Cidadeverde.com
Geral

Lista de vítimas de ônibus não bate com número de mortos; IML faz mutirão

Imprimir

O diretor do Instituto Médico Legal de Teresina (PI), Antônio Nunes, confirmou que o número de passageiros do ônibus da Transbrasiliana não bate com a quantidade de corpos recebida pelo IML na noite desta segunda-feira (15). Legistas estão de plantão para identificar as vítimas do acidente na BR-316, que também envolveu um ônibus e matou sete pessoas. 

"A lista que chegou pra gente tinha cinco passageiros, mas nós já temos sete corpos", afirmou Antônio Nunes no Jornal Cidade Verde desta segunda-feira. 

Foram confirmadas pela Transbrasiliana até agora a morte de cinco pessoas, incluindo um dos motoristas do ônibus. A sexta vítima é o motorista do caminhão. 

A Polícia Rodoviária Federal confirmou que foram encontrados quatro corpos carbonizados no ônibus, um no caminhão e outros dois fora do veículo. 

Parentes de Flaviana da Silva Sousa, 35 anos, suspeitam que ela possa ser a sétima vítima da tragédia. Depois de embarcar em Floriano pela manhã, ela não foi mais encontrada.

Quase 30 peritos, entre criminais, legistas e odonto-legistas foram escalados para trabalhar na identificação dos corpos. 

Antônio Nunes orienta parentes de vítimas a levarem fotos do corpo inteiro e do rosto, moldes ou radiografias dentárias e documentos que poderão ajudar a identificá-los. "Para nós, ninguém está identificado até agora". 

Fábio Lima
[email protected]

Imprimir