Cidadeverde.com

Em meio a pandemia, Ufpi anuncia consulta para escolha de novo reitor

O reitor da Universidade Federal do Piauí, José Arimatéia Dantas, anunciou neste sábado (6), em videoconferências com jornalistas, que a universidade deve realizar um consulta online para a escolha do novo gestor. A votação deverá ser feita na primeira quinzena de agosto e irá apontar possíveis nomes para o comando da nova reitoria. Os nomes passam pelo Conselho Universitário de onde é eleita uma lista tríplice para envio ao Ministério da Educação e escolha pelo presidente da República. 

Além da Ufpi, outras universidades do país devem eleger novos reitores com o vencimentos dos mandatos atuais até novembro deste ano. “Assim como as demais universidades, nós queremos fazer uma consulta eletrônica”, disse Arimatéia Dantas. A consulta remota será posta em votação na reunião do Conselho Universitário na próxima terça-feira, dia 9. Se aprovada, as normas sobre o processo de escolha serão estabelecidas em nova reunião do conselho no dia 16 de junho.

“Não tenho dúvida de que será essa consulta será aprovada. aprovada. Espero que o colegiado acate o que a consulta apontou, ou seja, o desejo da comunidade seja acatado”, afirmou o reitor. 

A exemplo de outras universidades que já estão em processo de eleição, a consulta deverá ser via Sistema integrado de Gestão Acadêmica (Sigaa), pela ferramenta SigEleição. A lista tríplice de nomes será enviada ao MEC até o dia 18 de setembro.

A Ufpi possui maisd e 27 mil alunos em cinco campi e 10 centros de ensino na capital e interior do estado. O peso do voto de alunos e técnicos continua sendo menor que o de professores. A relação é de 70 para docente e 30 para estudante com os técnicos. 

Desafios para a próxima gestão

Questionado pelo Cidadeverde.com sobre os desafios para a gestão que assumir a universidade, Arimatéia apontou dificuldades orçamentárias e de corpo de funcionários

“Nós estamos enfrentando desafíos a cada ano principalmente na questão orçamentária. Tivemos uma redução de quase 20 vezes o orçamento de 2014 para 2020. A capacidade de investimento da universidade tem diminuído bastante. Parte da comunidade não percebe a dificuldade que enfrentamos porque estamos mantendo a universidade funcionando”, disse.

Dantas também assinalou as normas que contiveram as progressões de docentes e as

dificuldades com relação a autonomia da universidade para realizar novos concurso. Segundo ele, 1/3 do quadro de professores e técnicos está em idade para se aposentar, sem previsão para novos concursos.

Valmir Macêdo
[email protected]