Cidadeverde.com
Geral

Secretário diz que vai analisar pedido do MP para suspender concurso

Imprimir

O secretário estadual de Justiça, Daniel Oliveira, afirmou em entrevista à TV Cidade Verde, nesta terça-feira (11), que irá analisar a recomendação do Ministério Público Estadual, que sugere que o concurso de agente penitenciário seja suspenso.  O gestor acionou a Procuradoria Geral do Estado para que o pedido da promotora Leida Diniz seja analisado. 

A promotora quer que a prova de informática seja anulada por acreditar que tenha havido violação aos princípios constitucionais da administração pública. O Ministério Público Estadual argumenta que foram cometidos erros na correção da prova e que o gabarito divulgado é similar à prova aplicada antes - que foi anulada por constatação de tentativa de fraude. 

O secretário Daniel Oliveira afirma que a Sejus vai responder o Ministério Público no prazo legal de 10 dias. No entendimento do gestor, as dúvidas sobre o gabarito já foram esclarecidas pela banca organizadora do concurso, a Nucepe. 

"A Nucepe fez todo um estudo sobre o gabarito que envolve a prova de informática. Confiamos na posição técnica da banca e foi concluído que não há nenhum indício que houve vazamento, fraude ou prejuízo de quem quer que seja. Se anularmos a prova, vamos estar beneficiando pessoas que em tese não tiraram boa novas. Temos que ter cautela para aplicar o principio da isonomia", pondera o secretário.

O secretário adianta que tem todo interesse em dar continuidade ao certame. Ele explica que até o próximo ano a Sejus irá abrir mais de 1000 vagas no sistema prisional e a contratação de agente penitenciários é urgente. 

"A secretaria de Justiça é cofiscal desse certame e queremos ouvir todas as  partes para tomarmos as melhores decisões", finaliza  o secretário. 

Izabella Pimentel (com informações da TV Cidade Verde)
Especial para o cidadeverde.com
[email protected]

Imprimir