Cidadeverde.com
Contabilidade - José Corsino

Leão caça sonegadores

Operação da Receita Federal, Polícia Federal e Ministério Público desbaratou  uma quadrilha que fraudava a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) há pelo menos cinco anos em Brasília. O golpe, que consistia em inflar as deduções de despesas com educação, saúde e previdência privada para obter gordas restituições, causou um prejuízo estimado em R$ 100 milhões aos cofres públicos.  Em muitos casos, a devolução conseguida com a armação chegou a R$ 50 mil por ano.

Realizada inicialmente em Brasília, a Operação Risco Duplo será levada em breve para outros estados onde também há suspeita de fraude na restituição do Imposto de Renda.
A ação envolveu 18 auditores fiscais e 32 policiais federais, que cumpriram mandados de busca e apreensão.

A varredura feita apreendeu documentos, computadores e discos rígidos com informações fiscais dos envolvidos. O caso mais gritante foi de um contribuinte que descontou três planos de saúde, além de incluir diversos dependentes indevidamente.
A fraude foi descoberta há cerca de um ano pela área de inteligência da Receita. Os fiscais acenderam o sinal amarelo ao perceber que diversos contribuintes tinham valores astronômicos de imposto a receber.