Cidadeverde.com
Últimas

Polícia do Maranhão afirma que morte de jornalista foi encomendada

Imprimir
O superintendente da Polícia Civil do Maranhão, Sebastião Uchoa, afirmou que a morte do jornalista e blogueiro Décio Sá foi encomendada e que todos que já foram denunciados pela vítima serão investigados. A declaração foi feita durante entrevista por telefone ao Notícia da Manhã desta terça-feira (24).

"É muito prematuro dar mais informações, mas a forma como a execução foi feita, a cena do crime, a forma fria e calculista e os vestígios que coletamos mostram que foi um crime por encomenda. De já, podemos informar que todo o grupo que estiver dentro da linha de denúncias será investigado", disse o superintendente.


O blogueiro havia denunciado uma suposta ligação de políticos maranhenses com uma rede de prostituição em Teresina. Ele foi executado na noite de ontem (23) com seis tiros, sendo dois na cabeça e dois nas costas. Segundo o superintendente, há pelo menos 30 policiais trabalhando na investigação do crime.

"Qualquer informação que dermos poderá atrapalhar o trabalho dos policiais. Mas, o pedido do nosso secretário de Segurança Pública é elucidarmos o caso o mais rápido possível", finalizou.




Jordana Cury
Imprimir