Cidadeverde.com

Bancos e loterias são demarcados para reduzir risco de contaminação pela covid-19

  • 20200414120527_IMG_2509.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 20200414120544_IMG_2512.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 20200414120552_IMG_2514.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 20200414120614_IMG_2518.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 20200414120639_IMG_2520.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 20200414120746_IMG_2521.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 20200414120844_IMG_2526.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

Atualizada às 12h

Filas em bancos e loterias de Teresina estão sendo demarcadas para evitar aglomerações durante a pandemia do coronavírus. A demarcação tem início nesta terça-feira (14) na zona Sul de Teresina.  Inicialmente, 40 agências bancárias e casas lotéricas devem ser remarcadas, mas o que se percebe é o desrespeito à medida.

O Cidadeverde.com visitou a Caixa Econômica Federal da Avenida Barão de Gurgueia e constatou a aglomeração de pessoas. Na porta, o segurança alerta sobre o distanciamento necessário, mas o desrespeito é visível.

Rogério Rodrigues, gerente de fiscalização da Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sul (SDU Sul), ressalta que o objetivo é facilitar a organização das pessoas nas filas e, com isso, reduzir os riscos de contaminação pelo coronavírus. 

“A distância entre uma marcação e outra será de dois metros, de acordo com as recomendações dos órgãos da saúde. É fundamental que todos se mantenham em suas marcas”, explica o gerente.

O fluxo e o distanciamento das pessoas na parte interna e externa será coordenado pelas agências bancárias. 

Desde a assinatura do decreto, que determina que somente os serviços essenciais podem funcionar, equipes da SDU, Guarda Municipal de Teresina e Polícia Militar percorrem bairros da região orientando a população e agindo para que a determinação seja cumprida.

Foto: RobertaAline/ Cidadeverde.com

Até o momento, 105 lojas haviam sido fechadas durante fiscalização. Além disso, foram registradas 13 notificações, aplicadas dez multas e cinco estabelecimentos foram interditados.

“Sempre lembrando que o objetivo não é prejudicar ninguém. A meta é fazer cumprir o decreto e reforçar o isolamento social, tão importante para evitar a proliferação do coronavírus”, concluiu Rogério Rodrigues. 

Graciane Sousa
[email protected]