Cidadeverde.com
Geral

Delegada alerta: provocar incêndio pode dar prisão em flagrante

Imprimir

Designada emergencialmente para acompanhar as ocorrências de incêndios criminosos em Teresina (PI) e cidades vizinhas, a delegada Bruna Fontenele, do 5º Distrito Policial, alerta que autores de queimadas podem ser presos em flagrante caso sejam descobertas. 

"A Polícia Civil vai começar a responsabilizar os autores desses crimes. Nós estamos investigando para posteriormente responsabilizar as pessoas que provocaram esses incêndios", disse a delegada, em entrevista no Jornal Cidade Verde desta segunda-feira (17). 

Bruna Fontenele acrescentou que estão sendo investigados casos de conduta dolosa, como o de um homem flagrado por câmeras de segurança ateando fogo no lixo em uma rua na zona Leste, ou até mesmo quando não há intenção de provocar incêndios. 

"A pessoa vai limpar uma roça colocando fogo, o que é bem comum nos arredores de Teresina. Caso haja um incêndio que provoque danos, exponha a saúde em perigo ou o patrimônio de outro, a pessoa será responsabilizada", alertou.

A delegada ainda destacou a importância da conscientização da população e pediu que as pessoas não queimem lixo ou tentem atear fogo em terrenos baldios. Atirar pontas de cigarro e latas de metal em matagais também pode provocar incêndios. 

"Em uma situação dessas pode ocorrer de mesmo a pessoa sem querer provocar um incêndio e aí ela vai ser responsabilizada. A gente vai abrir inquérito para apurar o caso e essas pessoas podem ser presas, inclusive em flagrante", ressaltou Bruna Fontenele. A pena vai de 2 a 4 anos de prisão. 

Quem tiver informações e quiser denunciar, deve telefonar para os números 190 ou (86) 3232 1924. Ainda é possível registrar boletim de ocorrência em qualquer delegacia ou distrito policial. 

Fábio Lima
[email protected]

Imprimir