Cidadeverde.com

Governadores do Nordeste pedem ajuda à China para tratar Covid-19

Foto: Roberta Aline/Arquivocidadeverde.com

Os governadores do Nordeste pediram apoio ao embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, para conseguir do governo chinês o envio de materiais, médicos de insumos e equipamentos para combater a Covid-19 (doença provocada pelo novo coronavírus). O ofício, assinado pelo governador da Bahia Rui Costa que é o presidente do Consórcio dos Governadores do Nordeste. 

O secretário de Governo, Osmar Júnior, já havia informado ao Cidadeverde.com que o Piauí iria solicitar máscaras e álcool gel da China. 

Nesta sexta(20), os governadores nordestinos fizeram uma reunião virtual e reforçaram a solicitação. 

No documento encaminhado, eles pedem também leitos de UTI e respiradores, argumentando que de acordo com as projeções de enfermos, haverá déficit desses equipamentos quando a epidemia atingir o pico. 
O consórcio reafirma a "admiração pela forma como o povo chinês enfrentou a epidemia e pela imensa amizade que une nossos povos". Hoje é o terceiro dia seguido que a China está sem novos casos da doença. 

O ofício foi enviado ao embaixador na semana em que o deputado Eduardo Bolsonaro publicou em uma rede social que a China estaria por trás da pandemia. 

"Como o Partido Comunista chinês, que comanda a China, se valeu de um regime onde não há liberdade de imprensa [...] para impor ao mundo uma pandemia – de novo!", escreveu ele num post no Instagram.

O embaixador Yang Wanming respondeu com duras críticas ao parlamentar, que também é filho do presidente Jair Bolsonaro.

"As suas palavras são um insulto maléfico contra a China e o povo chinês. Tal atitude flagrante anti-China não condiz com o seu estatuto como deputado federal, nem a sua qualidade como uma figura pública especial", escreveu ele.

A conta oficial da embaixada chinesa reproduziu as mensagens do embaixador. No dia seguinte, Eduardo Bolsonaro disse que "não havia ofendido" o povo chinês.


Caroline Oliveira
[email protected]