Cidadeverde.com
Esporte

CBJ diz que Érica se machucou no Brasil e será operada

Imprimir
Foto: CBJ

Érica Miranda faz fisioterapia na Vila Olímpica em Pequim

 
A Confederação Brasileira de Judô - CBJ - confirmou que a contusão de Érica Miranda é séria e a judoca teve de ser cortada para evitar problemas futuros. A contusão da atleta, diz a CBJ, foi obtida ainda no último dia de treino no Brasil, 22 de julho. Só ao chegar em Pequim nesta terça-feira (5), ela foi submetida a uma ressonância magnética que apontou lesão combinada dos ligamentos cruzado anterior e colateral medial do joelho direito.
 
?É uma lesão séria, com necessidade de cirurgia para recuperação plena. Ela deve voltar a treinar entre quatro e seis meses. Nas próximas três semanas ela ainda fará fisioterapia e será reavaliada?, disse o médico da CBJ, Wagner Castropil, especialista em diagnósticos de joelho no Instituto Vita/SP. ?É uma pena o sonho acabar assim. Participar das Olimpíadas é um resumo de toda a minha vida até aqui. Mas sei que terei uma segunda Olimpíada para participar?, conformou-se a judoca de 22 anos.
 
O tratamento de Érica será feito na Vila até seu retorno ao Brasil. Sua reserva, Andressa Fernandes, não terá tempo de deixar o Brasil para lutar na China no dia 10. A própria judoca, ao ser comunicada do corte, avisou as colegas, incluindo a piauiense Sarah Menezes, de que não irá mais competir. O Brasil ficará com apenas 12 judocas, sete no masculino e cinco no feminino. O Comitê Olímpico Brasileiro - COB - também participou da decisão.
 
?A reação dela foi muito bonita de se preocupar com as outras cinco. Eu disse às outras meninas que tudo o que Erika queria era uma chance de entrar no tatame e lutar em Pequim e ela não vai ter. Então que todas aproveitem essa chance que terão e dêem o máximo?, comentou emocionada a técnica Rosicléia Campos. ?Se estamos passando por mais essa dificuldade é por algum motivo. Vamos superar a tristeza. Eu continuo acreditando muito num belo resultado do judô feminino do Brasil?, completou.
 
Da Redação (com informações da CBJ)
[email protected]
Tags:
Imprimir