Cidadeverde.com

Projeto cria ciclovias em Picos

Basta apenas um pequeno passeio pelas vias centrais da cidade de Picos para conferir o intenso fluxo de pessoas e veículos automotores. São ruas lotadas de carros, motocicletas e pessoas que se direcionam aos mais variados e distintos lugares. O município picoense é a terceira cidade piauiense em número de habitantes. Também corta o município um dos maiores entroncamentos rodoviários do Nordeste.

Diante de tanta correria e movimentação urbana, existem aqueles que buscam alternativas de locomoção mais saudáveis tanto para si como para o meio ambiente como um todo, como é o caso de pessoas que apostam no uso de bicicletas como meio de transporte prático, saudável e barato. É o caso de Miqueias Alves. O estudante usa sua ‘magrela’ para quase tudo, desde uma simples pedalada recreativa, ao seu trajeto para trabalhar. Miqueias mora no bairro Morada Nova e pegava anteriormente, coletivo e motocicleta para fazer a sua locomoção ao trabalho. Hoje, após a adesão à prática da pedalada alternativa como meio de transporte, as coisas mudaram para o jovem estudante.

“É uma opção muito saudável. Com o uso da bicicleta ficou melhor e mais prático as minhas locomoções, sem falar no fator saúde que é o principal. Também tem o fator financeiro, pois com a bicicleta, sobra mais dinheiro no fim do mês”, comenta satisfeito.

A presença concreta de faixas alternativas como ciclovias ou mesmo para pedestres, ainda não é uma realidade em Picos. Segundo explica o Secretário de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana, Edilberto Cirilo, está em planejamento, projeto destinado a incluir trechos de ciclovias na cidade.

“Vamos criar a primeira etapa da ciclovia que liga a Avenida Severo Eulálio à Avenida Beira Rio, a qual já está pronta para tal prática. Depois, daremos início a outro trecho que ligará através da avenida Nossa Senhora de Fátima, com Coronel Antônio Rodrigues, unindo Passagem das Pedras à Avenida Beira Rio”, revela.

Edilberto Cirilo também ressalta que além do projeto de ciclovias, existem em paralelo, campanha de cunho educativo visando orientar a comunidade local quanto ao uso e educação sobre as ciclovias pela cidade.

“Ao término da licitação daremos início à campanha. Acreditamos que num período mínimo de três a seis meses, estaremos com o projeto de conscientização da população local sobre a importância que tem uma ciclovia. Picos e sua população sairá ganhando”, expressa.

Fonte: Ascom