muito além. Esperamos que cada ano possamos criar novos jogadores, também novos cidadãos de bem”, reforça Adonai.

O projeto acontece de segunda a sexta-feira das 15 as 18 horas no Estádio Municipal Helvídio Nunes. Toda a logística e material são fornecidos pela Prefeitura de Picos.

Fonte: Ascom