Cidadeverde.com

Em ato no Centro, empresários cobram protocolo de reabertura gradual do comércio

  • manifestação-38.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-28.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-12.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-11.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-10.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-7.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-2.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-44.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-43.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-42.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-41.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-40.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-39.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-37.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-36.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-35.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-34.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • manifestação-33.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • valdeci_cavalcante.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c14.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c13.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c12.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c11.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c10.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c9.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c8.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c7.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c6.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c5.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c4.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c3.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c2.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • c1.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com


Um ato em frente a Prefeitura de Teresina reuniu profissionais de diversos setores produtivos para reivindicar a reabertura das atividades econômicas na manhã desta quinta-feira (28).  Os manifestantes cobram do município e do governo do Estado a apresentação de um protocolo de abertura econômica.

O presidente do Centro das Indústrias do Estado do Piauí, Andrade Júnior, afirmou que prefeitura e governo do estado estão perdidos. Segundo ele, várias conversas foram realizadas e até agora nenhum protocolo foi apresentado. 

"Prefeitura e governo estão perdidos. Até o momento eles não possuem nenhum plano de trabalho. O país vinha em uma crescente de geração de emprego.  Em dois meses foi tudo por água a baixo. Eles estão perdidos. Dos três hospitais de campanha anunciados, apenas um funciona e não tem condições de atender os pacientes mais graves de covid-19. As empresas estão fechando. Algumas sem a menor condição de reabrirem. Agora é o momento de voltar, mas isso tem que ser feita de forma gradual e responsável. O que nos deixa preocupados é a falta de um plano objetivo que a indústria e o setor produtivo possam se pautar", disse.

Andrade Júnior afirma que é possível retornar as atividades com segurança. Ele garante que várias propostas já foram apresentadas, sem resposta.

"É claro que quando falamos em voltar é de forma responsável.  Para proteger nosso trabalhador, o cliente e os empresários que estão nas ruas. Mas para isso é preciso definir esse protocolo com as medidas de segurança", destacou.

O ex-presidente da Construção Civil do Piauí, André Baia, ressalta que o governo do estado e a prefeitura cometeram erros nas áreas da saúde e economia. Ele destacou que haverá demissões em massa no setor.

"Eles erram na saúde porque tinha que adotar o protocolo da Espanha. Quando as pessoas chegasse, ela deveria receber a medicação no início da doença.  Na economia fizeram um isolamento social sem programação. Fizeram sem a previsão de um protocolo de retorno. O que vai acontecer na construção civil e demissões em massa. Os empresários estão se segurando. Mas não tem mais como e as demissões irão ocorrer", disse.

Foto: Roberta Aline

Andrade Júnior, presidente do Centro das Indústrias do Estado do Piauí

O presidente da Federação do Comércio do Piauí, Valdeci Cavalcante, afirmou que a situação é grave. Ele afirma que os empresários são humilhados e impedidos de trabalhar.

"Estamos aqui nos humilhando, mas é o jeito. A prefeitura e o estado não se prepararam. Estamos em 70 dias em isolamento criminoso. Contribuímos com o poder publico e o prefeito e o governador dizem que ainda não estão preparados. O que eles fizeram nesses meses?", questionou.

Franclilane Pierote, que representa o setor de eventos na manifestação, afirma que o setor é o mais prejudicado. Segundo ela, o risco é que a demora na apresentação do protocolo leve o setor a funcionar apenas em 2021. 

“Tetamos realmente  obedecer as normas  da Organização Mundial de Saúde (OMS) para que pudéssemos exercer o papel de cuidado com as pessoas. A questão é que as nossas condições  foram perdidas. Estamos há  mais de 70 dias sem trabalhar.  A nossa classe de empresários sofre na pele. O nosso setor foi o primeiro a fechar e será o último a abrir. Se esse protocolo não for apresentado logo, corremos o risco de só abrir ano que vem”, destacou. 

Os manifestantes seguiram a pé ao Palácio de Karnak. Eles pediam para ser ouvidos pelo governador Wellington Dias (PT), mas sem resposta, jogaram bandeiras e cartazes dentro do palácio do governo. 
 

Flash Lídia Brito
[email protected]