Cidadeverde.com
Cidades

Rejane Dias debate educação com 60 gestores da região Norte

Imprimir

Na manhã desta sexta-feira (17) a secretária Estadual de Educação, Rejane Dias, levou sua equipe para o Liceu de Parnaíba-PI, onde foi realizado o segundo Encontro com Gestores da Educação. O evento reuniu cerca de 60 gestores da 1ª Gerência Regional de Educação (GRE), que abrange 11 municípios da região norte, para discutirem as demandas referentes à pasta.

O gerente da 1ª GRE, Roberto Fernandes, destacou que a falta de professores é o principal problema enfrentado pelas escolas da região. Mas acrescentou estar confiante que a contratação dos 700 professores concursados e que os mil temporários vai sanar boa parte da escassez. “Podemos não ficar em uma situação ideal, mas estaremos em condições de garantirmos um bom trabalho”, destacou.

Rejane Dias falou sobre o esforço da Seduc para garantir a posse dos professores de forma célere para não prejudicar os alunos. Também destacou o restabelecimento dos repasses de custeio para as escolas, como recursos para merenda escolar, manutenção e a garantia do transporte escolar. “As escolas passaram cerca de seis meses sem repasses. Com isso, muitas delas estão em condições estruturais ruins e muitas dívidas. Vai levar um tempo, mas estamos trabalhando para reformarmos todas”, completou.

Ao finalizar, Rejane Dias declarou que já está pronto o edital para a nova sistemática de eleição para diretores de escola. “Agora, antes da eleição, o diretor vai fazer teste e curso de gestão escolar para compor um banco de gestores. Somente aí estará apto a participar da eleição”, explicou.

Para premiar a qualificação, a Seduc estuda formas de conceder uma melhora nos vencimentos dos diretores que apresentarem bons resultados. “Premiação por mérito é uma forma bastante utilizada para incentivar os gestores a melhorar o ensino em suas escolas”, finalizou.


 
Visita 

Aproveitando a reunião com gestores da região norte, Rejane Dias conferiu a situação de escolas do município. Uma das unidades visitadas foi a Padre Raimundo Vieira que, como muito outras, enfrenta problemas devido a falta de planejamento e apoio de gestões passadas.

Ao conversar com a Secretária, a diretora Carmem Solange destacou que a unidade possui diversos equipamentos de laboratório e estruturais a serem instalados, como condicionadores de ar para todas as salas. “Mas falta a subestação e a instalação, que não aconteceram por falta de repasse”, lamentou.

Rejane destacou que já regularizou os repasses para manutenção e outros serviços nas unidades escolares. “Mas as escolas passaram seis meses sem qualquer repasse e, com isso, muitas acumularam problemas que estão difíceis de resolver de forma rápida. Mas estamos aqui justamente para levantar estes problemas e buscarmos alternativas para resolvê-los. Os alunos não podem ficar prejudicados por esses erros”, comentou a secretária.

 

Da Editoria de Cidades
[email protected]

Imprimir