Cidadeverde.com
Economia

Funcionários de restaurantes e hotéis anunciam greve na antevéspera de Natal

Imprimir

O Sindicato da Hotelaria e Gastronomia do Piauí decidiu deflagrar uma greve por tempo indeterminado a partir da próxima sexta-feira (23). A paralisação significa a interrupção nos serviços de todos os estabelecimentos que envolvam funcionários do setor hoteleiro como garçons, recepcionistas e outros. O sindicato promete que restaurantes, churrascarias, hotéis, parques e até motéis irão fechar na antevéspera de Natal na capital.

A principal reivindicação da categoria é o reajuste salarial pedido que não foi aprovado pela classe patronal. Atualmente o salário base é de R$ 910 e pela proposta da categoria, com um aumento de 10% ele deveria subir para R$ 1001. Segundo o sindicato mais de seis mil trabalhadores sindicalizados devem aderir a paralisação aprovada em assembleia na manhã desta segunda-feira (19).

"Os patrões alegam que estão em crise e não querem nos repassar nem o que é nosso de direito. O salário de um comerciante que passa o dia cortando pano passa dos mil reais enquanto um garçom que passa a noite equilibrando bandejas não chega nem a isso. A gente sabe que na rede hoteleira não existe crise", declara o presidente do sindicato Udelci Coelho.

Garçom há mais de 26 anos, Udelci, que já foi cozinheiro, gerente e ocupou outros cargos na rede, afirma que nem os 10%, que são de pagamento opcional pelos clientes, são repassados integralmente aos trabalhadores.

"Nós queremos que nossa categoria seja ouvida. Estamos esquecidos e eles querem humilhar o trabalhador. O cliente dá os 10% que já são opcionais e na hora de receber o patrão não repassa o total. Por isso decidimos nos unir para lutar pela categoria e esperamos a adesão de todos", declarou o presidente.

Segundo o sindicato, atualmente há mais de 1500 estabelecimentos em Teresina e todos devem ser afetados com a paralisação.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Imprimir