Cidadeverde.com

Nick Cordero morre aos 41 anos após longa batalha contra o coronavírus

Foto: Reprodução/instagram/nickcordero1

O ator Nick Cordero morreu neste domingo (5), aos 41 anos, após uma longa batalha contra a Covid-19. A notícia foi dada por sua mulher, a bailarina Amanda Kloots, pelas redes sociais. O artista canadense, que fez carreira na Broadway, estava internado em um hospital de Los Angeles, nos Estados Unidos, há cerca de 95 dias.

"Deus tem outro anjo no céu agora. Meu querido marido faleceu esta manhã. Ele estava cercado de amor por sua família, cantando e orando enquanto deixava esta terra", afirmou ela em sua conta no Instagram, afirmando estar com o coração partido e sem conseguir imaginar sua vida sem o ator.

Kloots já vinha atualizando os fãs sobre o estado de saúde de Cordero, pelas redes sociais, desde que ele foi internado, em março, no Hospital Cedars-Sinai. Durante a luta contra a doença, o ator chegou a ser colocado em um respirador e sofreu várias complicações, como a amputação de uma das pernas, em abril.

Ele chegou a ser retirado do respirador, mas seus pulmões estariam bastante comprometidos. Kloots chegou a dizer em entrevista ao canal americano CBS que os pulmões de Cordero estavam semelhantes a de uma pessoa que havia fumado por 50 anos, e possivelmente ele precisaria de um transplante duplo de pulmão.

Cordero foi indicado aos principais prêmios do teatro, como o Tony Awards, em 2014, por seu papel em "Bullets Over Broadway". Foi durante a apresentação dessa peça também que ele conheceu Kloots, tendo se casado em 2017. Os dois têm um filho, Elvis, que completou 1 anos enquanto o pai estava internado.

O ator também fez alguns papéis na televisão, como nas séries "Blue Bloods" e "Lei e Ordem: Unidade de Vítimas Especiais".

 

Fonte: Folhapress