Cidadeverde.com

Lockdown parcial no Piauí proíbe mercadinhos, padarias e consumo de bebida alcoólica na rua

Foto: Fábio Lima/Cidadeverde.com

O decreto sobre o primeiro fim de semana lockdown parcial no Piauí, dias 16 e 17, gerou muito dúvidas. Entre essas se será ou não liberada a venda de bebida alcoólica. Segundo o secretário de Estado de Administração e Previdência do Piauí (Seadprev), não está proibida a venda do produto, mas  o consumo em locais públicos como praças e ruas. 

"Desde o primeiro decreto que atividades presenciais de fornecimento de consumo de bebidas e até mesmo de alimentos em bares e restaurantes estão vetadas. Isso continua! o que se acrescenta agora é a proibição do consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos porque não tendo bares, muitas pessoas estavam comprando e indo beber em praças, numa calçada. Isso agora está vetado. Não está vetada a venda, mas o consumo em locais públicos. Assim como os órgãos de controle estão orientados a aumentar a fiscalização sobre o trânsito de pessoas que têm consumido álcool na nossa cidade", esclarece Solano. 

Sobre a proibição de aglomeração em festas privadas, o secretário explica que o decreto não "abarca esta medida. Até  o momento, estamos dependendo da conscientização e sensibilização. Não queremos chegar como está o Ceará ou Pernambuco que passaram de 1 mil mortos, muito menos com está em Manaus de pessoas sendo enterradas em valas coletivas, pessoas se acumulando para conseguir leitos e serem atendidas. Lembro que já chegamos ao Piauí a 50% de ocupação de leitos de UTis e quem precisa de UTI está numa grave situação de risco", alerta  secretário. 

MEDIDAS MAIS RESTRITIVAS NO DOMINGO

Domingo será o dia de lockdown parcial mais restrito quando será proibido o funcionamento de supermercados, padarias, mercadinhos, postos de combustíveis, exceto postos e pontos de alimentação às margens de rodovias. Sobre o serviço de delivery, exclusivamente para alimentação, está liberado. 

"Os mercadinhos estavam permitidos no decreto anterior, mas para este fim de semana estão vetados pelo decreto. Os supermercados abrem amanhã, mas não abrirão no domingo. Percebemos uma elevação na curva de contaminação. Saímos de uma média de 74 casos confirmados por dia para 143 nos últimos quatro dias. Tivemos também a elevação do número de mortos: levamos 30 dias para chegar a 20 mortos e mais 18 dias chegamos a 60 mortos, também chegamos a 50% de ocupação dos leitos de UTIs. Por conta disso, a necessidade de endurecer as regras para aumentar o isolamento social", explica o secretário. 


RODÍZIO DE CARROS

Questionado sobre um possível rodízio de carros, o secretário explica que ainda não há nenhuma medida, mas frisa que os casos de coronavírus no Piauí estão sendo monitorados diariamente. 

"O Governo não hesitará em tomar medidas mais duras se forem necessárias", reitera. 

Desde sexta-feira (15), feriado antecipado do Dia do Piauí, até o domingo (17) está proibida a circulação intermunicipal de ônibus (convencional, alternativo, semi-Urbano e fretado), sendo liberado apenas veículos fretados para serviços de saúde. 

Ele destaca que as medidas restritivas são necessárias para evitar que "profissionais de saúde tenha que escolher quem salvar". 

"Se chegarmos a 100% de ocupação dos leitos de UTI, os nossos profissionais de saúde vão ter que se confrontar com a decisão quem vive e quem morre. Não queremos a família chorando seu morto, nem o profissional tendo que tomar uma decisão tão difícil como essa", concluiu Merlong Solano. 


Graciane Sousa
[email protected]