Cidadeverde.com
Viver Bem

Entenda e conheça os alimentos aliados da beleza da pele

Imprimir

Além de perder colágeno num ritmo muito mais rápido que os homens, é sempre bom lembrar que as mulheres apresentam uma quantidade menor desta proteína no corpo, comparativamente aos homens. E para complicar, a deficiência de estrogênio que ocorre no sexo feminino por volta dos 45-50 anos (entrada na menopausa) faz com que haja uma diminuição da quantidade de fibroblastos, células responsáveis pela produção do colágeno, que junto com a elastina, compõem a trama de sustentação da pele. 

Toda essa mudança provoca a redução do fluxo de sangue pelos vasos e leva a uma menor capacidade de retenção de água pelas células, além de desacelerar a atividade das glândulas sebáceas e sudoríparas, que produzem a oleosidade que protege a pele como um filtro natural. Sem a mesma irrigação e hidratação a pele fica seca, enrugada e flácida, quebradiça e fina, muito mais sensível a escoriações e aos efeitos da exposição solar. Pequenos cortes levarão tempo para cicatrizar e as manchas irão proliferar com rapidez.

Estima-se que com a menopausa haja uma perda média anual de 2% de colágeno. A velocidade do processo vai depender da presença de fatores de risco como o tempo que a pele foi exposta ao sol ao longo da vida e o hábito do tabagismo. Estudos mostram que o cigarro pode aumentar de duas a três vezes o número de rugas em mulheres de cor branca de meia-idade, ao reduzir muito a irrigação sanguínea das camadas que formam a pele.

 

 

Alimentação equilibrada X estética facial

A alimentação exerce um papel importantíssimo na estética facial e corporal. Nunca se pesquisou tanto e com tantos resultados animadores, o poder de certos alimentos em relação à preservação da beleza e saúde do corpo e da pele. 

Estudos estão mostrando que a alimentação equilibrada e o consumo de certos alimentos podem ajudar na elasticidade, hidratação e firmeza da pele, reduzindo o surgimento de rugas e manchas senis. Além disso, determinados componentes presentes em alguns alimentos são capazes de atuar na promoção e manutenção de uma pele saudável ao neutralizarem os efeitos deletérios dos radicais livres, moléculas formadas no corpo que danificam as nossas células e contribuem para o envelhecimento precoce da pele e vários outros processos degenerativos. 

A alimentação mais saudável para a pele é aquela balanceada, rica em vegetais, de preferência crus e frescos, como as frutas e hortaliças, cereais integrais, carnes e laticínios magros. Além de possuir importantes vitaminas e minerais que neutralizam radicais livres, esse tipo de alimentação contém fibras que melhoram o funcionamento do intestino. E como sabemos, quando o intestino funciona bem, a pele é capaz de refletir esse bem-estar. A seguir, relaciono alguns alimentos que têm sido investigados por trazer benefícios à saúde e beleza da pele:

 

Alimentos que trazem benefícios à saúde da pele

Soja: rica em isoflavonas, um fitohormônio (hormônio vegetal) semelhante ao estrógeno, a soja tem sido recomendada por dermatologistas como um alimento imprescindível para a beleza da pele. Estudos mostram que a pele possui receptores para as isoflavonas, e elas são decisivas para evitar seu ressecamento e melhorar a elasticidade. Mulheres na menopausa ou que estão próximas dessa fase são as que mais se beneficiam, uma vez que a deficiência hormonal estrogênica que se inicia por volta dos 40-45 anos, colabora ainda mais para a diminuição da elasticidade da pele. Contudo, o alimento tem sido indicado também para as mais jovens, como forma de prevenção.

Colágeno hidrolisado: extraído industrialmente dos ossos, peles e tendões de animais, o colágeno hidrolisado não tem contra-indicação e é capaz de estimular a produção do colágeno natural que perdemos com o passar do tempo. Estudos recentes estão mostrando que esse novo alimento é um eficiente aliado contra processos de flacidez tecidual e quando aliado a atividade física, torna-se uma excelente fonte protéica capaz de sintetizar massa magra, mantendo assim o aspecto jovial do corpo.

