Cidadeverde.com
Últimas

Shopping da Cidade lacra box após denúncia de venda ilegal no Facebook

Imprimir

A administração do Shopping da Cidade comunicou neste sábado (9) que lacrou o box 519 que foi flagrado com anúncio ilegal de vendas em página no Facebook. O Cidadeverde.com fez a denúncia, provocada por um internauta, que indicou onde o ponto comercial estava sendo vendido por R$ 12 mil na internet.

O administrator do Shopping, Gustavo de Carvalho, comunicou que na segunda-feira irá abrir processo administrativo.

“A administração não autoriza esse tipo de negociação. A venda de box é ilegal e assim que a gente detecta mandamos lacrar, visto que os contratos são de comodatos e não é permitida a venda”, disse o administrador.

Segundo ele, somente este ano 10 ações administrativas já foram abertas para apurar a venda ilegal de pontos comerciais no shopping, construído para tirar vendedores ambulantes das ruas do Centro da capital.

“A denúncia feita pelo portal Cidade Verde é bem clara e nos fornece até provas. Vamos fazer todas as averiguações. Em todos os processos são analisadas as provas para as medidas necessárias”, afirmou. "Todas as denúncias são verificadas. Esse tipo de especulação comercial a gente não permite".

Após a conclusão do processo, o permissionário do box pode perder a licença. Com o espaço vago, a Prefeitura deve fazer um novo sorteio. 

Carvalho esclareceu que o shopping tem três de assistentes de operação para fiscalizar os ambulantes, verificando os corredores, se existe mercadoria irregular e também a venda ilegal de pontos. Dependendo da circunstância o proprietário é advertido, multado ou o box é lacrado. Relatórios mensais sobre a situação do espaço são feitos pela equipe. 

A administração explica ainda a venda do box só pode ser feita para pessoas que já tenham outro espaço no local, em casos para ampliação da loja, por exemplo. "No contrato, a transferência de cessão de uso só pode ser repassada para outro comerciante que tem ponto no shopping", pontuou Carvalho.

É regra estabelecida também em contrato que o box só pode ficar fechado por 15 dias, e seu permissionário deve justificar a ausência. 

Dados do próprio site do shopping noticiam que mais de 100 boxes foram lacrados por inadimplência em julho. Hoje, o espaço de comércio popular conta com 1.826 boxes.

Yala Sena
[email protected]

Imprimir