Cidadeverde.com
Geral

PF faz busca e apreensão em empresa do Piauí

Imprimir
A Polícia Federal do Ceará executou nesta terça-feira (19) 11 mandados de busca e apreensão, em operação que investiga suposta fraude em renegociação de dívida entre empresa do Piauí e o Banco do Nordeste, envolvendo recursos federais do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste. Dos mandados, dois foram cumpridos na sede da Frutan - Frutas do Nordeste S/A, em Teresina, na manhã de hoje. Os agentes do Ceará que participaram da operação já deixaram a capital piauiense.
 
Em nota, a Superintendência do Piauí confirmou que nove mandados foram cumpridos no Ceará e outros dois no Piauí. Em Fortaleza, foram apreendidos documentos e CPUs de computadores no banco e na residência de funcionários. As apreensões incluíram até o gabinete do presidente e as salas de alguns diretores.
 
O Cidadeverde.com apurou que a empresa teria uma dívida de aproximadamente R$ 60 milhões e fez uma renegociação fraudulenta onde o valor ficou irrisório se comparado com o que deveria ser quitado. A renegociação, inclusive, teria contrariado leis do Estatuto Interno do BNB e os pareceres da Advocacia Geral da União.
 
Na Frutan, localizada na avenida Miguel Rosa, zona sul, próximo ao Corpo de Bombeiros, foram apreendidos HDs, pendrives, CDs, disquetes e palmtops. Todo o material apreendido foi levado para a PF do Ceará, que irá periciar os documentos. Os delegados Ana Cláudia Diniz e Gustavo Colares executaram os mandados no Piauí. No Ceará, a PF prometeu lançar nota esclarecendo a operação ainda na tarde desta terça-feira.
 
  • NOTA À IMPRENSA
Na data de 19.08.2008 foi realizada uma operação nos Estados do Ceará e Piauí, onde foram cumpridos 11(onze) Mandados de Busca e Apreensão, sendo 09(nove) no Ceará e 02(dois) no Piauí.
 
A citada operação é fruto da investigação de uma fraude encontrada em uma renegociação de dívida entre a empresa FRUTAN FRUTAS DO NORDESTE S/A, com sede neste Estado e o BANCO DO NORDESTE DO BRASIL, envolvendo recursos federais do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste.
 
Em Teresina, as buscas foram efetuadas na sede da empresa FRUTAN, e em Fortaleza, na sede do BANCO DO NORDESTE DO BRASIL, incluindo o Gabinete do Presidente e salas de alguns diretores.
Todo o material apreendido (HD´s, documentos e material de mídia em geral) foram levados para serem periciados no Estado do Ceará.
 
Os Delegados de Polícia Federal Ana Cláudia Diniz e Gustavo Colares foram os responsáveis pela execução dos mandados judiciais no Estado do Piauí.

Teresina/PI, 19 de agosto de 2008
 
COMUNICAÇÃO SOCIAL/SR/DPF/PI
 
Yala Sena e Fábio Lima
[email protected]
Tags:
Imprimir