Cidadeverde.com
Política

TJ-PI pode decidir por eleições diretas nesta quinta-feira (22)

Imprimir
O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) retoma nesta quinta-feira (22) a votação da proposta de eleições diretas no Poder Judiciário. Nove dos 19 desembargadores já apresentaram voto favorável e o Estado pode ser o primeiro a abrir seu processo eleitoral para os demais magistrados. 


A proposta, apresentada ao TJ-PI pela Associação dos Magistrados Piauienses (Amapi), começou a ser discutida no dia 24 de abril, quando o desembargador Hilo de Almeida Sousa pediu vistas do processo. Resta apenas um voto para confirmar a mudança.

Os desembargadores Eulália Maria Pinheiro, Fernando Carvalho Mendes, Raimundo Nonato da Costa Alencar, Haroldo Oliveira Rehem, Joaquim Dias de Santana Filho, Sebastião Ribeiro Martins, Ricardo Gentil Eulálio Dantas, Fernando Lopes e Silva Neto e Oton Mário José Lustosa Torres já votaram a favor da proposta.

Leonardo Trigueiro, presidente da Amapi

Caso aprovada, a proposta irá alterar as eleições para a presidência do TJ-PI, hoje restrita aos próprios desembargadores que irão decidir sobre a mudança no pleito. Se a mudança for confirmada, os juízes de 1º grau poderão votar no pleito da Corte. 

O pedido faz parte de uma campanha nacional dos magistrados, denominada "Diretas Já nos Tribunais". A Associação dos Magistrados Brasileiros lançou campanha para que todos os juízes de primeiro grau possam participar da escolha de presidentes e vice de tribunais. 

No Piauí, o presidente da Amapi, juiz Leonardo Trigueiro, comanda a campanha. O Estado conta com quase 150 juízes em atividade. 

Da Redação
Imprimir