Cidadeverde.com
Últimas

Propinagem: Fazenda deve levar 3 meses para estimar rombo aos cofres públicos

Imprimir
  • IMG_2169.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2159.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2154.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2143.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2139.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2131.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2128.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2127.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2124.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2119.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2115.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2104.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2094.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2091.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2084.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2076.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2075.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2073.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2072.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2063.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2026.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2012.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_2006.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_1995.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • IMG_1983.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • nomes-divulgados_pela_policia.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • advmarconi.jpg Advogado Marconi Fonseca que representa dois suspeitos
    Thiago Amaral/Cidadeverde.com
  • PROPINAGEM.jpg Thiago Amaral/Cidadeverde.com

O superintendente da Receita Estadual, Antônio Luís Soares Santos, informou que vai investigar os últimos cinco anos das empresas para tentar recuperar o imposto que foi fraudado. Na manhã desta segunda(13), o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) prendeu dez pessoas acusadas de fraude tributária, dentre elas sete técnicos fazendários e três empresários de uma madeireira e uma empresa de refrigerantes, na operação Propinagem. 

“Por lei temos direito de verificar os últimos cinco anos de cada empresa. Não temos como estimar o que estão devendo para os cofres públicos, mas é muito dinheiro, porque uma carga de água que o imposto custaria R$ 7.500, eles pagaram R$ 1.500 ao técnico e nada entrou para o Estado, então é muito grande o rombo”, explicou o superintendente.

Segundo ele, disse que irá destacar uma equipe para calcular, através da entrada e saída de produtos, o imposto não arrecadado. “É um processo muito complexo e demorado que vai durar pelo menos três meses. Vamos olhar até o estoque das empresas”, destacou. 

Antônio Luís Santos informou que os empresários devem responder por crime tributário, mas caso negociem a dívida ou paguem o imposto devido ficam livres. “Para a Fazenda o que importa é a arrecadação, por isso se pagarem ou parcelarem a dívida ficam limpos, mas continuam a responder criminalmente”, afirmou o superintendente. 

Sobre os servidores suspeitos, ele disse que a primeira providência será retirá-los da função, em seguida será aberta uma sindicância e puni-los, podendo haver demissão. Um deles tinha mais de 30 anos de serviço na Sefaz. Ele disse ainda que não é possível previr quanto tempo o esquema existia, mas podia ser feito há anos. 

 

Flash de Carlos Lustosa
Redação Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir