Cidadeverde.com

Firmino anuncia consulta pública e define critérios para liberar atividades econômicas

Em videoconferência realizada nesta sexta-feira (29), o prefeito Firmino Filho (PSDB) afirmou que vai abrir consulta pública para ouvir a população sobre a reabertura das atividade econômicas em Teresina. Ele disse que esse retorno será gradual e vai obedecer a sete critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre o grau de contaminação do novo coronavírus.    

Firmino também classificou as atividades econômicas em três cores: verde, amarelo e vermelho que serão utilizadas para abertura dos setores. 

Os sete itens informados pelo prefeito, que seria de medir e monitorar a taxa de reprodução da doença; diminuir as internações; diminuir número de óbitos; capacidade de leitos de observação e enfermaria; capacidade de leitos de UTI; fortalecer a capacidade de testagem e; fortalecer a capacidade de rastreamento de contatos. 

Segundo o prefeito, somente com esses critérios analisados nas próximas semanas. “Vamos almoçar e jantar esses indicadores, para estarmos seguros para retornar, mas sem isso, seria uma irresponsabilidade. Até agora, Teresina está ok somente no item de capacidade de leitos de observação e enfermaria, precisamos dos outros seis itens ok”, destacou.

Firmino enfatiza que é preciso, com a retomada, continuar a cultura do distanciamento social e principalmente de limpeza e higienização pessoal de cada um e em cada ambiente. 

Fases de retorno

O gestor destacou ainda que o grupo de trabalho, denominado de “Criando o novo normal”, já planejou as fases para o retorno gradual, que foram classificadas nas cores: verde, amarelo e vermelho, sendo que a fase amarela tem dois subitens. 

“As fases são baseadas na relevância das empresas dentro das atividades econômicas em dois itens: o primeiro é que geram muito emprego e o segundo é o grau de risco de contaminação no ambiente. Os critérios serão não só internos, mas também de circulação na cidade. A construção civil, por exemplo, dispersa as pessoas ao longo da cidade, enquanto o comércio no centro aglomera, tudo isso é levado em conta”, explica o prefeito. 

Firmino disse ainda que essas fases devem ser analisadas não só pela Prefeitura, mas pelos vereadores, governo do estado, empresários, sindicatos dos trabalhadores e toda a sociedade civil que poderá fazer através da consulta pública realidade a partir da próxima semana em um site que será disponibilizado. 

“A decisão de reabertura não pode ficar só nas costas do prefeito, tem que ser debatida por todos. Claro que é o prefeito quem vai determinar, mas todos devem fazer parte do debate porque estamos falando na qualidade de vida e saúde de 800 mil pessoas em um momento crucial”, enfatiza.

Ele disse que cada fase pode durar 14 dias, mas vai depender do aumentou ou redução da curva de contaminação. “Se houver retrocesso no número de casos, passa para a fase seguinte, mas caso haja qualquer tipo de problema, aparecimento de novo surto, podemos retroceder”, alerta o prefeito. 

Para finalizar, Firmino afirma que a continuidade do isolamento social nos próximos dias ainda é a melhor forma do retorno ser mais rápido. Ele também ressalta a testagem rápida na população como uma maneira eficiente para conseguir isolar os positivados e o quanto antes for feito esse isolado, ajudará nesse processo. 

 

Caroline Oliveira

[email protected]