Cidadeverde.com
Entretenimento

Carol Castro revela que já pensou em por silicone

Imprimir

Nudez não é problema para Carol Castro. Mas ela sabia que suas primeiras cenas em Velho Chico causariam comoção nas redes sociais. Além da excelente atuação no papel da cantora Iolanda, a atriz também recebeu elogios pelo belo corpo, ao protagonizar cenas quentes com o personagem de Rodrigo Santoro, o jovem Afrânio. 

Foi a primeira vez, desde 2003 – quando estreou na teledramaturgia (em Mulheres Apaixonadas) –, que Carol apareceu nua, apesar de já ter posado sem roupa três vezes. “O corpo do ator está a cargo da arte. Mas eu gostaria que a questão da nudez não fosse maior do que a percepção sobre a entrega e a emoção”, diz.

A atriz diz não ter se preocupado com as cenas de nudez. “Já até pode ter passado pela minha cabeça colocar silicone, mas preferi me manter assim. Nunca fiz intervenção de nenhum tipo, nem de pele”, garante. Carol, que adora esportes ao ar livre, voltou a surfar enquanto passava as férias de final de ano no arquipélago de Fernando de Noronha (PE). “Peguei ondas grandes! É um exercício completo e me conecta com a natureza. Com certeza um dos meus esportes preferidos.”

Apaixonada
Aos 32 anos, ela só pensa em comemorar. A atriz está feliz ao lado do violinista Felipe Prazeres, de 38. Os dois assumiram o namoro no fim de fevereiro. O músico, da Orquestra Petrobras Sinfônica, é filho do maestro Armando Prazeres e sobrinho de Perfeito Fortuna, fundador da casa de shows carioca Circo Voador. 

Ele já a conhecia há 15 anos, tendo inclusive tocado na festa do casamento de Carol com o ator Marco Bravo, em 2009. “Foi uma coisa que aconteceu... Afinal, a vida dá voltas e nos surpreende. Estamos felizes, vivendo o presente, não pensando no amanhã nem fazendo planos”, conta ela, que se separou de Marco em 2011 e depois foi casada com o modelo Raphael Sander, entre 2014 e 2015.

Boa forma
Vestida com um body engana-mamãe (que esconde a parte central da barriga, mas deixa as laterais à mostra) e um short jeans, Carol diz que parte de sua boa forma se deve aos cuidados com a alimentação. Desde os 16 anos ela não come carne e, recentemente, somou outras restrições a essa porque descobriu ser intolerante à lactose e ao glúten.

Com tudo isso, para manter uma dieta saudável, ela precisou aprender a fazer substituições. Trocou a carne por cogumelos e o arroz pela quinoa, por ser mais proteica. “Uma coisa que sacia a vontade de comer doce é alfarroba (tipo de vagem comestível) com avelã. Não é chocolate, mas é bem gostoso!”, ensina. E mesmo cuidando do corpo e da alimentação, há dias em que ela acorda insegura. “Tento lidar bem, me cuidar ao máximo e me aceitar como eu sou”, pondera. 

Fonte: Quem

 

Tags:
Imprimir