Cidadeverde.com

Após aumento em abril, número de crimes violentos letais intencionais cai no PI


O isolamento social no mês de abril registrou o aumento no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que saiu de uma frequencia mensal de 59 casos em 2019 para 68 em 2020. Apesar desse avanço, o mês de maio apresentou uma queda quando comparado ao mesmo período do ano passado, reduzindo de 63 para 45 CVLIS.  A redução também é verificada quando comparado os meses de abril e maio de 2020.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (04) pela Secretaria Estadual de Segurança Publica.  O número de casos são acompanhados pelo Núcleo de Estatística da SSP. 

"Como a Secretaria de Segurança faz o acompanhamento diário, a Polícia Militar e a Polícia Civil pode fazer intervenções mais detalhadas. No começo da pandemia (da Covid-19), tivemos uma tendência de aumento nos CVLIS. Os dados mostram a tendência de crescimento nos meses de março e abril, sendo que em maio foi revertida em uma queda brutal", comenta o delegado João Marcelo.

A Secretaria de Segurança destaca que "houve registro de uma redução de 28,57% nos números de crimes violentos letais intencionais (CVLI) durante o último mês de maio". 

"Na capital, Teresina, também houve uma queda no número de CVLIs em 55,56 % em relação ao mesmo período do ano passado. Em maio de 2019 foram registradas 27 mortes violentas na capital, neste ano, foram contabilizados 12 crimes letais. Ainda de acordo com o boletim nos cinco primeiros meses deste ano a soma dos CVLIs na capital somam 98, ocorrendo também uma diminuição de 10,09 % em relação ao mesmo período do ano anterior", diz a SSP.

O secretário de Segurança, Fábio Abreu, que se afastou do cargo nesta quinta-feira, afirma que os dados colocam o Piauí como um dos estados mais seguros do país. "Como em anos anteriores, estamos nos posicionando entre os últimos com os menores índices de mortes violentas do país e os números nos compravam esta realidade se fizermos uma comparação entre os estados", diz.  Abreu elogiou o trabalho dos policiais civis e militares,"realizando operações integradas e trabalhando nas investigações de combate à redução da violência". 


Foto: Helder Rocha/Cidadevede.com 

 

 

Carlienne Carpaso
[email protected]