Cidadeverde.com
Geral

Preso usa ferro para abrir buraco em banheiro de hospital e tentar fuga

Imprimir
Agentes penitenciários abortaram a fuga do preso Edmilson Silva Sousa, conhecido popularmente como “Missa”, na madrugada do último sábado (24). De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores Administrativos do Piauí (Sinpoljuspi), Vilobaldo Carvalho, o detento estava internado no Hospital Penitenciário Valter Alencar (HPVA), em Teresina. 

Estrutura utilizada para abrir o buraco na parede.

“Ele foi preso na virada do ano por policiais do 4º DP de Teresina. Ele estava com um ferimento no pé, talvez adquirido em troca de tiros com rivais, e desde o início do ano está em tratamento. O Missa é um preso perigoso e foi preso sob acusação de participar de assaltos, mas a polícia também investiga se ele possui ligação com homicídios”, conta Vilobaldo.

Segundo o representante da categoria, o detento arrancou uma peça de ferro da estrutura de uma das camas dão hospital e tentou abrir um buraco na parede de um dos banheiros da enfermaria 3, local onde ele recebia tratamento médico.

Buraco sendo recuperado após tentativa de fuga.

“Na noite, os agentes de plantão perceberam barulhos de pancadas e foram averiguar. Lá, o Edmilson foi encontrado com mais cerca de nove presos. Desconfiaram que ele estaria chefiando a tentativa de fuga”, relata o presidente do Sinpoljuspi.

A tentativa de fuga ocorreu por volta das uma hora da madrugada do sábado. Neste sábado, o buraco aberto começou a ser fechado. Após o incidente, Edmilson Silva Sousa foi transferido para a Casa de Custódia.


“Os detentos percebem que a estrutura é ruim e tentam fugir de qualquer forma”, critica Vilobaldo. O Hospital Penitenciário possui 57 detentos internos atualmente. 

O Cidadeverde.com tentou contato com a assessoria de Comunicação da Secretaria de Justiça para comentar o caso, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta.

Matérias relacionadas:

Lívio Galeno
liviogaleno@cidadeverde.com
Imprimir