Frutas e vegetais: alguns são ricos em vitaminas C, E, e carotenóides, apresentando ação antioxidante capaz de neutralizar muitos danos ocasionados à pele ao longo da vida. Frutas como amora, uvas roxas, morango, framboesa, laranja, mexerica, limão, cereja, mirtilo, tomate, e outros vegetais como as verduras verde-escuras, brócolis, repolho, cenoura, etc, são ricos em antioxidantes que combatem os radicais livres, melhorando as paredes dos vasos sangüíneos da pele, que fica mais irrigada e oxigenada. Essas substâncias também previnem o envelhecimento precoce das células, o excesso de oleosidade e a acne. A vitamina C, presente em todos esses alimentos, além da função antioxidante, é fundamental na produção de colágeno, a proteína que mantém a pele saudável e bonita.

Castanhas, nozes e amêndoas: fontes de selênio e vitamina E, esses alimentos são indispensáveis no cardápio de quem quer ter uma pele bonita. Com propriedades antioxidantes, essas substâncias previnem e/ou retardam o envelhecimento da pele, contribuindo para manter sua elasticidade natural. Mas não exagere, 2-3 castanhas do pará por dia, por exemplo, são suficientes.

Prebióticos e probióticos: os prebióticos são substâncias (fibras) conhecidas como inulina, oligo e frutooligossacarídeos, que estão sendo adicionadas em certos alimentos com o objetivo de melhorar o funcionamento intestinal, assim como os probióticos, microoganismos vivos adicionados a iogurtes e leites fermentados. Ambos garantem regularidade intestinal, facilitando a eliminação de toxinas, proporcionando uma pele mais bonita, livre de acne.

Água: é um dos maiores aliados da beleza da pele, já que não existe melhor hidratante. Existem muitas pessoas que simplesmente esquecem de beber água durante o dia. O resultado é visível: pele seca, problemas intestinais (constipação) e outros mais graves como cálculos renais, hipertensão, etc. Um corpo bem hidratado, em geral apresenta uma pele macia e elástica, e não podemos nos esquecer que a necessidade do líquido aumenta conforme vamos envelhecendo. 

 

Sol: um inimigo da pele

A exposição freqüente ao sol, principalmente em horários inadequados, entre as 10h00 e 16h00 continua sendo a principal causa do envelhecimento prematuro da pele. Os estudos mostram que a freqüente exposição antes dos 18 anos de idade é provavelmente a mais prejudicial, e embora indivíduos com pele clara sejam os mais vulneráveis, a exposição freqüente e por longo tempo traz danos para a pele de qualquer pessoa. 

A lesão das camadas profundas da pele causa enrugamento e uma coloração amarelada. A radiação solar também torna a pele mais fina e pode induzir o surgimento de lesões pré-cancerosas (ceratoses actínicas, ceratoses solares). Essas lesões aparecem como áreas descamativas que não curam. Elas também podem ser escuras ou cinzentas e ter uma consistência dura. Os indivíduos que se expõem ao sol exageradamente apresentam um maior risco de câncer de pele, incluindo o carcinoma basocelular, espinocelular e, em certo grau, o melanoma maligno.

A radiação ultravioleta (UV) que atinge a Terra se divide em radiação UVA e UVB. Enquanto que a UVA é quantitativamente maior e possui intensidade constante durante todos os dias do ano, atingindo a pele em suas camadas mais profundas, a UVB atinge a pele de forma superficial causando queimaduras solares. Importante lembrar que a UVA não queima a pele, mas a danifica ainda mais que a UVB, por isso, a dica é utilizar filtros solares com proteção para esses dois tipos de radiação, mesmo em dias nublados ou chuvosos.

 

 

fonte: UOL

Imprimir