Cidadeverde.com

Presidentes dos 4 grandes times de São Paulo buscam união para cortes de salários

Em busca de uma estratégia para enfrentar juntos a crise causada pela pandemia do novo coronavírus, os presidentes dos quatro grandes times de São Paulo se reuniram na quarta-feira, por meio de videoconferência. O principal assunto foi a redução dos salários dos jogadores.

Andrés Sanchez, do Corinthians, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, do São Paulo, José Carlos Peres, do Santos, e Maurício Galiotte, do Palmeiras, querem ter um mesmo planejamento para apresentar aos atletas uma forma única e assim conseguir a aceitação de um desconto para seus vencimentos.

Cada clube adotou uma forma de negociação. Com acordo dos jogadores, Corinthians e Palmeiras descontaram 25% do salário, enquanto São Paulo e Santos adotaram uma postura sem chegar a um consenso com o elenco. O time do Morumbi retirou 50% e o da Vila Belmiro, 70%.

Andrés Sanchez tem a necessidade de uma negociação mais rápida, pois acertou a queda salarial no Corinthians apenas para o mês de maio.

Os maiores clubes paulistas pensam da mesma forma quando se fala no retorno dos campeonatos e nos protocolos de saúde a serem implementados nos treinos e nos jogos, quando for autorizado o recomeço das competições.

Por Ciro Campos e Wilson Baldini Jr.
Estadão Conteúdo