Cidadeverde.com
Últimas

Jovem vence anorexia e festeja recuperação: 'Através de muita luta'

Imprimir


"Love yourself" (em português, "Se ame") é o lema da jovem Connie Inglis, de 21 anos, que conseguiu vencer uma anorexia crônica e hoje dá aulas de autoestima com suas gordurinhas conquistadas. O que parece ser incompreensível para muitas meninas que sonham em perder medidas, Connie exibe com orgulho (e balança) a barriguinha conquistada com muito sofrimento.

"Eu quero que todos vocês vejam que eu não sou perfeita. Essa sou eu e esta é a minha barriga. Eu estou em recuperação, quase com o peso recuperado, mas não percorri todo o caminho para ser saudável. Ainda tenho muito o que caminhar. Esta barriga tem vindo através de muita luta", escreveu ela em um post feito há seis meses no Instagram. "Tenho cicatrizes das vezes que eu estava depressiva e tentei cortar a minha barriga, mas isso sou eu e esta é a barriga que eu tenho depois de um período de ódio e abuso por mim mesma, então eu preciso aprender que esta é a minha barriga e é legal! É legal ter cicatrizes e estrias e é legal ter dobrinhas em minha barriga", discursou.

Hoje, com o corpo recuperado, a jovem adora fazer vídeos balando o bumbum flácido e faz até imagens apertando a barriga para aparecer bastante suas gordurinhas acumuladas. Com a autoestima recuperada, ela ainda incentiva principalmente às mulheres a se amarem mais e ajuda quem passa pelo mesmo transtorno alimentar.

"Passei meu dia fazendo coisas que me fazem sentir bem, como dançar usando minha calcinha! Peço que vocês façam o mesmo, pegue sua calcinha preferida, coloque a canção que mais ama e dance. Eu sei que não sou 'incrível', mas meu corpo ainda se mexe cada vez que eu me movo. Corpos são uma obra de arte, cada dobrinha, cada covinha é linda! Não importa o tamanho que você é. Imperfeições é tudo", declara.

Transtorno

A anorexia é a redução ou perda do apetite causada por distúrbios psicológicos em que a pessoa apresenta uma extrema magreza. O transtorno alimentar também se caracteriza pelo indivíduo que se vê gordo, mesmo sendo magro, e fica obsessivo em emagrecer ainda mais, o que resulta em uma redução de peso exagerada.

Connie lutou por 10 anos contra este transtorno e passou por três clínicas especializadas no assunto para tratar a doença. Em maio de 2016 recebeu alta pela última vez e decidiu compartilhar sua luta nas redes sociais, onde recebe apoio de mais de 42 mil seguidores somente no Instagram, que ganhou o nome de "minha vida sem anorexia".

"Esta já não é mais minha vida. Dez anos atrás decidi que amava mais minha família e meus amigos do que esta doença", escreveu ela no post em que mostra o antes e depois.


Fonte: Glamour

Imprimir