Cidadeverde.com
Últimas

Conheça o rooftopping, a perigosa moda de se fotografar à beira do abismo

Imprimir

Só de olhar, as imagens já dão vertigem e medo. Fotógrafos e aficionados desafiam a altura com a prática do “rooftopping”, uma nova tendência na beira do abismo que consiste em escalar o mais alto possível para tirar fotos das alturas.

Como mostrou o jornal “Clarín”, pelo hastag #rooftopping é possível ver imagens que provocaram furor no Twitter e no Instagram. Embora um tropeção possa significar uma queda fatal, seus adeptos parecem não se importar. As fotos se caracterizam, geralmente, por capturar o momento em que a pessoa olha para baixo ou por tirar uma foto dos pés e pernas na beira do abismo.

Os intrépidos fotógrafos, entretanto, evitam falar sobre o polêmico hobby. Boa parte deles transgride à lei e entra em edifícios sem permissão. O site “Mashable“ conseguiu entrevistar um jovem de 17 anos, conhecido no Instagram como Demidism, para que contasse sua experiência.

“São pouquíssimas as vezes que estou sozinho. No geral, gosto de ter companhia porque posso precisar de ajuda. Além disso, é mais divertido”, contou o fotógrafo.

Inspirado pelos fotógrafos que usam o nome Night.shift e HeavyMinds no Instagram, as fotos do jovem tiveram impacto. “Uma vez tirei uma foto de um edifício em construção em que se via o edifício Flatiron, em Nova York. Depois deste momento, muitas pessoas vieram tirar fotos do edifício”, lembrou o jovem.

O novaiorquino, que tem mais de 20 mil seguidores na sua conta no Instagram, foi preso em seguida por entrar sem permissão num edifício de Manhattan.

Embora não esteja claro onde e como começou o fenômeno, seus seguidores asseguram que a tendência se popularizou graças às potentes câmeras e celulares inteligentes.

Fonte: O Globo

Imprimir