Cidadeverde.com

Pediatra dá dicas de cuidados com crianças neste período de quarentena

 

O médico pediatra Marcelo Madeira informou que o isolamento social é imprescindível para a saúde das crianças neste período de pandemia. Em entrevista ao programa Notícia da Manhã, desta quarta-feira (8), o médico afirmou que o recolhimento domiciliar protege as crianças de vírus comuns nos primeiros anos de vida. 

Segundo o pediatra, a criança mais jovem teve muito pouco contato com a maior parte dos vírus do nosso meio. "Isso justifica, elas terem infecções muito mais frequentes do que as crianças maiores. Já esse periodo de confinamento, de certa forma, dá uma proteção para as crianças menores, uma vez que elas não estão, por exemplo, no colégio, que é onde as crianças pegam as infecções habituais no período", disse.

Sobre o calendário de vacinação, que foi suspenso pelo Ministério da Saúde, o pediatra disse que a vacina está dispensável neste período de pandemia,. 

“O risco de se quebrar a quarentena é maior que o benefício da vacinação. Esse período de confinamento dá uma proteção para as crianças uma vez que elas não estão indo para o colégio, que é onde elas na maior parte das vezes pegam essas doenças respiratórias habituais do período”, explicou.

Segundo o pediatra, a criança mais jovem teve pouco contato com a maior parte dos vírus que circulam no nosso meio e que por isso tendem a terem infecções muito mais frequentes do que crianças com mais idade.

Madeira aconselha a ida a uma unidade de saúde apenas em casos mais graves, quando há sintomas de cansaço maior que o habitual. "Febre no primeiro e segundo dia de infecção não é sinal para alerta".

O pediatra aponta que crianças com cardiopatia fazem parte do grupo de risco e exigem maior cuidados pelos pais.

Como reforçar a imunidade

O médico ressalta que ainda não há estudos que comprovem a evidências de alimentos com vitamina C na prevenção a Covid-19, mas alerta que a deficiência de vitamina D pode afetar a imunidade e contribuir para a evolução de infecções. Para ajudar o organismo no combate à vírus, ele aconselha uma alimentação equilibrada e muita hidratação.

 

Valmir Macêdo
[email protected]