Cidadeverde.com
Últimas

Dança contemporânea ganha destaque no Theatro 4 de Setembro

Imprimir
Mara... catu!  Mara... catu! A marcação em compasso solene, quase marcial, cuja célula rítmica é repetida sem alterações de velocidade ou mudanças na batida, dá a identidade toda própria e característica do maracatu cearense - bem distinta das formas pernambucanas do maracatu. Segundo pesquisadores, a origem do maracatu vem dos cortejos de reis do Congo, manifestação cultural que os negros expatriados para o Brasil encontraram para não perder o contato com sua ancestralidade.

Foi justamente na origem do cortejo do maracatu cearense que o Vidança Companhia de Dança do Ceará foi buscar a inspiração para o espetáculo Catu Macã: Guerra Bonita. Com uma trajetória de 12 anos em cartaz, apresentações em teatros e espaços públicos por toda cidade de Fortaleza e interior do Ceará, o elenco do Vidança iniciou em 2011 uma turnê pelas principais cidades do Nordeste. Depois de passar por Salvador (BA), João Pessoa e Campina Grande (PB), e Natal (RN), ano passado, Catu Macã esteve em São Luís (MA), no final do mês passado, e agora desembarca em Teresina, encerrando a excursão nos dias 29 e 30 de maio, no Teatro 4 de Setembro (Praça Dom Pedro II – Centro). E o melhor: De graça!

A coreógrafa e diretora do Vidança, Anália Timbó, foi resgatar nas suas lembranças de infância a admiração pelo ritmo, a dança pausada, os brincantes do maracatu com seus rostos pintados de preto tão característicos dos desfiles de carnaval pelas ruas do Centro de Fortaleza. A coreografia estreou em 1999 e, em sua atual fase, vem excursionando pelas principais cidades do Nordeste, através do incentivo da Lei Rouanet, com patrocínio do grupo M. Dias Branco.

Catu Macã marcou a estreia do Vidança dentro da linguagem da dança contemporânea, sendo o primeiro espetáculo do estado a conquistar notoriedade nacional no gênero, ganhando o aval do projeto Rumos Itaú Cultural (2000-2001). Para o pesquisador de dança contemporânea e jornalista Joubert Arrais, Catu Macã é um marco importante da dança contemporânea no Ceará por ser uma montagem de um grupo com uma trajetória firmada dentro de outras linguagens da dança.


Sobre o Vidança

Criado em 1981 pela coreógrafa e então professora da Escola de Dança Clássica e Neo-Clássica do Serviço Social da Indústria (SESI), Anália Timbó, o Vidança Cia. de Dança do Ceará surgiu de uma necessidade de buscar uma identidade para a dança no estado e uma liberdade artística. "A ideia inicial foi criar um corpo de dança que tivesse a ver com a nossa cultura", aponta Anália. Logo o Vidança se destacou por apontar novos direcionamentos na dança cearense, dialogando com profissionais de outros estados e até do exterior.

Com a extinção da Escola do Sesi, no início do século XXI, o Vidança foi transformado em escola e projeto social para dar prosseguimento ao ensino da dança para crianças e adolescentes da Barra do Ceará e bairros adjacentes, formados por famílias de baixa renda, normalmente trabalhadores das indústria e operários da construção civil. A própria Anália, assim como seus irmãos Francisco e Chica Timbó, que desenvolveram carreiras de expressão internacional, são filhos de operários que desenvolveram toda sua trajetória na dança a partir do projeto pioneiro criado pelo coreógrafo Denis Gray no Sesi da Barra do Ceará, nos anos 70.

Atualmente, o Vidança é Ponto de Cultura que conta com apoios do de M. Dias Branco, BrasilFoundation, Instituto C&A, Coelce, Governo do Estado do Ceará e Ministério da Cultura. Atende atualmente a cerca de 180 crianças e adolescentes no bairro Vila Velha, uma das comunidades mais populosas do entorno da Barra do Ceará. Para além do ensino de dança e música, seus projetos buscam dialogar com pais, parentes e toda população dos arredores, através de cursos nas mais diversas áreas que possam contribuír com o trabalho do Vidança - como percussão, corte & costura, design, cenografia, vídeo, fotografia, entre outras atividades, além de oferecer formação profissionalizante com inserção no mercado de trabalho.

 
SERVIÇO
CATU MACÃ: GUERRA BONITA - Espetáculo de dança contemporânea do Vidança Cia. de Dança do Ceará. 
Data: 29 e 30 de maio (terça e quarta) 
Local: Theatro 4 de Setembro (Praça Dom Pedro II – Centro), 
Horário: sessões às 16 e 20 horas. 
Entrada franca. 
Informações: (86) 3222.7100
Imprimir