Cidadeverde.com
Geral

Metade dos acidentes de trabalho são subnotificados no Piauí

Imprimir

Somente no ano passado, 11 trabalhadores morreram em decorrência acidentes de trabalho no Estado. De acordo com o presidente da Associação Piauiense de Medicina do Trabalho, Pascal Gomes Neto, os números ainda podem ser maiores, pois cerca de 30% a 50% dos acidentes de trabalho ainda são subnotificados no Piauí.

Dados do anuário da Previdência Social do ano de 2013 mostram que, no Piauí, registrou-se a ocorrência de 4.445 acidentes de trabalho, 27 óbitos e 202 incapacidades permanentes. Enquanto em 2015, foram registrados 3.772 acidentes de trabalho, 20 óbitos e 141 incapacidades permanentes. Já em 2016 foram contabilizados, de forma parcial, 11 óbitos.

“Se compararmos os índices fornecidos pelo Anuário da Previdência Social, vamos perceber que o número de acidentes de trabalho reduziu. No entanto, não devemos nos iludir, pois essa redução se deve à crise econômica vigente, que acabou por impactar na diminuição da quantidade de obras iniciadas em todo o país, especialmente no âmbito da construção civil. Na verdade, ainda há uma subnotificação do número de acidentes, o que acaba interferindo na divulgação dos números oficiais”, afirma o auditor fiscal do trabalho José Camilo Silveira, coordenador do Núcleo de Segurança e Saúde do Trabalhador.

O auditor fiscal do trabalho e diretor do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho no Piauí (Sinait-PI), Luís Lima, chamou atenção ainda para as condições de trabalhos que implicam diretamente nos riscos ocupacionais.

"Somente no Piauí, no mês de agosto, a Fundação Municipal de Saúde de Teresina registrou 514 acidentes de trabalho e isso em apenas um mês, com base na chegada desses trabalhadores no Hospital de Urgências da capital. Durante nossas auditorias detectamos falta de treinamento, alojamentos insalubres, água para consumo contaminada, ameaças de demissão quando não se cumpre a meta, entre outros problemas graves que acabam resultando em acidentes e doenças ocupacionais”, explica.

Ontem (03) ocorreu o lançamento Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho (Canpat). No Estado, durante todo o mês de abril, serão realizadas fiscalizações em áreas onde há grande ocorrência de acidentes de trabalho, como a construção civil e o transporte de cargas, além de seminários e palestras sobre a prevenção de acidentes de trabalho.


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Imprimir