Cidadeverde.com
Últimas

Após 3 dias, mais um preso é achado morto na Irmão Guido

Imprimir
Em menos de três dias, outro detento foi encontrado morto na penitenciária Irmão Guido, na BR-316. Antônio Balbino da Silva Filho, 26 anos, foi encontrado na manhã desta sexta-feira(26) numa das celas do pavilhão D. O corpo foi achado quando os presos foram liberados para o banho de sol, por volta das 8h30.

Esta é a segunda morte na penitenciária nesta semana. Na terça-feira(23), Josiano Pereira Gonçalves foi assassinado a pauladas. No mesmo dia, os agentes penitenciários deflagraram greve por tempo indeterminado, que começará na próxima semana.


Morte de hoje

O diretor da penitenciária, capitão Paulo Roberto Oliveira, informou que o detento foi morto com barras de ferro retiradas da estrutura do presídio, mas que ainda não tinha identificação do autor ou o motivo do crime. 

“O autor aproveitou o momento que o policial que estava de sentinela havia saído para verificar outra situação em outro pavilhão, não sabemos ainda a identificação e a motivação, mas ele estava na Irmão Guido por medida de segurança, pois já havia sofrido um atentado na Casa de Custódia”, explicou o diretor. 

Neguim do Real, como era conhecido o detento, morava no Real Compagre, zona Norte de Teresina e foi condenado a 13 anos de prisão por assalto, mas ainda respondia por tentativa de homicídio e dois roubos em Teresina. 

Ele chegou na Irmão Guido em agosto do ano passado, após ser transferido pois teria sido furado na Casa de Custódia. 

O capitão disse que as duas mortes ocorridas nesta semana na penitenciária não têm ligação. “Foram duas situações diferentes, em pavilhões diferentes”, argumentou. 

Ele declarou que o que pode ser feito para evitar esse tipo de situação é reforçar as vistorias e transferir presos que possuem rixas. “O que podemos fazer é reforçar a vistoria para retirar essas armas e tentar separar os indivíduos que possuem rixa, que é a nossa maior dificuldade por conta da superlotação. Esses indivíduos têm atrito fora da penitenciária, imagine aqui dentro?”, destacou o capitão Paulo Roberto. 

O presídio tem capacidade para 324 detentos e atualmente possui 384 presos. 


Matérias relacionadas:


Flash de Yala Sena e Rayldo Pereira
Redação Caroline Oliveira
redacao@cidadeverde.com
Imprimir