Cidadeverde.com
Geral

Com câmeras desligadas, carro que matou garoto na Estaiada ainda não foi identificado

Imprimir

Uma semana depois, a polícia ainda não conseguiu localizar o motorista que atropelou e matou o garoto Marcos Vinícius Sousa Vasconcelos, 9 anos, na Ponte Estaiada, no último sábado de novembro (29). De acordo com a Delegacia de Acidentes, as câmeras da Strans estavam desligadas no momento do acidente e as da Polícia Militar gravaram imagens que, por serem de muito longe, dificultam a identificação do veículo.


Populares fecharam acesso da ponte na noite do acidente

"Nós recebemos um documento da Strans afirmando que as câmeras estavam desligadas. Já com relação às imagens da Polícia Militar, vamos enviar para peritos, já que gravaram de muito longe. Teremos que usar equipamentos para aproximar", disse o delegado Sebastião Alencar, da Delegacia de Acidentes.

A única informação concreta que a polícia tem no momento é que, após o atropelamento, o motorista fugiu pela Avenida Marechal Castelo Branco. É com a ajuda de postos de combustíveis da via que o carro poderá ser identificado. "O motorista dobrou na primeira rua que dá acesso a Marechal Castelo Branco. Vamos tentar a identificação através das câmeras de segurança de dois postos de combustíveis que ficam logo após a ponte", explica o delegado.

Ainda de acordo com Sebastião Alencar, o veículo que matou o garoto não é uma caminhonete como se especulava, e sim um carro de passeio de cor escura, possivelmente preto. "Estamos com todos os esforços voltados para identificar esse motorista", disse o delegado.

O inquérito que investiga a morte do garoto foi aberto na última segunda-feira (02). O acidente aconteceu na região conhecida como Morro da Esperança, zona norte de Teresina. A criança estava atravessando a via quando foi colhida pelo carro. Revoltados, moradores das proximidades interditaram a ponte e tocaram fogo em colchões e pedaços de madeira.

Hérlon Moraes
[email protected]

 

Imprimir