Cidadeverde.com

Sintomas, contágio, prevenção: tire dúvidas sobre o coronavírus

Foto: Roberta Aline

O coronavírus está mudando a rotina das pessoas e das instituições. Tire aqui as principais dúvidas sobre o novo vírus. 

O que é coronavírus?

É uma família de vírus que podem infectar animais e seres humanos e causar doenças respiratórias que variam de resfriados comuns até a Sars (síndrome respiratória aguda grave). Seu nome vem dos picos de suas membranas que lembram uma coroa.

O novo coronavírus foi batizado de Sars-CoV-2, e o nome da doença respiratória que ele causa é covid-19.

Como é transmitido?

O vírus é transmitido pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

gotículas de saliva;
espirro;
tosse;
catarro;
contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.
Segundo a OMS, a fonte primária do surto tem origem animal, e as autoridades de Wuhan disseram que o epicentro da pandemia era um mercado de peixes e animais vivos. Não se sabe qual bicho teria passado o vírus a humanos.

Qual é o período de transmissibilidade?

De uma forma geral, a transmissão viral ocorre apenas enquanto persistirem os sintomas. É possível que ocorra a transmissão apesar da ausência de sintomas, mas os pesquisadores ainda estudam esse aspecto em relação ao novo coronavírus.

Quais são meus riscos de pegar o coronavírus?

Os riscos dependem de onde você está e se há um surto de covid-19 nesse lugar.

No Brasil, a transmissão sustentada do vírus, ou seja, o contágio pode ocorrer mesmo entre pessoas que não viajaram, foi confirmada no dia 12 de março.

Qual é o período de incubação do vírus? 

Período de incubação é o tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas. Ele pode ser de um a 14 dias, mas o mais comum são cinco dias.

Quais os sintomas?

Os sintomas mais comuns são febre, cansaço e tosse seca. Algumas pessoas têm dores no corpo, congestão nasal, coriza, dor de garganta ou diarreia. Uma em cada seis pessoas desenvolve dificuldade para respirar. Outras não desenvolvem sintoma nenhum, segundo a OMS.

Pessoas mais velhas e com doenças de saúde como pressão alta, diabetes e doenças cardiovasculares têm mais chance de desenvolver um quadro grave da doença.

Crianças, idosos e pacientes com baixa imunidade fazem parte do grupo de risco da doença e podem apresentar manifestações mais graves.

Posso fazer testes sem sintomas?

Os testes estão disponíveis na rede pública e privada, mas a recomendação do Ministério da Saúde é que os médicos só investiguem com exames específicos os casos de pacientes com ao menos dois sintomas e histórico de viagem ao exterior.
 
Qual o tratamento para coronavírus?

Não existe tratamento específico para infecções causadas por coronavírus humano. A maioria das pessoas irão se recuperar sozinhas. Porém, algumas medidas podem ser adotadas para aliviar os sintomas, como: uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos); uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garganta e tosse; ingestão de bastante líquidos; e repouso. Internação e suporte ventilatório para os pacientes com sintomas graves é o recomendável.