Cidadeverde.com
Entretenimento

Silvio Santos completa 84 anos; confira momentos inesquecíveis

Imprimir

Silvio Santos completa 84 anos de idade nesta sexta-feira (12/12). Apresentador, empresário, ex-candidato a presidência da República… são vários os momentos — bons e ruins — que se destacam na carreira e na vida de um dos homens mais conhecidos e amados do país. Confira:

É o 26… com o Silvio Santos chegou a nossa vez!

“Um garoto que era camelô e que começou vendendo carteirinhas para guardar o título de eleitor aos 14 anos de idade hoje se lança candidato à Presidência da República”. Assim começava o primeiro programa eleitoral de Silvio Santos, que quase concorreu à presidência em 1989 pelo PMB, mas não teve seu registro aprovado no Tribunal Superior Eleitoral. Logo de cara, Silvio dizia que combateria a inflação e investiria em emprego, saúde e educação. Lembrou de alguém?

O que, para muitos, parecia impossível aconteceu e o grupo Silvio Santos entrou em crise financeira. O auge deste período difícil foi em 2010, com o rombo do banco PanAmericano, que pertencia ao grupo. O prejuízo do banco chegou a R$ 2,5 bilhões e Silvio teve que recorrer ao Fundo Garantidor de Crédito e que dar como garantia do pagamento empresas como o SBT, a Jequiti Cosméticos e o Baú da Felicidade. No ano seguinte, o banco foi vendido para o BTG Pactual por R$ 450 milhões.

A peruca de Silvio Santos sempre lhe rendeu momentos no mínimo embaraçosos. Em um deles, a menina Maísa puxou o adereço do apresentador, que entrevistava outras crianças. Depois da travessura, ela saiu gritando: “É peruca! Silvio Santos, você usa peruca!”. O apresentador reagiu com bom-humor.

Violência

Nem tudo na vida de Silvio Santos é alegria. Em 2001, a filha dele, Patrícia Abravanel, foi sequestrada na porta de casa, no Jardim Morumbi (SP). O sequestro durou alguns dias e o resgate foi pago. O sequestrador Fernando Dutra Pinto foi perseguido pela Polícia e matou dois policiais. Sem ter para onde fugir, Fernando se refugiou na casa de Silvio e fez a família do apresentador como refém. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, interveio e garantiu que Fernando sairia vivo se se entregasse. O bandido só foi preso meses depois e morreu na cadeia, de infecção generalizada.

Descobridor de talentos

Como dono de emissora de tevê, Silvio Santos lançou o nome de vários apresentadores, alguns dos quais continuam com ele até hoje. Você lembra de algum? Mara Maravilha, Gugu Liberato, Celso Portiolli, Eliana, Cristina Rocha, Marcia Goldshimdt e Ratinho fazem parte da lista.


Qual a diferença entre o poste, o bambu e a mulher?

Foi com essa pergunta que uma moça desconcertou Silvio. Sorrindo, ela completou: “o poste dá luz em cima e a mulher, dá luz em baixo”. E o bambu? Bem…. Veja no vídeo!

Silvio x Pânico

Em maio de 2012, o Pânico na TV rendia uma “homenagem” a Silvio com um personagem homônimo. Mas o verdadeiro homem do baú não curtiu ver uma caricatura sua fazendo sucesso numa emissora concorrente e em ascensão — a Rede TV. A briga foi das boas e chegou à Justiça, que proibiu os comediantes de fazer o personagem em 2012. A despedida teve direito a enterro simbólico e tudo o mais. A decisão caiu em 2013 e, um ano e meio depois, já na Band, o personagem voltou ao ar.

Pianista à vontade

Os fãs de música instrumental se animaram neste ano com a performance da pianista identificada apenas como Suzy no quadro Vale Tudo. Ela chegou vestindo lingerie e cinta-liga, mas Silvio logo se animou e perguntou “quer que eu tire (o resto da roupa)?”. Seminua, ela acabou executando faixas como o Hino do Corinthians. Quantas notas, maestro Zezinho?

Soltando a voz

Muito mais do que vários cantores de primeira linha, Silvio Santos gravou 33 discos entre 1965 e 1994 — muitos deles, apenas com duas faixas, é bem verdade. O repertório composto de marchinhas tem hits como A pipa do vovô não sobe mais, Transplante do Corinthiano e A bruxa vem aí.

Tudo acaba em samba

Com uma vida tão movimentada e cheia de altos e baixos, a trajetória de Silvio Santos poderia virar novela ou samba-enredo. A primeira ainda não veio. Mas o segundo, já. Em 2001, a escola de samba Tradição levou à avenida o samba Hoje é domingo, é alegria, vamos sorrir e cantar. O apresentador desfilou num carro alegórico prateado e grande parte do elenco da emissora esteve na Sapucaí. Silvio não deu sorte à escola, que terminou o carnaval em 8º lugar.

 

Fonte: Correio Braziliense

Imprimir