Cidadeverde.com
Últimas

Apreensão de cartões Bolsa Família pode gerar nova operação da polícia

Imprimir
Em entrevista ao programa Notícia da Manhã, o delegado João José Pereira Filho, o J. J., afirmou que a apreensão dos 243 cartões do programa Bolsa Família realizada na última quarta (27) pode gerar uma nova operação policial. Desta vez quem deve ficar encarregada das investigações é a Polícia Federal.
 

?Como trata-se de um crime contra a Caixa Econômica Federal, devemos transferir para a PF até segunda-feira (1/9) todo o material apreendido em poder da estagiária Glaice Any (Magalhães da Silva) que pegou os cartões da família pobre do Brasil e sacava o dinheiro?, afirma João José. Os cartões foram encontrados no próprio quarto de Glaice, quando a Polícia Civil do Piauí realizava mandados de busca e apreensão de drogas durante a operação Copipa (Cocaína-Piauí-Pará).

O delegado afirma que todos os objetivos foram concluídos, mas isso não significa que as investigações irão parar. ?Essa operação Copipa é um resíduo de uma operação feita em janeiro onde foram presas doze pessoas. Possivelmente ela pode gerar outros trabalhos. Hoje mesmo vou viajar para continuar as investigações  no interior.


Desenrolar
Segundo J. J., nesta sexta (29) mais duas pessoas investigadas pela operação Copipa devem se apresentar à polícia. ?Eles serão presos temporariamente para serem ouvidos no futuro?. Ao que tudo indica, a maioria dos envolvidos com o tráfico são de uma única família.

?Pela forma como eles se organizavam, vemos que uma família encabeçava o tráfico e tinha como auxiliares familiares e falsos corretores de veículos que, na verdade, faziam corretagem de droga?, afirma o delegado.

De acordo com a polícia, a operação Copipa foi responsável pela maior detenção de drogas através de mandatos de busca e apreensão. Ao todo, foram recolhidos mais de 5kg de entorpecentes.
 
Carlos Lustosa Filho
Tags:
Imprimir