Cidadeverde.com
Geral

Turista na Serra da Capivara sofre com falta de estrutura

Imprimir
Um estudo, divulgado na manhã desta sexta (8), informa que o perfil do turista do Parque Nacional da Serra da Capivara é de um visitante preocupado com o meio ambiente, possuidor de alta renda e escolaridade. A pesquisa foi realizada pela Universidade de Barcelona através da Rede de Patrimônio, Turismo e Desenvolvimento Sustentável com o apoio da Agência Espanhola de Cooperação Internacional e do Ministério do Turismo.
 

Atualmente, a Serra da Capivara é o principal destino turístico brasileiro em termos culturais e  de arqueologia está entre os cinco destinos mais promovidos no exterior pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur).
  

Foram aplicados questionários em agências de turismo de todo o mundo e 5.316 pessoas que responderam, disseram ter interesse em conhecer a Serra da Capivara. Os visitantes que mais se dispuseram a conhecer um dos símbolos do Piauí são em sua maioria oriundo dos Estados Unidos, Europa, Japão e Oceania. O estudo indica ainda que, ao invés de procurar investir no turismo de massa, a saída para a região é seduzir mais neste tipo de turista que gasta muito e causa pouco impacto com a natureza.

 

Alejadro Muñoz

De acordo com Alejandro Muñoz, representante da agência espanhola, a Serra da Capivara possui grandes qualidades, mas muita coisa deve ser melhorada. ?É um dos melhores lugares do mundo em termos de turismo cultural e arqueológico. O parque tem uma infra-estrutura fantástica que quando o turista chega até esquece da dificuldade que teve no acesso. Todavia, não podemos esquecer que este tipo de turista não está acostumado a percorrer grandes distâncias?, salienta.
 
Além das estradas, outro ponto que merece atenção é a hospedagem deficiente. A pesquisa revela que mesmo que o turista prefira não se hospedar em resorts, ele não abre mão do conforto.

 

De posse dos dados, o governo do Estado e o ministério do Turismo traçaram um planejamento que pretende alavancar o número de visitantes e a qualidade dos serviços na região. Segundo Rodrigo Ramiro, coordenador do Departamento de Certificação e qualificação do Ministério do Turismo, a idéia inicial é criar pousadas familiares e formar guias para que a partir do Congresso Internacional de Arqueologia, que acontecerá em julho de 2009, pelo menos a qualificação da mão de obra já esteja feita.
 
A intenção é de que em 2012, o Parque Nacional da Serra da Capivara receba 50 mil visitantes durante o ano, sendo 40% destes internacionais.

 

Ao total, devem ser investidos R$ 400 mil em treinamento e capacitação, recursos oriundos do Ministério do Turismo. O governo do Estado do Piauí entrará com a infra-estrutura e a Agência espanhola de cooperação internacional através da Rede de Patrimônio Turismo e Desenvolvimento Sustentável participará com a cooperação técnica.
 
 
 
Flash de Caroline Oliveira
Redigido por Carlos Lustosa Filho
Tags:
Imprimir