Cidadeverde.com
Geral

Comerciantes denunciam agiotagem de grupos de colombianos em Teresina

Imprimir

Comerciantes de Teresina foram ao Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) denunciar um grupo de colombianos que está supostamente praticando agiotagem na cidade. Eles estariam oferecendo empréstimos a juros altos e muitos comerciantes já teriam perdido suas mercadorias sem condições de arcar com as dívidas.  

Segundo um dos comerciantes da zona Sul de Teresina, ouvidos pelo Cidadeverde.com e não quis se identificar, a atuação  dos colombianos ocorre desde 2012 e alguns deles já teriam sido presos, mas pagaram fiança e foram liberados.
 
“Naquela época foram presos só três, mas eles são muitos e saem de porta em porta deixando o cartão oferecendo dinheiro com juros de 20% e se você não paga sofre ameaça. Tenho dívida desde 2012 e não consigo acabar de pagar. Tem que fazer empréstimo de novo para poder pagar”, revela o comerciante.
 
Ele disse que uma microempresária já perdeu suas confecções e teve que fechar as portas por não conseguir cumprir com a dívida. “Eles dão 20 dias para gente pagar e quando não consegue, eles colocam cara feia, agem com ignorância e ameaça”, declarou. 
 
As denúncias estão sendo investigadas pelo Greco. De acordo com o coordenador do Grupo, delegado Carlos César Camelo, ainda está em fase inicial. “As vítimas estão nos procurando e fazendo denúncias e vamos apurar. Empréstimo a juros altos é agiotagem e quando envolve um esquema complexo se configura em crime organizado, estamos pegando os depoimentos”, declarou o delegado, sem dar maiores detalhes das investigações.
 
Agiotagem em 2013
 
Ainda em 2013, três colombianos foram presos em uma investigação do 12° Distrito Policial (bairro Ininga) suspeitos de agiotagem. Na época, os suspeitos teriam transferido do Brasil para a Colômbia a quantia de R$ 340 mil em dois meses.

Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir