Cidadeverde.com
Últimas

Conselho denuncia divulgação de vídeo de sexo com criança de 11 anos

Imprimir
Atualizada às 10h52

O Conselho Tutelar II, responsável pela região Sudeste de Teresina, vai formalizar denúncia na Delegacia do Menor Infrator, para que a polícia investigue a responsabilização pela produção e divulgação do vídeo de sexo envolvendo três menores de idade nas dependências do Escolão do Parque Itararé, zona Sudeste de Teresina.


Fotos: Evelin Santos / Cidadeverde.com
Conselheira Janaína Florinda

O fato ocorreu no dia 29 de outubro e o vídeo foi divulgado através do Facebook, cerca de duas semanas depois. Segundo o diretor do colégio, Solistício Melão de Oliveira, assim que a escola tomou conhecimento do fato, os três envolvidos (uma menina de 11 anos, um menino de 14 anos e outro de 15), foram afastados da escola, principalmente por conta do bullying, que estava sendo feito contra a garota.



O diretor alega ainda que assim que quando tomou conhecimento acionou os pais para apurar o fato e explicar que o caso necessitaria da participação do Conselho Tutelar e da equipe de assistentes sociais da Secretaria Municipal de Educação.

Joattan Gonçalves, investigador da DPCA, também esteve na reunião

A gravação do vídeo, segundo o diretor, aconteceu depois da aula, por volta das 16h30, enquanto os menores esperavam a chegada do ônibus que faz o transporte escolar. O vídeo foi gravado em uma área reservada para a prática de esportes.

"A garota contou que foi chamada por um deles para namorar na área usada para a prática de esportes, que fica atrás da escola e eles pularam o muro. O outro garoto gravou o vídeo e esse vídeo foi repassado dentro da escola. Nós só ficamos sabendo depois que foi colocado no Facebook. Era época de prova e nós afastamos esses alunos, mas eles já voltaram a frequentar as aulas e foi marcada uma nova data para que eles fizessem as provas. Eu disse à mãe da garota que ela precisaria de acompanhamento psicológico, mas fui informado que esse auxílio já vem sendo feito", explicou o gestor da escola.

Estudantes namorando fora da escola

Na manhã de hoje, a assistente social da Secretaria de Educação, representantes do Conselho Tutelar, os pais dos envolvidos e a direção da escola se reuniram para definir quais atitudes serão tomadas. Entretanto, a conselheira Janaína Florinda adianta que o fato será levado à Delegacia do Menor Infrator. 

"A denúncia vai ser formalizada na delegacia para que seja feita uma investigação. Nós temos que ressaltar que esse tipo de caso vem acontecendo muito atualmente. Temos que parar para pensar o que está acontecendo, até porque a sexualidade está posta para essas crianças", destacou a assistente social.

O Escolão do Parque Itararé possui 750 alunos por turno e apenas um vigilante trabalha na cobertura da segurança de toda a área do colégio. 

Flash de Leilane Nunes
Redação de Jordana Cury


Imprimir