Cidadeverde.com

Sargento da PM, de 52 anos, morre em casa com sintomas da Covid

Foto:Arquivo Pessoal

O sargento da reserva da Polícia Militar, Francisco das Chagas Araújo, 52 anos, morreu na madrugada desta terça-feira(16) em casa. Ele estava com sintomas da Covid-19, mas não havia realizado exame para detectar a doença. Ele teria tido contato com uma pessoa que testou positivo e pouco tempo depois começou a sentir os sintomas. 

O presidente da Associação dos Bombeiros Militares do Piauí (Abmepi), tenente Flaubert Rocha, confirmou que um áudio que circula nas redes sociais, seria do sargento falando sobre os sintomas da doença e que tinha procurado o Hospital da Polícia Militar (HPM). 

“Ele estava com sintomas, não estava sentindo o paladar, estava com dor de cabeça, garganta, febre, mas não chegou a fazer exame. Tomou toda a medicação, menos a hidroxicloroquina. E hoje recebo essa informação triste. Ele era nosso sócio”, informou o tenente Flaubert. 

O coronel Carlos Pinho, amigo pessoal do sargento Araújo, disse que ele e o Araújo tiveram contato com uma pessoa que havia testado positivo e depois começaram a sentir alguns sintomas. O coronel acredita que não foi realizado teste nele, porque quando foi procurar ajuda médica, estava com quatro dias dos sintomas. “Como fazem o teste rápido e a eficácia a partir do sétimo dia, não foi realizado. Mas, passou a tomar medicação, só que agora, no 11º dia, ele faleceu. Ele tinha diabetes e tomava remédio para pressão”, revelou o amigo, que fez o teste com sete dias e deu negativo. 

A chefe da Comunicação, tenente coronel Elza Rodrigues, informou que o corpo do sargento está no necrotério do Hospital de Getúlio Vargas (HGV) para descobrir a causa da morte. 

Nota de Pesar

É com imenso pesar que a Polícia Militar do Estado do Piauí comunica o falecimento do 3º SGT Francisco das Chagas Araújo, 52 anos, ocorrido na madrugada desta terça-feira (16), em sua residência em Teresina. A causa da morte de acordo com o atestado de óbito trata-se de síndrome respiratória aguda grave, o policial foi submetido ainda ao exame swab nasofarínge que apresentará um resultado após 48h.

O militar ingressou na Instituição em Agosto de 1988 e durante seus anos na ativa trabalhou na PM-2, 1°BPM, CODAM e encontrava-se atualmente na reserva remunerada. 

O Comando Geral da PMPI reitera sua solidariedade, presta os sentimentos aos familiares e amigos por esta significativa e irreparável perda do companheiro e declara imenso agradecimento ao Sgt F. Araújo por sua contribuição para a Instituição, que Deus o tenha em um bom lugar. 

 

 

Caroline Oliveira
[email protected]