Cidadeverde.com

Promotor pede bloqueio de R$ 16 milhões do Governo para reparos em barragem

  • Sem_Título-1.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • Sem_Título-2.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • Sem_Título-3.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • Sem_Título-4.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • Sem_Título-5.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • Sem_Título-6.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • Sem_Título-7.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • Sem_Título-9.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com

O promotor de Justiça de José de Freitas (PI), Flávio Teixeira de Abreu Júnior, pediu que a Justiça conceda liminar bloqueando as contas do Governo do Estado. A intenção é garantir recursos para a reforma da Barragem do Bezerro, que correu risco de rompimento no início do ano.

Flávio Teixeira Júnior alega a proximidade com o período chuvoso e que apenas ações emergenciais foram feitas no reservatório. "Ao que se sabe a parede continua do mesmo jeito. Sequer o trânsito de veículos foi interrompido. Já surgiram buracos na estrutura da parede. E nós tivemos que fazer outro pedido para o juiz, para que o juiz mandasse de uma vez por todas o Estado tomar as providências devidas".

O Cidadeverde.com esteve na barragem no último sábado (11). Na parede do reservatório, há um reforço feito com cimento ensacado onde houve o risco de rompimento em abril deste ano. No mesmo trecho, na parte de cima da parede, por onde veículos continuam a trafegar normalmente, está um dos buracos citados pelo promotor.

O bloqueio solicitado tem valor específico justificado pelo promotor. "Nós pedimos o bloqueio porque o Estado apresentou no processo o projeto orçado em 16 milhões de reais para recuperar a barragem. E nós pedimos o bloqueio desses R$ 16 milhões para garantir o recurso, porque eles pediram para o Ministério da Integração, mas e se o Ministério da Integração não fizer isso, não ceder o dinheiro? É o Estado que tem que se responsabilizar", explicou.

"Foi o Estado que manteve, desde 1994, a barragem sem qualquer manutenção, sem qualquer inspeção. Nós pedimos o bloqueio e está na mesa do juiz para ele decidir, pelo menos para tomar uma medida emergencial", acrescentou o promotor.

Enquanto isso, proprietários de barracas reclamam que o volume de água abaixo do normal no reservatório reduziu a presença de turistas no local. Em abril, quando se chegou a sua capacidade máxima da barragem, foi necessário usar tratores para ampliar o sangradouro e aumentar sua vazão, para que a pressão na parede fosse reduzida.

Idepi faz licitação

O Diretor Geral do Idepi, Geraldo Magela, afirmou que está ciente de todos os problemas relacionados à Barragem do Bezerro e que a parede do local está em constante avaliação desde a ameaça de rompimento no início deste ano. Segundo ele, já está acontecendo a licitação para a realização das obras que devem começar antes do final do ano.

“Nós estamos cientes do problema e a licitação já está em andamento. Acreditamos que em dezembro a obra já aconteça para evitar qualquer problema na barragem”, afirmou o diretor.

Fábio Lima e Rayldo Pereira
fabiolima@cidadeverde.com