Cidadeverde.com
Últimas

Após 4 anos sem desfilar, Skindô leva fotografia para a avenida

Imprimir
  • IMG_2445.jpg Jairo Moura
  • IMG_2435.jpg Jairo Moura
  • IMG_2422.jpg Jairo Moura
  • IMG_2415.jpg Jairo Moura
  • IMG_2398.jpg Jairo Moura
  • IMG_2390.jpg Jairo Moura
  • IMG_2368.jpg Jairo Moura

"Faça pose diga xis! Olha o passarinho! A minha Skindô merece um zoom, é Carnaval eu vou clicar mais um!", é o que canta o samba-enredo da escola de samba teresinanse Skindô em 2015. Após quatro anos sem desfilar na avenida Marechal Castelo Branco, a escola promete voltar a passarela do samba com muito mais cor e energia para falar sobre a fotografia. Jamil Said, presidente da escola, é quem adianta as ideias e novidades para o desfile deste ano.

"Nós temos que animar esse Carnaval. Ele tem que ser não só Corso, não só música baiana, mas um Carnaval de espetáculo então acho que tudo é válido", comentou o presidente.

Com quase tudo pronto para o desfile, Jamil explica que o samba enredo deste ano fala sobre a fotografia e com ele serão abordados ao longo da escola "do lambe-lambe" á máquina digital. "Vamos mostrar as principais fotografias do mundo, como surgiu o preto e branco e o colorido", adiantou Jamil.

A escola inovará em sua evolução já que trará uma primeira etapa toda em preto e branco e em seguida aparece colorida na avenida. "Iremos fazer uma explosão de cores", completou.

Tânia Said foi compositora do samba-enredo interpretado por Júnior Gueri Gueri. Tânia também é carnavalesca da escola e segundo Jamil, presenças importantes podem ser esperadas na avenida. "Vamos homenagear os maiores fotógrafos de Teresina e nada melhor que tê-los em nosso desfile. Um carro alegórico especial está sendo preparado para que os principais fotógrafos desfilem conosco", ressaltou o presidente.

Parceria

Tida como uma das principais escolas de samba de Teresina a Skindô este ano inovou com uma parceria com estudantes do grupo de dança da Universidade Federal do Piauí (UFPI). que irão se apresentar durante o desfile. 

Entre eles se destacam o mestre-sala e a porta-bandeira de primeira viagem Décio Costa e Raira Monteiro. Ela estudante de Química, ele estudante de educação física, em comum apenas a emoção de desfilar pela primeira vez no Carnaval de Teresina.

“Foi um trabalho de muita pesquisa e conversa com pessoas que já estão há muito tempo a frente do Carnaval. É uma emoção enorme representar essas pessoas e ao mesmo tempo um desafio já que não podemos sambar. Mestre-sala e porta-bandeira estão sempre em um baile”, comentou emocionado o jovem mestre-sala.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Imprimir